Parada gay de São Paulo "brinca" com símbolos cristãos e revoltam Evangélicos e Católicos

 
A Parada Gay realizada no último domingo, 07 de junho, novamente foi palco de manifestações da militância LGBT com ofensas à fé e aos símbolos cristãos.
Durante o evento, que segundo a Polícia Militar reuniu 20 mil pessoas em São Paulo, diversas pessoas fantasiadas de Jesus Cristo zombavam da religião com gestos e dizeres ofensivos.
As imagens de um travesti, nu, com uma coroa de espinhos e “pregado” a uma cruz sobre um trio elétrico percorreram sites, blogs e redes sociais, e geraram repúdio por parte de diversos formadores de opinião.
 Imagens da Igreja Católica foram usadas na Parada LGBTS
A 19ª Parada LGBT de São Paulo, que segundo seus idealizadores, tem como objetivo de ‘garantir a liberdade do movimento LGBT, indo contra a intolerância’, no entanto, mais uma vez este movimento se mostrou intolerante contra aqueles que são contra essa pratica.
Nesta segunda-feira, 08 de junho, a jornalista Rachel Sheherazade comentou o assunto no Jornal da Manhã da rádio Jovem Pan e criticou o movimento LGBT por usar o evento para “ofender a fé cristã, de 90% dos brasileiros” e disse: “Quem quer respeito, respeita”.

Homossexual faz ato de protesto em frente a uma Igreja Evangélica
      Obs.: Há controvérsias se todas as imagens foram tiradas no último evento realizado em São Paulo 07/06, porém, sabe-se que todas são legítimas deste tipo de evento, que a verdade seja dita, de sadio não tem nada e afunda ainda mais a nação na imoralidade e no pecado contra o Criador.