DISQUE 100: Conselho Tutelar de Iguaracy ensina na prática as crianças e adolescentes como realizar denuncias através do Disque Denuncia

Hoje em dia, praticamente todas as crianças e adolescentes possuem aparelhos de celulares, e aqueles que ainda não possuem, podem pegar emprestado de seus coleguinhas e ligar para o DISQUE 100. Pensando nisso, o Conselho Tutelar de Iguaracy, este ano direcionou os seus trabalhos de conscientização contra o abuso e a violência sexual e demais atentados contra os direitos humanos, divulgando este importante recurso através do Disque Denuncia. 
Esta ação está tendo o apoio do Governo Municipal Iguaracy, das Escolas Municipais e Estaduais juntamente com a Secretaria Municipal de Educação e da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social.
Através de uma ligação para o número100, que pode ser feita de qualquer aparelho (celular, fixo, orelhão) inteiramente grátis e sem a necessidade de se identificar, qualquer um pode solicitar a investigação de situações de violência ou de risco para crianças e adolescentes. 
 
 Cartazes abordando o tema foram pregados nas salas de aula com o Disque 100
Geralmente, gera-se uma grande ansiedade na hora de fazer uma denuncia, e quando trata-se de uma criança ou adolescente, o medo ou a vergonha de se expor é ainda maior, e para quebrar este tabú,  o Conselho Tutelar da cidade de Iguaracy, munido de uma caixa de som ligada a um aparelho de celular, vem nas salas de aula demonstrando ao vivo como se liga para o Disque 100. 
Veja no vídeo abaixo, o CT Sérgio mostra como funciona o sistema de denuncia AO VIVO:
IMPORTANTE: O serviço do Disque 100 foi ampliado, e passou a acolher denúncias que envolvem violações de direitos de toda a população, especialmente os Grupos Sociais Vulneráveis, como crianças e adolescentes, pessoas em situação de rua, idosos, crimes de preconceito racial, pessoas com deficiência e população LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).
 
Em todas as alternativas de denúncia, não há necessidade de identificação ou do fornecimento de quaisquer dados do denunciante, que poderá permanecer anônimo. Basta, portanto, passar as informações que direcionem a investigação do caso. Para que a denúncia tenha consistência, é importante que dela conste alguma referência que permita sua apuração, como o nome da criança ou adolescente, do agressor, ou local em que o crime pode estar sendo realizado.
Recebida a denúncia, a instituição responsável deve iniciar a apuração imediatamente através de um estudo de caso, o qual, de acordo com a investigação, será direcionado para o encaminhamento e acompanhamento. Conforme a gravidade do caso, uma medida emergencial pode ser aplicada para o rápido equacionamento dos problemas encontrados. É uma forma de fazer cessar de imediato uma situação de ameaça. Se for confirmado o crime, o órgão deve levar a situação ao conhecimento do Ministério Público.

Share/Bookmark

0 comentários: