Missionários são brutalmente assassinados na Jamaica e crime choca população local

Randy Hentzel, de 48 anos e Harold Nichols, de 53, foram encontrados com marcas brutais de agressão no último final de semana. Ambos trabalhavam prestando serviços gratuitos de saúde e construindo casas para os necessitados na ilha.
Por volta do meio-dia no sábado (30), os moradores da comunidade Boscobel, St. Mary, na ilha caribenha da Jamaica, ficaram chocados ao se deparar com o corpo amarrado - e já sem vida - do missionário Randy Hentzel, de 48 anos.
Já no domingo (1º), por volta das 16h, foi encontrado o corpo do colega de Hentzel, missionário Harold Nichols, de 53 anos. Sua cabeça teria sido esmagada.
A última vez que alguém os viu vivos, de acordo com o jornal 'Jamaica Observer', foi no sábado pela manhã, quando os dois homens, que trabalhavam como missionários para as equipes da 'Medical Missions' com base na Pennsylvania (EUA), estavam indo por uma trilha na área de Albion, uma montanha da ilha. A polícia diz que eles alugaram motocicletas em Ocho Rios antes da viagem fatídica.
A esposa de Nichols, Teri, que também vive na ilha, disse ao 'RJR News' que ele estava indo visitar o local que seria usado para a construção de uma casa para uma mulher dentro de uma semana.
"Ele estava construindo uma casa para uma mulher dentro de uma semana. E ele iria para verificar se a fundação estava concluída e falar com a mulher que iria receber a casa", disse a viúva do missionário, de luto. "Eu acredito que Randy queria cuidar de alguém que estava na sua escola bíblica que estava extremamente necessitada de uma casa. Eles estavam indo para saber mais sobre a situação dela [no sábado] pela manhã. Eles foram e simplesmente não voltaram mais".
A missionária Fellow Merlin Pratt confirmou a história de Teri com um comentário no Facebook.
"É trágica a notícia vinda da Jamaica. O nosso querido amigo, missionário Harold Nichols e seu colega de equipe, missionário Randy Hentzel, foram assassinados ontem nas montanhas de St. Mary Parish. Eles estavam a caminho para verificar o fundamento de uma casa em breve, que ser construída para pessoas necessitadas", escreveu Pratt. "Por favor, orem pela esposa de Harold, Teri Marie Nichols, pela esposa de Randy, Sarah, e seus três filhos. Harold e Randy foram ambos grandes homens de Deus, que apenas amavam a Jamaica, seu povo e amavam servir ao Senhor Jesus Cristo. Que a paz de Cristo envolva as famílias, as comunidades e a Igreja. Estamos gratos que outros missionários estejam próximos, oferecendo o que podem neste momento terrível".
O Vice-Superintendente da Polícia, Dwight Powell disse ao 'Observer' que o corpo de Hentzel foi encontrado com a face virada para baixo e com as mãos amarradas por um pedaço de pano - que acredita-se que tenha sido arrancado de sua camisa. Uma das motocicletas alugadas foi encontrada ao lado de seu corpo. A segunda moto foi encontrada a cerca de 60 metros de distância do corpo de Hentzel. Mas Nichols ainda estava desaparecido, até então.

Buscas
Com a ajuda de cerca de 70 moradores e cães de busca, por volta das 7h do último domingo, a polícia lançou uma caçada frenética em busca do missionário desaparecido e encontrou o corpo de Nichols cheio de marcas de agressões, horas mais tarde.
"Marcas de violência foram vistas [no corpo de Nichols] ... Eles eram missionários e já estariam vivendo na Jamaica há mais de 14 anos, realizando muitas ações de trabalho humanitário. Eles iam ajudar pessoas com a construção de casas e com uma equipe médica que regularmente vem do exterior", disse o superintendente Powell ao The Gleaner.
De acordo com as equipes do site oficial da 'Medical Missions', o ministério começou atuar em 1990, liderado pelo Pastor John Jameson e pelo médico John M. Kauffman Jr. como um esforço para prestar serviços na área de saúde para os necessitados na área da Baía rural de Robin, na Jamaica. Como o passar dos anos, no entanto, o esforço se expandiu para fornecer cuidados de saúde gratuitos em clínicas do governo e igrejas locais em outras cidades.
Os missionários também se envolveram em ações de evangelismo , além de atender às necessidades físicas dos necessitados. Eles recentemente haviam começado a trabalhar com o programa de reforma e construção de casas e que beneficiou muitas pessoas, de acordo com o 'Jamaica Observer'.
"Eles fazem o estudo da Bíblia em suas casas; todos os dias as crianças vão para lá", um representante político para a Divisão de Boscobel, Fitzroy Wilson, disse ao Observer. "Trabalhei com ele [Nichols] durante os últimos seis ou sete anos".
Joshua Polacheck, um representante da Embaixada dos EUA em Kingston, Jamaica, chamou as mortes dos missionários de "horrível" e disse que eles estavam ansiosos por ver a justiça se cumprindo rapidamente.
"Estamos tristes pelas mortes horríveis dos dois missionários norte-americanos. Eles não estavam apenas nos visitando, mas estavam sendo como pilares de ambas as comunidades durante anos", disse Polacheck. "O embaixador tem estado em contato com os mais altos níveis de segurança daJamaica, e nós estamos esperando por uma solução rápida para esta questão e que os assassinos sejam encontrados e levados à justiça."
Orem pelos irmãos que vivem no exterior!
Fonte: Guiame

Share/Bookmark

0 comentários: