Agência da Receita Federal em Afogados fecha as portas

Governo Temer suspende atividades da Receita em Afogados e afeta 12 cidades no Pajeú
Por Nill Júnior:
Agência, gerida por Chrystiano Flávio de Moraes, será fechada
O primeiro ato do governo Temer que mexe diretamente com a região do Pajeú não mostra um bom cartão de visitas: uma portaria publicada hoje no Diário Oficial da União suspende as atividades da Agência da Receita Federal em Afogados da Ingazeira por, pelo menos, dois anos.
Segundo a portaria, os superintendentes regionais da Receita ficarão responsáveis por adotar as providências necessárias para a transferência de competências das unidades e das atribuições de seus titulares.
Ficam também obrigados de informar à receita os nomes dos servidores à Coordenação Geral de Gestão de pessoas a relação dos nomes a serem removidos. Além de Afogados, cidades como Timbaúba também foram atingidas pelos efeitos da Portaria.
A unidade da Receita Federal em Afogados da Ingazeira foi inaugurada em maio de 2008, e possui jurisdição sobre 12 (doze) Municípios sertanejos: Iguaraci, Ingazeira, Carnaíba, Quixaba, Tabira, Solidão, São José do Egito, Santa Terezinha, Tuparetama, Itapetim, Brejinho e Afogados da Ingazeira, onde encontra-se sediada.
Em 2013, o Agente da Receita Federal em Afogados da Ingazeira-PE, Chrystiano Flávio de Moraes Gomes, será homenageado pela Superintendência do Ministério da Fazenda em Pernambuco com o Prêmio de Desempenho Funcional 2013.
Há um receio de que medidas similares sejam tomadas em relação a outros órgãos federais, como o INSS.

Share/Bookmark

0 comentários: