Falta de chuvas e nuvens deixa as noites e madrugadas mais frias no interior

Arcoverde registrou a menor temperatura do ano, 10.5ºC
As noites e madrugadas nas cidades do Agreste e Sertão de Pernambuco têm registrado baixas temperaturas nos últimos dias. Na madrugada desta terça-feira, no município de Brejão, Agreste Meridional, a estação meteorológica da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) marcou 13º C. Na vizinha Garanhuns, onde acontece até o próximo sábado o Festival de Inverno, a Apac registrou 15.9ºC. Em Gravatá, onde a agência não possui estação, o site de meteorologia Climatempo indicou a mínima de 15º C, com sensação témica de 14 º C.
A meteorologista da Apac Aparecida Fernandes explica que a falta de chuvas e nebulosidade nessa região tem contribuído para a queda na temperatura, já tradicionalmente mais baixa nos meses de julho e agosto. "Normalmente, esse é um período chuvoso, mas esse ano estamos com chuvas abaixo da média e ausência de nebulosidade. Durante o dia, o sol aquece a Terra jogando radiação e, durante a noite, a Terra emite essa radiação para o espaço e a Terra esfria. Quando há nuvens, elas funcionam como um espécie de cobertor e não deixam que toda radiação vá para o espaço. Por isso nas noites de céu claro esfria mais e mais rápido".
No dia 22 de julho foram registradas as temperaturas mais baixas do ano em Pernambuco. Os termômetros da Apac marcaram 10.5º C em Arcoverde, 11.7º C em Brejão e 14.6º C em Garanhuns.

Share/Bookmark

0 comentários: