Mostrando postagens de Março 3, 2016Mostrar tudo

PROJETO DE LEI PODERÁ ALTERAR O DIA MUNICIPAL DO EVANGÉLICO EM IGUARACY

A propositura encabeçada pela presidente Odete foi apoiada por todos os vereadores
Evangélicos compareceram na manhã da última de terça-feira (01/03) no plenário da Câmara Municipal de Iguaracy para a apresentação do Projeto de Lei Nº 001/2016, da líder política dos evangélicos na Câmara, a presidente Odete Soares Pereira, que altera o Art. 1º da Lei Municipal Nº 327/2012 e dá outras providências.
Representantes das igrejas estiveram no plenário
O projeto conta com o reforço da Lei Federal Nº 12.328, de 15 de setembro de 2010, que institui o Dia Nacional do Evangélico a ser comemorado no dia 30 de novembro de cada ano. O objetivo é alterar o dia, atualmente celebrado no mesmo dia da emancipação política (20 de Dezembro), e encaixá-lo no calendário oficial do Município.Veja abaixo:

É ARROCHO: Economia brasileira encolhe 3,8% em 2015, pior resultado em 25 anos


Veja quais são os presidentes que tiveram 'pibinho'8 fotos1 / 8
Desde 1948, quando o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil começou a ser medido, sete presidentes enfrentaram anos de "pibinho", quando a economia brasileira cresceu menos de 1%, parou, ou até encolheu. 
A economia brasileira encolheu 3,8% em 2015 na comparação com 2014, segundo os dados do PIB (Produto Interno Bruto) divulgados nesta quinta-feira (3) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Essa é a maior queda desde que a atual pesquisa do IBGE começou a ser feita, em 1996. Se forem considerados os dados anteriores do PIB, que começam em 1948, é o pior resultado em 25 anos, desde 1990 (-4,3%), quando Fernando Collor de Mello assumiu o governo e decretou o confisco da poupança.
Em 2014, a economia havia apresentado leve alta de 0,1%.
Em valores correntes, o PIB de 2015 ficou em R$ 5,9 trilhões. O PIB per capita ficou em R$ 28.876 em 2015, com queda de 4,6% em relação ao ano anterior.

Autoridades pedem que pais parem de postar fotos dos filhos no Facebook

Autoridades francesas entraram em ação para alertar os pais de que pode ser perigoso usar o Facebook para compartilhar fotos de suas crianças. Especialistas foram além, lembrando que no futuro esses pais podem ser processados pelos próprios filhos por violação de privacidade.
A ação começou em resposta à campanha viral “Motherhood Challenge” - que chegou ao Brasil como “Desafio da Maternidade” encorajando as mães a postar fotos com os filhos. “Vocês todos podem ser mães e pais orgulhosos das suas crianças magníficas, mas tenham cuidado”, afirmou a força policial francesa, conforme noticiado pelo Verge.
Além do risco de que as imagens atraiam predadores sexuais, especialistas alertam que essas postagens podem levar a problemas sociais e psicológicos, e que a legislação prevê que as crianças incomodadas podem processar os pais. Na França, distribuir imagens de alguém sem consentimento pode dar um ano de cadeia e multa de até € 45 mil.
O próprio Facebook trabalha para diminuir as fotos de crianças que circulam pela rede social. Em novembro, a empresa anunciouque passaria a enviar alertas aos pais sempre que eles fizerem posts do tipo para que pensem duas vezes antes de expor os filhos. Por outro lado, o site também possui uma ferramenta que estimula os pais a registrarem todos os momentos da maternidade e paternidade, permitindo inclusive a criação de "pré-contas" para seus bebês.

Cutucando: Coreia do Norte dispara mísseis em direção ao Mar do Japão

A Coreia do Norte realizou lançamentos de vários mísseis de curto alcance em direção ao Mar do Japão, informou a agência sul-coreana Yonhap News Agency, citando por fonte representantes do comando militar do país.
Os lançamentos foram realizados na manhã de quinta-feira (3), pelo horário local, a partir de uma área próxima da cidade de Wonsan, na costa leste da península coreana.
Ainda não há informações sobre quantos mísseis exatamente teriam sido lançados, mas especialistas descartaram a possibilidade de os disparos terem sido feitos com armamentos de artilharia. Além disso, o porta-voz do ministro da Defesa da Coreia do Sul, Mun San Kyung, informou que todos os mísseis lançados caíram no mar.
O incidente aconteceu poucas horas após o Conselho de Segurança da ONU ter aprovado um projeto de resolução propondo o mais severo conjunto de sanções já adotado contra a Coreia do Norte no decorrer dos últimos 20 anos.
A resolução, de autoria dos EUA, foi apresentada após Pyongyang ter anunciado em 6 de janeiro a realização de um teste bem sucedido de uma bomba de hidrogênio. Passado um mês, o país realizou o lançamento de um míssil de longo alcance para levar um satélite à órbita.
O novo pacote de sanções inclui grandes limitações ao comércio e uma série de restrições econômicas e financeiras, prevendo também a realização de inspeções internacionais de todas as cargas que chegam ou deixam o país.
Fonte: sputniknews

VEJA não terá de indenizar Lula por capa de “presidiário”

Por entender que a revista Veja não ultrapassou os limites da liberdade de imprensa, a juíza Luciana Bassi de Melo, da 5ª Vara Cível do Fórum de Pinheiros (SP), negou o pedido de indenização feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após ter sua imagem publicada com trajes simbolizando um presidiário na capa da revista.
A imagem foi publicada em novembro de 2015, na capa da edição 2.450 da revista. Na montagem, no lugar das listras da roupa de presidiário, constavam nomes de pessoas envolvidas na operação “lava jato” — que apura um esquema de corrupção na Petrobras —, entre elas algumas já condenadas. Ao lado da imagem, o seguinte texto: “Os ‘chaves de cadeia’ que cercam Lula. Ele sempre escapou dos adversários, mas quem o está afundando agora são parentes, amigos, petistas e doadores de campanha investigados por corrupção”.
A juíza acolheu o argumento apresentado pelo advogado da revista, Alexandre Fidalgo, de que capa sintetizava a expressão da sociedade manifestada nas ruas. Segundo a defesa, o boneco pixuleco, que inspirou a capa da revista, constitui fato jornalístico, sendo legítima a sua abordagem crítica. Criado durante as manifestações contra o governo, o boneco possui a fisionomia de Lula com roupa de presidiário.