PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Dilma diz que se defenderá até o fim no Senado e fala em golpe de Estado

Injustiçada e indignada. Foi assim que a presidente Dilma Rousseff resumiu seus sentimentos no fim da tarde desta segunda-feira (18), menos de um dia depois de a Câmara dos Deputados aprovar a admissibilidade do seu processo de impeachment. "Tenho ânimo, força e coragem suficiente. Não vou me abater. Vou continuar lutando como fiz ao longo de toda a minha vida. Não vão matar em mim a esperança", disse. "Agora enfrento também um golpe de Estado."
"Eu me sinto injustiçada."
"Injustiçada porque considero que esse processo é um processo que não tem base de sustentação. A injustiça sempre ocorre quando se esmaga o processo de defesa, mas também quando de uma forma absurda se acusa alguém por algo, primeiro que não é crime, e segundo acusa e ninguém se refere a qual é o problema. Eu assisti ao longo da noite de ontem a todas as intervenções, e não vi uma discussão sobre o crime de responsabilidade que é a única maneira de se julgar um presidente da República no Brasil", afirmou a presidente.
"Eu não os fiz ilegalmente (sobre as chamadas pedaladas fiscais), não cometi os atos beseados em ilegalidade. Tenho certeza que todos sabem que é assim. Além disso, é muito interessante que contra mim não há acusação de enriquecimento ilícito. Por isso, me sinto injustiçada, porque aqueles que praticaram atos ilícitos e têm contas no exterior presidem a sessão e conduzem sessões importantes como a do impeachment de um presidente da República", disse, se referindo ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
É estarrecedor que um vice-presidente no exercício do seu mandato conspire contra a presidente abertamente."
"Em nenhuma democracia do mundo uma pessoa que fizesse isso seria respeitado porque a sociedade humana não gosta de traidores", completou, se referindo a Michel Temer, do PMDB, partido que debandou do governo há cerca de 20 dias.
No passado, enfrentei por convicção a ditadura. E agora enfrento também um golpe de Estado."

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Sujou: Laudo mostra pagamento a Lula lançado em contabilidade usada pela Andrade Gutierrez

Um laudo da Polícia Federal feito com base na quebra do sigilo fiscal da empreiteira Andrade Gutierrez destaca o pagamento de R$ 3,6 milhões para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre 2011 e 2014.
São valores que "transitaram" por uma conta chamada "overhead" trilhando mesmo percurso do dinheiro que abasteceu empresas investigadas por lavagem de dinheiro de propina alvo da Operação Lava Jato, como firmas ligadas aos operadores financeiros Adir Assad, Fernando "Baiano" Soares, Mário Goes e Julio Gerin Camargo.
"Foram identificados lançamentos contábeis indicativos de pagamentos e doações a empresas e instituições vinculadas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no montante de R$ 3.607.347, entre os anos de 2011 e 2014", registra o laudo 10/2016, da PF.
"Cumpre destacar que, conforme subseção III.3.5, recursos destinados à LILS transitaram pela conta contábil 'overhead' e realizaram percurso similar ao de empresas que estão sendo investigadas no âmbito da Operação Lava Jato pela prática de lavagem de capitais e/ou pelo recebimento dissimulado de recursos."
Delação premiada
O laudo é de 25 de fevereiro e foi elaborado pelos peritos criminais federais Daniel Paiva Scarparo, Audrey Jones de Souza e Ivan Roberto Ferreira Pinto. Anexado nesta segunda-feira (18) ao inquérito aberto para apurar envolvido da Andrade Gutierrez no esquema de cartel e corrupção na Petrobras, o documento servirá para a Lava Jato cruzar dados documentais com as declarações dadas pelos executivos da empreiteira, no acordo de delação premiada.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

TERMINA CADASTRO DE PESCADORES DO AGRESTE E SERTÃO NO CHAPEÚ DE PALHA

O Chapéu de Palha inscreveu 551 pescadores artesanais na primeira semana de cadastramento na etapa da Pesca do programa. Foram atendidos os municípios do Sertão e do Agreste. As inscrições dos pescadores e marisqueiros do Litoral ocorrerão entre os próximos dias 25 e 28. No total, serão beneficiadas pessoas de 54 municípios pelo Chapéu de Palha da Pesca.
O coordenador do programa, coronel Humberto Viana, destaca que a determinação do governador Paulo Câmara, mesmo diante da crise econômica, foi de manter os programas sociais do Governo. “O Chapéu de Palha, em suas três etapas, tem a importante tarefa de absorver os trabalhadores durante a entressafra, com a garantia de um subsídio financeiro e cursos de qualificação”, afirma. O programa atende os agricultores da fruticultura irrigada, os trabalhadores da palha da cana, além dos pescadores e marisqueiros.
“Como nós cadastramos apenas uma pessoa por família, com o número de inscritos até agora, garantimos que a bolsa beneficie mais de 2,5 mil pessoas”, acrescenta o coordenador. Cada pescador cadastrado no Chapéu de Palha vai receber um auxílio de quatro parcelas de até R$ 256,52 complementares ao Bolsa Família.
Para se cadastrar na etapa da Pesca do programa em 2016, é preciso ser pescador artesanal ou marisqueiro; ser maior de 18 anos; não receber nenhum benefício social (aposentadoria, INSS ou Defeso) e ser registrado no Ministério da Pesca, comprovado através de Registro Geral da Pesca (RGP) com, no mínimo, de um ano de emissão. Devem apresentar originais e cópias do NIS/PIS do participante e/ou do representante legal, CPF do participante e/ou do representante legal e do indicado, Carteira de Identidade do participante, comprovante de endereço do participante e do indicado, além da Carteira de Pescador (RGP) do participante. Para informações, o telefone é o 0800 282 5158.
Em janeiro, foi realizado o cadastramento dos agricultores da fruticultura irrigada no Sertão, com um total de 9.934 pessoas inscritas. Eles vão receber uma bolsa de quatro parcelas de R$ 246,45, complementares ao Bolsa Família. Em maio, será realizado o cadastramento dos trabalhadores da zona canavieira. O Chapéu de Palha foi criado pelo ex-governador Miguel Arraes para garantir o sustento aos trabalhadores da palha da cana-de-açúcar e ampliado pelo ex-governador Eduardo Campos, com a inserção da Fruticultura Irrigada e da Pesca, em 2011.
Pesca artesanal – Quer seja no mar, que seja em rios ou no mangue, compreende-se por pesca artesanal a atividade que envolve a mão de obra familiar sem vínculo com empresas pesqueiras, e que faz uso de pequenas embarcações, como canoas, jangadas e barcos de estrutura bem mais simples que as usadas pelos pescadores profissionais.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Anatel proíbe operadoras de limitar dados de web por 90 dias

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) resolveu proibir, por 90 dias, as operadoras de serviços de internet em banda larga de restringir a velocidade, suspender serviços ou cobrar excedente caso seja ultrapassado limites da franquia. Segundo a determinação, publicada no Diário Oficial da União de hoje (18), fica estabelecida uma multa diária de R$ 150 mil em caso de descumprimento, até o limite de R$ 10 milhões.
Durante os 90 dias da suspensão, as operadoras devem comprovar à agência que colocam à disposição do consumidor ferramentas que o permitem, entre outras possibilidades, acompanhar de maneira clara o andamento do consumo, além de ser alertado sobre a possibilidade de esgotamento de franquia.
A medida exige também que, antes que possam comercializar contratos de internet com restrição de franquia, as empresas deixem claro em materiais de publicidade a existência de limitações na navegação.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Prefeitos reclamam contra atendimento da Progresso ao TFD

Diante da alta demanda de pessoas que necessitam de atendimento fora do domicilio as Prefeituras tem recorrido a empresa Progresso para transportar pacientes do TFD.
Presidente do Consórcio de Prefeitos do Pajeú-Moxotó, Deva Pessoa anunciou através da Rádio Cidade FM que esta semana o Cimpajeú se reunirá com a Gerência de Convênios da Progresso para buscar soluções ou até mesmo o distrato.
Entre as queixas está o abandono de passageiros na garagem da empresa no Recife.
Por Anchieta Santos

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Ocorrências registradas na área do 23º BPM, no dia 17 de abril de 2016.

CARNAÍBA: CADÁVER LOCALIZADO/HOMICÍDIO
A Guarnição ordinária foi acionada pela Central de Operações do 23º BPM para fazer deslocamento até a PE-320, entrada do Sítio Matinha, onde tinha um corpo de um homem às margens da via. Chegando ao local foi constatada a veracidade da informação, a vítima apresentava perfurações no pescoço e nas costas, além de uma lesão na cabeça, provavelmente causada por uma pedra que se encontrava próximo ao corpo. Após o procedimento de praxe foi verificado que a vítima era ex-presidiário, havia cumprido pena no Presídio Brito Alves, em Arcoverde-PE, segundo populares o mesmo era morador de rua e usuário de drogas. A Ocorrência foi registrada na DP local e o corpo será encaminhado ao IML da cidade de Caruaru-PE.

AFOGADOS DA INGAZEIRA: ACIDENTE DE TRÂNSITO / DIRIGIR SOB INFLUÊNCIA DE ALCÓOL 
A Patrulha do Bairro foi informada pela central de operações do 23º BPM que havia ocorrido um acidente de trânsito na rodovia PE 320 próximo ao bar de Antonio Chico. O policiamento foi até o local indicado e constatou a veracidade do fato onde já se encontrava o efetivo do Corpo de Bombeiros prestando socorro a vítima, que estava caída ao chão com várias lesões pelo corpo. O policiamento ao verificar o cenário do acidente constatou-se que se tratava de uma colisão, e que o motorista do veículo GM / Corsa / Sedan Maxx, cor Preta, ano 2008, placa KIW 7342 ao atravessar na pista de rolamento de um lado para o outro, trancou o condutor da motocicleta Yamaha YBR, cor Prata, ano 2007, placa JRA 5706 vindo a colidir. No momento foi perguntado ao condutor (imputado) do corsa, se o mesmo tinha ingerido bebida alcoólica, ele respondeu que sim. Diante dos fatos, o imputado foi conduzido à DP local, onde foi realizado o teste de alcoolemia e constatado a referência 0,35mg/l, de sangue, sendo o mesmo autuado em Flagrante delito. Os veículos foram liberados e entregues os parentes dos envolvidos no local. A vítima ficou no Hospital Regional sob observação médica, devido os ferimentos que apresentava.

SÃO JOSÉ DO EGITO: AMEAÇA/PORTE DE ARMA BRANCA
Durante a realização da operação Saturação a equipe do GATI foi solicitada por populares para comparecer ao endereço supracitado, onde estaria acontecendo uma confusão entre irmãos. Chegando ao local, a vítima relatou que estava na casa de uma amiga, quando o imputado (seu irmão) tentou adentrar na residência armado com uma faca peixeira e ameaçando lhe matar, o policiamento localizou o acusado sentado numa calçada com a referida faca ao lado. Diante dos fatos, as partes foram conduzidas a delegacia de plantão em Afogados da Ingazeira, juntamente com a arma branca apreendida, onde o imputado foi autuado em Flagrante Delito.

AFOGADOS DA INGAZEIRA: VIOLÊNCIA DOMÉSTICA/AMEAÇA/AGRESSÃO
Durante a realização da operação Risco Zero a GT ordinária foi acionada pela central de operações do 23º BPM para atender uma ocorrência de violência domestica no endereço citado, onde o imputado estaria agredindo sua companheira. Chegando ao local, a vítima informou que o imputado após ingerir bebida alcoólica chegou em casa bastante agressivo e começou lhe difamar com palavras de calão e em seguida passou a lhe agredir fisicamente batendo com a cabeça da mesma no sofá e na parede dizendo que iria matá-la. Diante dos fatos, as partes foram conduzidas à DP local, sendo o imputado autuado em Flagrante Delito.

AFOGADOS DA INGAZEIRA: DIRIGIR VEÍCULO SOB A INFLUÊNCIA DE ÁLCOOL / ACIDENTE DE TRÂNSITO COM LESÃO CORPORAL / CONDUZIR VEÍCULO SEM POSSUIR CNH
A guarnição ordinária foi acionada pela Central de Operações do 23º BPM para fazer deslocamento ao endereço supracitado onde ocorrera um acidente de trânsito com suposto condutor embriagado. Durante o percurso o veículo modelo Astra, de cor preta, placa DUJ-0190, ano 2006, cruzou com a viatura, com os faróis apagados, momento em que a Central de Operações informou que a vítima já havia sido socorrida para o Hospital Regional, e que o citado veículo seria o envolvido no acidente. De imediato o policiamento seguiu o veículo Astra que se evadiu, sendo alcançado no Bairro São Francisco, e ao ser abordado foi verificado que o condutor (envolvido-02) apresentava sinais de embriaguez alcoólica e ao ser indagado sobre o acidente, informou que não conduzia o veículo no momento do acidente, que quem conduzia era o envolvido-01. O envolvido-02 foi encaminhado à delegacia local juntamente com o veículo, sendo este submetido ao teste do etilômetro, obtendo como resultado 0,86 mg/l, constatando assim a embriaguez. Em ato contínuo, foram feitas diligências sendo localizado o envolvido-01, o qual confirmou está dirigindo o veículo no momento do acidente, bem como informou não possuir CNH, este foi submetido ao teste do etilômetro, obtendo 1,61 mg/l, também alcoolizado. Após receber atendimento médico, o envolvido 03 foi conduzido até a delegacia, onde informou que fazia entrega de Pizzas em uma moto Shineray, cor preta, ano 2013, sem placa de identificação próximo ao Posto Brasilino II quando foi atingido pelo automóvel Astra, o envolvido 03 informou também não possuir CNH e ao ser submetido ao teste etilômetro foi obtido 0,40 mg/l, sendo constatado também o estado de embriaguez do mesmo. Foram extraídas as devidas notificações de trânsito em desfavor de todos os envolvidos e a ocorrência passada a disposição da DP local, sendo todos os envolvidos autuados em Flagrante Delito. 
 
DETALHES:

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Ocorrências registradas na área do 23º BPM, no dia 16 de abril de 2016.

CARNAÍBA: DIREÇÃO PERIGOSA DE VEÍCULO EM VIA PÚBLICA 

A GT local realizava rondas no endereço acima descrito quando se deparou com o imputado empinando a motocicleta Honda XRE 300, cor preta, placa KGF 2446. O policiamento interceptou o mesmo, o qual tentou empreender fuga sendo contido pelo policiamento. A ocorrência foi passada a disposição da DP local para serem tomadas as medidas cabíveis.

AFOGADOS DA INGAZEIRA: PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO 
Durante a realização da operação Sossego a GT Patrulha do Bairro ao realizar rondas no endereço acima descrito, foi solicitada pela vítima a qual informou que o companheiro da sua genitora estaria perturbando seu sossego em frente a sua residência e desferindo palavras de calão contra a mesma. Diante dos fatos, o policiamento conduziu as partes a DP local para serem tomadas as medidas cabíveis.

AGRESSÃO/LESÃO CORPORAL 
Durante a realização da operação Risco Zero a GT local foi acionada pela central do 23º BPM para deslocar-se ao Distrito de Ibitiranga Município de Carnaíba-PE para averiguar uma ocorrência de agressão. O policiamento ao chegar ao local, o imputado já havia se evadido e a vítima informou que o imputado começou a falar palavras de calão contra sua pessoa e jogou um aro (roda de carro) em sua cabeça causando-lhe uma pequena lesão. O policiamento realizou diligência no intuído de localizar o imputado, porém sem êxito. A ocorrência foi passada a disposição da DP local para que sejam tomadas as medidas as medidas cabíveis. 
 DETALHES:

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Entenda como o impeachment caminhará no Senado

É na fase de tramitação no Senado que a presidente Dilma pode ser afastada de suas funções por até 180 dias e condenada por crime de responsabilidade. Veja pesquisa recente de como se manifesta o Senado em relação ao impeachment:
Com a aprovação da admissibilidade do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, o procedimento que pode resultar no afastamento da presidente Dilma Rousseff deve chegar ao Senado Federal nesta segunda-feira, dia 18. A partir daí, a cúpula da Casa dará seguimento ao caso, com a formação de uma comissão especial de senadores para a elaboração de um parecer prévio sobre o impedimento. É na fase de tramitação no Senado que a presidente Dilma pode ser afastada de suas funções por até 180 dias e condenada no mérito por crime de responsabilidade.

Pelos cálculos da Secretaria Geral da Mesa do Senado, a partir do dia 19 de abril, depois da ordem do dia no Plenário, é eleita a comissão especial formada por 21 titulares e 21 suplentes. O colegiado tem 48 horas para se reunir e começar os trabalhos, mas como no dia 21 de abril é feriado de Tiradentes, o grupo deve se reunir ainda na quarta-feira, dia 20. A comissão tem prazo de até dez dias úteis para elaborar e votar um parecer sobre o prosseguimento ou não do processo de impeachment contra a presidente Dilma. Embora o prazo estabelecido seja de dez dias, no caso do ex-presidente Fernando Collor, por exemplo, o parecer foi elaborado e votado em apenas duas horas.

Caso o prazo de dez dias seja utilizado em sua integralidade, no dia 5 de maio completa-se o período para a votação do parecer na comissão especial. No mesmo dia, está prevista a leitura do parecer da comissão em plenário e aberto o prazo de outras 48 horas para a votação dos senadores. Por ora, não há previsão, como ocorreu na Câmara dos Deputados, de convocação de reunião para o fim de semana e, por isso, as 48 horas seriam estendidas até a terça-feira, 10 de maio.

Entre os dias 10 e 11 de maio, o plenário deve votar o parecer a comissão especial do impeachment no Senado. Se o texto for aprovado em plenário - é necessária metade mais um dos presentes -, é reconhecida a admissibilidade do processo de impeachment e a presidente Dilma Rousseff é afastada por até 180 dias. Ao final dos 180 dias, se o caso não estiver concluído, a presidente Dilma reassume o cargo. Aliado do Palácio do Planalto e um dos principais caciques pemedebistas que ainda mantém apoio ao Palácio do Planalto, o presidente do Senado Renan Calheiros não vota nesta fase do processo.

Caso o afastamento da presidente seja confirmado pelo plenário, passa-se a uma nova etapa do processo de impeachment, com nova convocação da comissão especial para a fase de instrução de provas a fim de embasar o mérito do pedido de deposição de Dilma Rousseff. Este parecer, que precisa ser aprovado dentro do colegiado e no plenário da Casa, é conhecido como juízo de pronúncia e é a partir dele que se marca a data do julgamento do impeachment.

Agendada a data do julgamento do impeachment, para a consolidação do processo de deposição são necessários dois terços dos votos do plenário do Senado, ou seja, 54 apoios. Neste caso, o senador Renan Calheiros participa da votação. A sessão plenária é presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Em 1992, quando o impeachment de Fernando Collor foi votado, o então presidente foi afastado em 2 de outubro e julgado em 29 de dezembro.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Manifestantes pró e contra Dilma rejeitam Temer, aponta Datafolha

O vice-presidente, Michel Temer, acompanha no Palácio do Jaburu, em Brasília, a votação da abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Ao lado de aliados, o peemedebista mostrou descontração durante o pleito e chegou a rir, conforme mostram fotos tiradas na tarde deste domingo (17).
A rejeição ao vice-presidente Michel Temer une os movimentos favoráveis e contrários ao impeachment, segundo pesquisa do Datafolha.
O instituto entrevistou manifestantes que participaram de atos contra e a favor do governo Dilma Rousseff neste domingo (17), em São Paulo.
Na avenida Paulista, onde foi promovido um protesto pela queda de Dilma, 54% dos entrevistados, de acordo com o Datafolha, disseram ser favoráveis ao impeachment também de Temer. Ele assumirá a Presidência caso o impedimento da petista seja confirmado no Senado.
A expectativa quanto a um eventual governo Temer também não é positiva: a maioria dos manifestantes da Paulista (68%) acredita que a gestão dele será regular ou ruim/péssima. Segundo estimativa do instituto, estiveram na avenida 250 mil pessoas.
A avaliação de Temer é ainda pior entre os manifestantes que estiveram no Vale do Anhangabaú (centro de São Paulo), onde foi realizado um ato contrário ao impeachment de Dilma, também neste domingo, com público estimado em 42 mil.
Entre esses manifestantes, 79% defendem que Temer também seja afastado e 88% entendem que o governo dele será ruim ou péssimo.
Segundo pesquisa do Datafolha feita em março, entre a população brasileira geral, 35% entendem que o governo do peemedebista será ruim/péssimo e outros 35% preveem que será regular.
O Datafolha ouviu 1.147 pessoas no Anhangabaú e 2.078 pessoas na região da avenida Paulista entre 15h e 22h. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, na pesquisa feita com os movimentos favoráveis a Dilma e de dois pontos percentuais no protesto contra a presidente

CUNHA
Outro fator que une os manifestantes do Anhangabaú e da Paulista é a cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Na mobilização pró-Dilma, 94% disseram ser favoráveis ao afastamento do deputado federal, que conduziu o processo de impeachment até agora.
Na avenida Paulista, o índice foi parecido: 87% declararam apoio ao afastamento do congressista, que é réu no Supremo Tribunal Federal.
Em relação ao afastamento de Dilma, os resultados são opostos. Os manifestantes no Anhangabaú se mostraram céticos sobre a saída dela do cargo: 77% consideram que ela não acabará de fato afastada. Na avenida Paulista, a expectativa é a inversa: 94% creem que a presidente deixará o cargo.
A exemplo de grandes protestos anteriores, tanto na Paulista quanto no Anhangabaú o perfil dos manifestantes se manteve elitizado. Na manifestação pelo impeachment, 31% disseram ter renda superior a dez salários mínimos, enquanto na população do município o índice é de 11%.
No ato favorável à presidente, 61% declararam que possuem curso superior –na cidade de São Paulo o índice é de 28%.
Jorge Araújo/Folhapress 

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Câmara vota a FAVOR DA FAMÍLIA BRASILEIRA e diz sim ao impeachment de Dilma; pedido vai agora ao Senado

O pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) acaba de obter a quantidade mínima necessária de votos para sua aprovação. A aprovação, contudo, não afasta Dilma imediatamente da Presidência da República. Isso só pode ocorrer após a análise do Senado. Para ser aprovado na Câmara, o processo dependia do voto de no mínimo 342 dos 513 deputados, ou dois terços do total.
Na história política brasileira, é a segunda vez que o processo de impedimento de um presidente da República recebe o aval da Câmara dos Deputados. A primeira foi em 29 de setembro de 1992, quando o então presidente Fernando Collor de Mello, do PRN, teve seu pedido de afastamento acolhido com o voto de 441 deputados (outros 38 votaram contra, um se absteve e 23 não compareceram à sessão).
A sessão deste domingo (17) começou com confusão –os parlamentares contra o impeachment reclamaram ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que havia colegas se manifestando a favor do impedimento atrás da mesa da Casa. Houve gritaria e empurra-empurra. Após as orientações de voto das lideranças dos partidos, a votação começou por volta das 17h45.
O primeiro deputado a votar foi Washington Reis (PMDB-RJ), que estava de cadeira de rodas e, por questões de saúde, passou na frente da bancada do Estado de Roraima. Ele votou sim, pelo impeachment.
Próximos passos
O Senado deve começar ainda neste mês a apreciar a denúncia apresentada contra Dilma. Em linhas gerais, os senadores votarão primeiro para dizer se concordam ou não com a instauração do processo. Para avançar, o impeachment precisará do voto da maioria, isto é, de pelo menos 41 dos 81 senadores.
Se o processo for de fato aberto, a presidente se afastará do cargo por um período de seis meses (180 dias). Terá início, então, a discussão e análise da denúncia, com apresentações da acusação e da defesa, sob o comando do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski.
Esse processo culminará com o julgamento final dos senadores, em votação nominal e aberta no plenário: Dilma será afastada definitivamente da Presidência da República se dois terços do Senado (54 dos 81 senadores) julgarem que ela cometeu crime. Nesse caso, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), assume, com a missão de cumprir o mandato restante até o fim, no dia 31 de dezembro de 2018.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Fim da ditadura Gay! Jean Wyllys cospe em Bolsonaro durante votação do impeachment

Logo após votar contra o relatório que dá prosseguimento ao processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, o deputado Jean Wyllys (PSol-RJ) reagiu às provocações do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) com um cuspe.
De acordo com a assessoria de imprensa do PSol, a ação de Jean Wyllys ocorreu após ter sido xingado de "viado", "boiola" e "queima-rosca", além de outras ofensas.
Wyllys teria reagido após ser "agarrado de forma violenta", segundo a assessoria do PSol, e depois do discurso no qual Bolsonaro faz uma defesa da ditadura.
Ao votar, Bolsonaro parabenizou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e disse que "perderam em 1964 e perderam em 2016”, além de dizer que estava votando pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra.
Ustra foi o primeiro militar brasileiro a responder por um processo de tortura na ditadura. Ele chefiou o DOI-Codi do II Exército, em São Paulo, órgão de repressão política durante a ditadura militar.
Em seguida, o deputado Jean Wyllys votou não ao processo que considera uma farsa, uma prática sexista, com analfabetos políticos e vendidos.
Bolsonaro disse que Jean Wyllys apelou para baixaria, mas disse que não ia "desafiar para pancada" porque não é do seu “feitio”:
“É uma agressão, demonstra que ele não está preparado para ser deputado federal. Não representa ninguém, nem a comunidade LGBT gosta dele, a maioria dos gays votam em mim porque entenderam que minha briga foi contra o kit gay, o material escolar e não contra o Jean Wyllys. Inclusive, ele me discriminou no voo da TAM. Isso é preconceito, heterofobia.”
Jean se defendeu.
"Ele cospe diariamente nos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. Ele cospe diariamente na democracia. Ele usa a violência física contra seus colegas na Câmara, chamou uma deputada de vagabunda e ameaçou estuprá-la. Ele cospe o tempo todo nos direitos humanos, na liberdade e na dignidade de milhões de pessoas. Eu não saí do armário para o orgulho para ficar queto ou com medo desse canalha."
O ato de Jean Wyllys pode ser questionado por Bolsonaro no Conselho de Ética, por quebra de decoro, com pena de cassação do mandato.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Pernambucano Bruno Araújo foi autor do voto decisivo pró-impeachment

Bruno Araújo foi o deputado responsável pelo voto que atingiu o percentual necessário para o processo de impeachment
 
Emocionado, o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) foi o responsável pelo voto 342 favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara dos Deputados, na noite deste domingo (17). Com a decisão, a Casa atingiu o número mínimo necessário para passar o rito de afastamento para o Senado.
Desde o início do processo contra Dilma, o deputado era um dos principais defensores do afastamento e hoje ratificou a posição política.
“Quanta honra o destino me reservou de poder, da minha voz, sair o grito de milhões de brasileiros. Carrego comigo nossas histórias de liberdade pela democracia. Por isso, o meu voto é sim”, disse Araújo, que saiu carregado pelos braços de aliados.
Veja como votaram os deputados pernambucanos:

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Pernambuco: Assaltante estupra adolescente e é morto a facadas pelo pai da garota

Pernambuco: Assaltante estupra adolescente e é morto a facadas pelo pai da garota
Segundo relatos de testemunhas, o pai da garota agiu em legítima defesa 
Nesta semana, um assaltante de 44 anos foi morto a facadas após estuprar uma adolescente de 16 anos no Sítio Lagoa Nova na zona rural de Riacho das Almas (135 km de Recife).
De acordo com a Polícia Militar, o criminoso identificado como Cícero Amaro da Silva, conhecido popularmente como “Cícero da Batata” teria abordado um homem de 47 anos quando ele chegava em sua residência e com uma faca em punho anunciou o assalto.
Segundo informações, a vítima entregou uma quantia de R$ 200,00, porém o criminoso não satisfeito com o valor invadiu a casa do homem para roubar outros objetos de valores e fez sua família refém.
Em determinado momento o bandido começou a estuprar uma das pessoas da casa. Ao ouvir os gritos de sua filha e mesmo debilitado com um câncer que possui, o pai da menina tentou intervir e entrou em luta corporal com o bandido conseguindo pegar a arma de dele e o golpear várias vezes.
Cícero não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo ainda no interior da residência. Em seguida o pai da adolescente fugiu e sua família informou à polícia que ele vai se apresentar na delegacia local.
O corpo do marginal foi recolhido e encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) em Caruaru. Segundo relatos de testemunhas, o pai da garota agiu em legítima defesa e a delegacia da Divisão Especial de Apuração de Homicídios (DEAH) acompanha o caso.
chicosabetudo.com.br

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

AFOGADENSE QUE ACOMPANHAVA A FILHA, DESAPARECE EM ARCOVERDE

A senhora Maria das Dores Inácio da Silva, 42 anos foi acompanhar sua filha Maria Eduarda que teve que ser transferida para Dar a luz em Arcoverde, pois no Hospital Emília Câmara não tinha especialista, na noite do último sábado dona Maria das Dores saiu do quarto do Hospital Regional de Arcoverde para fumar e desapareceu. Até o presente momento não há paradeiro da mesma, segundo uma parente da mesma, receberam informações que ela foi vista saído de Cruzeiro do Nordeste com sentido a Sertânia.
Quem souber alguma informação pode ligar para o blog do Mário Martins pelo fone (87) 999302603
(Mário Martins)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...