PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

O que significa poder todas as coisas conforme Filipenses 4:13

“Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).
Este entre outros textos bíblicos são muito utilizados hoje em dia pelas igrejas que propagam a teologia da prosperidade. Os pregadores desse falso evangelho querem passar uma ideia errada de que quem serve a Deus (principalmente no ministério deles, é claro) podem conquistar todas as coisas, ou seja, alcançarão o poder de serem abençoados com riquezas e outros tipos de benesses divinas (observando primeiramente o “dar” para depois receber). Na realidade, se observamos direitinho o conjunto da palavra, Paulo está dizendo apenas que em Cristo ele estava preparado para enfrentar todas as dificuldades e desafios que viessem pela frente, tanto podia ter fartura como podia ter fome, ter abundância como ter escassez. Talvez você esteja passando por momentos difíceis neste momento. Todo mundo está sujeito a passar desventuras nesta vida e você não é diferente. A diferença do cristão, é que ele nunca estará sozinho na caminhada, Jesus está sempre presente, fortalecendo e dando ânimo novo. Creia, Cristo vai suprir toda a força que você necessita neste momento, seja qual for à situação, Deus vai te fazer passar pelas provações de cabeça erguida, vai te fortalecer e te dar a alegria de viver. Tenha paciência e fé, JESUS te ama.
Bom Dia ☀☀☀ / A paz de Deus / Sérgio Coelho
“E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades” (4:19).

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Enem: PF diz que bando tinha gabarito antes do exame

O Fantástico traz uma nova denúncia de fraude no Enem. Segundo a Polícia Federal, antes do exame de sábado passado, bandidos já estavam com todas as respostas de uma das provas. A queixa é de Sofia Azevedo Macedo, presa em flagrante pela PF, no domingo passado (06), quando ia fazer o segundo dia do Enem em Belo Horizonte. Você viu o esquema da fraude no Fantástico. A quadrilha de Montes Claros, interior de Minas, recrutava estudantes e professores para fazer as provas e repassar as respostas por telefone. Só fera, mas o esquema não deu certo para Sofia.
Agora, a denúncia é muito mais grave. O repórter Eduardo Faustini teve acesso à investigação da PF. O delegado Marcelo Freitas ainda não concluiu o inquérito, mas acredita ter indícios de que a quadrilha conseguiu com antecedência o gabarito da prova azul de ciências da natureza. É a prova mais importante para quem quer cursar medicina.
Clique aqui e confira a matéria na íntegra do Fantástico:

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

SECA PROLONGADA DEIXA NORDESTE À BEIRA DO COLAPSO

Meteorologista David Ferran alerta que praticamente todos os estados do Nordeste estão com graus avançados de severidade de seca; “Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e parte de Alagoas estão com secas excepcionais, e todas as demais regiões enfrentam essa seca em maior ou menor grau de severidade”, diz; fenômeno é explicado pela presença do El Niño e pela não ocorrência do fenômeno climático La Niña, que “favorece bastante a ocorrência de chuvas” na região
Da Revista IHU Online - Os cinco anos consecutivos de seca no Nordeste brasileiro são explicados pela presença do El Niño e pela não ocorrência do fenômeno climático La Niña, que “favorece bastante a ocorrência de chuvas” na região, diz David Ferran em entrevista por telefone à IHU On-Line. Segundo ele, a não ocorrência do fenômeno se deve a “uma condição de neutralidade no Oceano Pacífico” e de uma “configuração das temperaturas do Oceano Atlântico tropical”.
De acordo com o meteorologista, nos últimos cem anos “nunca houve uma sequência de cinco anos com tão pouca chuva”, e apesar do quadro atual, ainda não há como saber “se esses períodos de seca continuarão ou não com essa intensidade”. A “previsão” para o próximo ano, frisa, “é de que o Oceano Pacífico esteja com mais de 60% e 70% de chances de estar em neutralidade, ou seja, a expectativa é de que não ocorra o El Niño, nem a La Niña”. Diante desse cenário, explica, “tudo pode acontecer, isto é, as chances de ter seca são iguais as chances de se ter um período chuvoso”.
Na entrevista a seguir, David Ferran menciona ainda que “praticamente todos os estados do Nordeste estão com graus avançados de severidade de seca: Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e parte de Alagoas estão com secas excepcionais, e todas as demais regiões enfrentam essa seca em maior ou menor grau de severidade”. Mesmo que comece a chover daqui para frente, diz, “os reservatórios só serão reabastecidos em março. Isto é, a chance de acontecer um colapso por falta de abastecimento de água em áreas urbanas, com mais de um milhão de habitantes, é bastante significativa”.
David Ferran é graduado em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e mestre em Geociências pela Universidade de São Paulo. Atualmente é pesquisador da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos.

Confira a entrevista.
Quais são os fatores climáticos que explicam os últimos cinco anos de seca consecutiva em parte do Nordeste brasileiro?
O último ano chuvoso no Nordeste foi 2011, quando ocorreu o evento La Niña, que favorece bastante a ocorrência de chuvas no estado do Ceará. Já nos anos de 2012, 2013 e 2014, durante o período chuvoso principal, que se estende de fevereiro a maio, não ocorreu o fenômeno La Niña, porque houve uma condição de neutralidade no Oceano Pacífico, ou seja, a redução das chuvas, nesses três anos, foi consequência da configuração das temperaturas do Oceano Atlântico Tropical. Nos anos de 2015 e 2016, já havia a presença do El Niño, que, conhecidamente, tende a reduzir as chuvas no estado do Ceará e em grande parte do Nordeste.
Uma análise que realizamos demonstra que de 1910 até o ano de 2016, nunca, no estado de Ceará, houve uma sequência de cinco anos com tão pouca chuva. Entre 1979 e 1983 há registros de cinco anos seguidos de pouca chuva, mas nesses cinco anos foram registrados 566 milímetros de chuva. Já no período recente, de 2012 a 2016, foram registrados apenas 516 milímetros de chuva. Ou seja, nesses últimos 100 anos nunca tínhamos passado por um sequência de cinco anos com tão pouca chuva no Ceará e em grande parte do Nordeste também.
Há uma previsão ou estudo sobre a continuidade desse fenômeno de seca para os próximos anos?
Não existe nenhum estudo que indique se esses períodos de seca continuarão ou não nessa intensidade. Para o ano de 2017, no período chuvoso principal – de fevereiro a maio –, a previsão é de que o Oceano Pacífico esteja com mais de 60% e 70% de chances de estar em neutralidade, ou seja, a expectativa é de que não ocorra o El Niño nem a La Niña. E em anos de Oceano Pacífico neutro, durante o período chuvoso principal, tudo pode acontecer, isto é, as chances de ter seca são iguais as chances de ser chuvoso.
De 1950 até hoje, em anos de Pacífico normal, nesse período de fevereiro a maio, ocorreram 12 anos de seca, 13 anos de períodos chuvosos e 13 anos do que consideramos um estágio normal, ou seja, nessas últimas décadas houve tanto secas quanto períodos chuvosos e, por conta disso, não conseguimos fazer uma previsão em função da neutralidade prevista no Oceano Pacífico durante o período chuvoso principal.
É possível associar esses períodos de seca extrema às mudanças climáticas?
Não se pode provar que sim, mas também não se pode dizer que não. Na realidade, nenhuma das duas hipóteses pode ser afirmada com 100% de certeza, pode-se estar associado à mudança climática, mas não tem como confirmar isso; precisariam mais estudos para dizer se isso está associado à mudança climática ou não.
Pode nos dar um panorama da situação dos estados atingidos pela seca no Nordeste? Quais são os estados que enfrentam uma situação mais crítica?
Segundo o Monitor de Secas da Agência Nacional de Águas – ANA, praticamente todos os estados do Nordeste estão com graus avançados de severidade de seca: Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e parte de Alagoas estão com secas excepcionais, e todas as demais regiões enfrentam essa seca em maior ou menor grau de severidade. Esse fenômeno é decorrente dessa sequência de cinco anos de seca.
Quando ocorre só um ano de seca, os médios e grandes açudes conseguem segurar os níveis de água, mas quando há uma sequência de secas por repetidos anos, os grandes açudes não conseguem suportar essa variação de chuva reduzida, e ficam com pouca água. O estado do Ceará como um todo está com menos de 8% de água acumulada nessa época do ano e, talvez, se chover, os reservatórios só serão reabastecidos em março. Isto é, a chance de acontecer um colapso por falta de abastecimento de água em áreas urbanas, com mais de um milhão de habitantes, é bastante significativa.
Há risco de aumentar o desabastecimento de água para o consumo humano ainda neste ano?
Várias cidades – centenas – já estão sem abastecimento, tanto no estado do Ceará, como em outros estados, como Paraíba e Rio Grande do Norte. Em algumas cidades o abastecimento está sendo feito pelos caminhões-pipa. Nas cidades pequenas ainda é possível adotar essa prática, mas imagina quando essa situação se estender para as cidades médias e grandes. Se tiver mais um ano de pouca chuva, as grandes cidades também sofrerão; e como nunca enfrentamos uma situação parecida, não temos um parâmetro para imaginar o que acontecerá.
O que é possível fazer para amenizar as consequências desses períodos de seca, especialmente em relação aos reservatórios de água? Seria preciso adotar uma política de gestão dos recursos hídricos ou que tipo de política seria adequada para dar conta desse cenário de secas?
Primeiro temos que lembrar o histórico climático: isso nunca havia acontecido em 100 anos, e vemos que as consequências no interior são mais brandas em relação a anos anteriores, especialmente por conta das políticas de distribuição de renda, como o Bolsa Família, o Seguro Safra, e a construção de novos açudes etc. Essas políticas, bem ou mal, amenizaram a situação, mas, de agora em diante, se a seca se estender por mais um ano, a situação chegará a um extremo nunca atingido anteriormente.
Também é importante considerar que a situação do Nordeste é diferente da do Centro-Oeste e da do resto do país. No Nordeste sempre há de seis a sete meses sem chuva nenhuma, então, há o período de chuva e o período seco. Isto é, no Nordeste, as pessoas estão relativamente acostumadas a passar seis ou sete meses sem chuva, e quando vem o período chuvoso, elas armazenam água para passar os próximos seis meses. Já no restante do país não se tem um ciclo tão bem definido de seca e de chuva. Muitos estados do Sudeste e do Sul, se passassem seis meses sem chuva, entrariam em colapso, mas no Nordeste, como historicamente é recorrente, a população já se organizou de modo a tentar enfrentar a situação e tem reservatórios dimensionados para resistir a seis meses sem chuva.
Nesses períodos anuais de seca, quando não há seca extrema, os reservatórios conseguem dar conta do abastecimento?
Conseguem dar conta, mesmo os pequenos reservatórios conseguem resistir à seca de um ano para o outro. Agora, o problema é que como já são cinco anos de seca, os médios e grandes também não estão conseguindo garantir o abastecimento. O reservatório funciona com a máquina do tempo no sentido de que ele consegue transportar água de um ano para o outro; quanto maior o reservatório, durante mais anos ele consegue transportar água.
Esses reservatórios enchem pelo escoamento da chuva: chove, encharca o solo e a água escoa para os reservatórios. Agora, em anos que chove pouco, por exemplo, menos de 1% da água da chuva, em todo o estado, se transforma em água de açude. Por exemplo, nos anos de 2012, 2013 e 2014, dos 500 milímetros que choveu em média, somente cinco milímetros chegaram ao reservatório; já em anos em que choveu uma quantidade maior, de 800 a 900 milímetros, a eficiência da água que chegou aos reservatórios foi quatro, cinco, até 10 vezes maior.
Portanto, nesse ano em que choveu 500 milímetros, só escoaram cinco milímetros para os reservatórios; em um ano que chove mil milímetros – o dobro -, escoa 10 vezes mais, ou seja, 50 milímetros para os reservatórios. Então, quando chove pouco, a eficiência da água de virar água no açude é muito pequena, e quando chove um pouco mais, a eficiência é maior, porque o solo encharca, enche os pequenos açudes e as pequenas barragens, e essa água escoa para os grandes e médios açudes.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Preço da gasolina voltou a subir nesta semana, aponta ANP

Os preços médios da gasolina nos postos do país voltaram a subir nesta semana mesmo depois do novo anúncio da Petrobras de redução de preços nas refinarias, aponta levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A estatal anunciou na última terça-feira (8) queda de 10,4% no preço do diesel e de 3,1% no preço da gasolina.
Na semana encerrada nessa sexta-feira (11), o preço médio da gasolina no país foi de R$ 3,681 o litro ante o valor médio de R$ 3,676 registrado na semana anterior. Trata-se da segunda semana consecutiva de alta. O preço desta semana ficou também acima das médias anteriores ao primeiro anúncio de redução de preços nas refinarias, no dia 14 de outubro.
Os donos dos postos de combustível têm justificado o resultado pela alta do preço do álcool anidro, que entra na composição da gasolina com o percentual de 27%.
Segundo os dados da ANP, o preço médio do etanol tem seguido uma escalada de alta desde setembro. Nesta semana, o preço médio do litro de etanol ficou em R$ 2,814 ante R$ 2,8 na semana anterior. Na última semana de setembro, estava em R$ 2,554.
Os preços do etanol hidratado nos postos subiram em 17 estados nesta semana, segundo a ANP. Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a alta acumulada no mês chega a 10,65%, a maior em todo o país.
Já o preço do diesel caiu nesta semana – primeira queda em 4 semanas. De acordo com o levantamento da ANP, o preço médio ficou em R$ 3,005 ante R$ 3,009 na semana anterior.
A ANP monitora semanalmente os preços da gasolina, etanol e diesel em todo o país. Na pesquisa para o período entre 6 e 12 de novembro, os pesquisadores coletaram dados sobre gasolina em 5.682 postos do país. Os dados sobre etanol e diesel foram coletados em 5.178 e 3.608 postos, respectivamente. (G1)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Programa quer reduzir pena de detentos de Pernambuco por meio da leitura

Um novo programa de redução de pena para os reeducandos do sistema penitenciário de Pernambuco está para sair do papel. A Remição da Pena Pela Leitura pretende estimular o estudo entre os detentos, que terão seu tempo de cumprimento de sentença abatido a cada livro lido. A portaria que institui o projeto da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do estado, em parceria com a Secretaria de Educação, foi publicada no Diário Oficial de sexta-feira (11).
A medida poderá beneficiar cerca de 25 mil reeducandos que cumprem pena em regime fechado e semiaberto nas 23 unidades prisionais e 58 cadeias públicas do estado, segundo dados da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres). Também devem ser contemplados 5,7 mil detentos que estão em regime aberto ou em livramento condicional, sob responsabilidade do Patronato Penitenciário de Pernambuco.
Os reeducandos interessados em aderir ao programa deverão cumprir um cronograma de leitura e entregar, a cada 30 dias, um resumo ou resenha crítica da obra literária lida durante esse período. Os textos serão avaliados e receberão nota entre zero e 10, sendo aprovados aqueles que receberem nota igual ou superior a seis, conforme o sistema de avaliação adotado pela Secretaria de Educação. Para cada redação aprovada, serão subtraídos quatro dias da pena a ser cumprida.
A Comissão de Remição Pela Leitura, formada por membros das pastas de Educação e de Justiça e Direitos Humanos, vai organizar o cronograma, indicar o acervo bibliográfico a ser utilizado nas atividades e avaliar os resumos e apreciações críticas.
Tanto a Seres quanto o Patronato são responsáveis por disponibilizar ambientes propícios para a prática da leitura e a elaboração das redações, que serão escritas individualmente pelos reeducandos de forma presencial e acompanhada.
O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, garantiu que os estabelecimentos penitenciários do estado estão estruturalmente preparados para que o programa funcione.
“Nós estamos construindo mais bibliotecas, salas de leitura. Temos bibliotecas em várias unidades. Quase todas as unidades da Seres têm escola com salas de aula e biblioteca”, destacou o gestor. Ele informou o programa deve ser implementado a partir de janeiro de 2017. “Antes de mais nada, é um programa civilizador. Queremos que tenha logo em todas as unidades, vai depender da disponibilidade, do engajamento dos reeducandos”, concluiu
Controle
De acordo com a portaria, a remição da pena pela leitura será concedida pelo juiz da vara de execução penal competente. O promotor de Execuções Penais de Pernambuco e idealizador da proposta, Marcellus Ugiette, acredita que o sucesso do programa depende de um controle efetivo do cumprimento das atividades pelos detentos.
“Tem que ter uma regulamentação interna e a administração dessa leitura. Não basta que eu entregue qualquer livro. O controle efetivo dessa matéria passa necessariamente por uma avaliação após a leitura, disciplinar os horários de leitura. Essa situação deve ser absolutamente controlada, é uma fator preponderante para que dê certo”, avaliou o Ugiette.
Além de diminuir o tempo a ser cumprido no sistema prisional, o projeto que propiciar o acesso ao conhecimento, à cultura e ao desenvolvimento da capacidade crítica, tornando o reeducando capaz de viabilizar seu processo de reinserção social, lembra o promotor de Justiça.
“A remição pela leitura será assegurada sem prejuízos à redução de pena concedida pelo trabalho. Todas as remissões poderão ocorrer de forma cumulativa. É maravilhoso, é mais uma oportunidade que se dá aos reeducandos”, observou. (G1)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Após vexame, Zezé di Camargo descobre algo grave e pode abandonar carreira

Resultado de imagem
O cantor Zezé Di Camargo está passando realmente por um motivo de vida difícil. Neste final de semana, ele já havia provocado polêmica durante um show no qual ele perdeu a voz. Muitas pessoas que pagaram pelo ingresso reclamaram que Zezé já não era o mesmo de antes. O irmão de Luciano Estava desafinando bastante na apresentação e os fãs sabendo que ele já teve problemas com a voz no passado ficaram realmente muito preocupados. Nesta terça-feira, 08, o site movimento Country publicou uma matéria na qual diz que Zezé pode novamente passar por uma cirurgia de correção no cisto congênito nas cordas vocais.
Isso tudo foi revelado após o show da dupla sertaneja mais conhecida do país virar uma enorme catástrofe. A apresentação que aconteceu na cidade de Olinda virou notícia no país inteiro. Alguns dos seguidores de Zezé o defenderam dizendo que ele poderia até gritar que todos estarão lá para ajudar ele nesse momento complicado. É bom lembrar que Zezé passou em 2008 por uma cirurgia bastante complicada. Ele dissolveu o líquido que estava no cisto encontrado na sua corda vocal e deu o que falar.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Edson Moura lança livros e um museu em Afogados da Ingazeira

Fogo Cruzado
Édson Moura, ex-prefeito de Tabira e ex-deputado estadual, vai inaugurar um museu em Afogados da Ingazeira no próximo dia 19, para preservar a memória da região. E fazer o lançamento de dois livros: “Fragmentos de uma vida” e “Casos e acasos – Fatos e momentos que marcaram minha vida”. A veia literária ele herdou do pai, Severino Moura, nascido em Cortês, que escreveu 9 livros, um dos quais sobre usinas e senhores de engenho.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Casos de sífilis voltam a aumentar no Brasil

 
Dados do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde revelam que os casos de sífilis adquirida (em adultos) aumentaram 32,7% no Brasil no período de 2014 a 2015. Entre gestantes, o crescimento foi de 20,9%, enquanto as infecções por sífilis congênita (transmitida pela mãe ao bebê) subiram 19% no mesmo período.
“O que caracteriza uma epidemia é quando se tem um aumento no número de casos num determinado período de tempo. A sífilis não vinha num patamar de eliminação, mas seguia estável e, de repente, surgiu um maior número de casos”, disse a diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das DST, Aids e Hepatites Virais, Adele Benzaken.
Ela lembrou que a sífilis é uma doença de notificação compulsória – qualquer caso deve ser obrigatoriamente notificado. O que tem se observado nos últimos cinco anos, segundo Adele, é um crescimento do número de casos dessas três notificações, inclusive da congênita.
De acordo com a especialista, a sífilis no adulto tem sinais específicos, mas também há um período de latência considerável. O quadro sintomático inicia com uma ferida que, nos homens, é bem aparente, não dói e pode desaparecer num período de sete a dez dias. Nas mulheres, a ferida pode surgir na genitália interna e passar desapercebida.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

De olho na maior 'Superlua' em quase 70 anos

A Lua está mais perto de nós do que o normal. Na verdade, ela não se mostrava tão atrevida há algumas décadas. Desde a noite passada e durante toda a segunda-feira, o mundo inteiro tenta observar a maior e mais brilhante Superlua em quase 70 anos.
Mas do que se trata o fenômeno? De acordo com a astrônoma britânica Heather Couper, as superluas são resultado de uma "casualidade".
"A Lua gira ao redor de uma órbita elíptica, e se a Lua Cheia coincide com o ponto mais próximo da Terra, ela pode parecer absolutamente enorme", afirma.
Essa coincidência ocorre agora e o fenômeno deve ser extraordinário por causa da proximidade: a Lua está 48,2 mil quilômetros mais próxima da Terra. O satélite não chegava tão perto assim desde 1948 e só vai voltar a fazê-lo em 2034.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Câmara dos Deputados quer mudar regras para cortes de água, luz e telefone

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou, na última quarta-feira (09), proposta que fixa uma série de normas de proteção ao consumidor dos serviços públicos de água, energia elétrica e telefonia. Pelo texto, a interrupção de água e de luz por inadimplência somente poderá ser executada 90 dias após o vencimento da conta não paga, no caso de consumidor residencial. No caso do consumidor comercial, o corte de serviços poderá ocorrer 30 dias após o vencimento da conta devida.
No caso da telefonia, a interrupção somente poderá ser executada 30 após o vencimento da conta em débito – mesmo prazo já previsto na regulamentação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em todos os serviços, será obrigatório o envio de aviso prévio do corte com 15 dias de antecedência.
O texto aprovado é o substitutivo da relatora, deputada Renata Abreu (PTN-SP), ao Projeto de Lei 2566/96, do Senado, e a nove propostas apensadas (PLs 2566/96, 1624/96, 3215/97, 2594/00, 1563/03, 1749/03, 1222/07, 2095/07 e 1768/07).
A relatora recomendou a rejeição de outros seis projetos apensados. Segundo Renata Abreu, a questão do prazo para o corte de serviços tem sido decidida de forma divergente pela Justiça, e a ideia é estabelecer uma normal geral a ser seguida. O substitutivo também proíbe cobrança de qualquer valor para restabelecimento do serviço após a regularização do débito e fixa prazo de 24 horas para que os serviços voltem a funcionar.
Medição de consumo: O projeto principal original, da ex-senadora Marina Silva, obriga os prestadores de serviços públicos a fornecer ao consumidor, no momento da medição no domicílio, comprovante da quantidade consumida.
O substitutivo também obriga o fornecedor de água e luz a deixar documento de notificação da quantidade de consumo aferido na leitura do equipamento registrador ou a própria conta, no mesmo momento em que efetuar a leitura. Não poderão ser cobrados quaisquer valores, em determinada fatura, que sejam referentes a consumo cuja data seja anterior há 90 dias, contados da data de vencimento da fatura. Esse prazo será de 60 dias no caso da telefonia.
Atendimento: Uma das normas aprovadas obriga as empresas a manter em funcionamento local físico, com funcionários próprios, para atendimento pessoal ao consumidor em municípios com mais de 100 mil habitantes. Nesses locais, deverá ser disponibilizada senha para o atendimento, sendo que o tempo de espera não poderá ser superior a 30 minutos. Essas normas já estão previstas em regulamento da Anatel e passariam a valer também para os serviços de água e luz.
No atendimento telefônico ao consumidor, de forma gratuita, deverá estar previsto, no primeiro menu de opções, a possibilidade de atendimento direto por funcionário, para esclarecimento pessoal dos pedidos, dúvidas ou reclamações.
O substitutivo diz ainda que o tempo de espera entre o início da ligação e o efetivo atendimento pelo funcionário, quando requerido, não poderá ser superior a um minuto. Essas normas de call centers já estão previstas no Decreto 6.523/08, que regulamenta o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).
Por fim, o texto determina que as faturas de consumo enviadas deverão conter, de forma clara e destacada, número telefônico da agência reguladora do respectivo serviço e do órgão público, estadual ou municipal, de defesa do consumidor.
Tramitação: A proposta ainda será analisada, em caráter conclusivo, pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Ponto de ?: Adriano Imperador virou mendigo? NÃO! É boato.

Adriano Imperador postou no seu Instagram uma foto e escreveu na legenda: "Amigos, tudo tranquilo".
Como sempre digo, sempre duvide de certas informações que circulam pela internet. Então! Que história é essa que o ex-jogador Adriano Imperador virou mendigo? Será que é verdade? A resposta é NÃO!
Prova disso! O ex-jogador do Flamengoestá com amigos curtindo o fim de semana na Região dos Lagos, Rio de Janeiro.
Preste bem atenção! O Imperador está curtindo o feriadão em BÚZIOS e com direito a festa na piscina. Então! Você acha que alguém que virou mendigo estaria curtindo com os amigos em Búzios? Claro que NÃO!
Conclusão: Essa história de que Adriano Imperador virou mendigo é mentira!
É mais um boato que circula pelas redes sociais e também pelo WhatsApp.
Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

GRAVE ACIDENTE DEIXA SETE PESSOAS FERIDAS NA BR 230, EM PATOS


Um grave acidente ocorrido na manhã deste último sábado, dia 12, por volta das 05h00, na BR 230, próximo ao depósito da empresa 4 Rodas, em Patos, deixou sete pessoas feridas, entre elas uma criança e uma idosa residentes em Patos.
De acordo com as informações preliminares, o acidente teria sido provocado devido a ultrapassagem indevida de uma carreta. A ultrapassagem teria provocado uma manobra brusca de outro veículo que colidiu violentamente com um terceiro automóvel causando colisão frontal. Os veículos estavam em sentidos opostos o que potencializou a colisão.
Em contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a reportagem do Patosonline.com foi informada que não foi confirmada a presença de um terceiro veículo, nesse caso uma carreta, no entanto, todos os levantamentos serão realizados.
Um dos veículos, Volkswagen, modelo Fox, estava sendo conduzido pelo Sargento John, da Polícia Militar, na cidade de Patos. No carro estava a esposa do policial, a sogra e uma criança de colo. Com a colisão, a sogra do policial, identificada como sendo Joaquina Rodrigues da Silva, 83 anos, ficou gravemente ferida vindo a óbito algumas horas depois. A criança também está em estado considerado grave.
Os demais ocupantes do Fox sofreram escoriações e todos foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e pelo 4ª Batalhão do Bombeiro Militar (4ª BBM). Todos os envolvidos feridos foram levados para o Hospital Regional de Patos. Os outros ocupantes do veículo Fiat, modelo Strada, também ficaram feridos. Ainda não se sabe de onde eram os ocupantes.
FONTE PATOSONLINE

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...