Mostrando postagens de Abril 19, 2017Mostrar tudo

Página em resposta a jogo Baleia Azul lança desafios de valorização da vida

do UOL
"Com uma caneta rosa, escreva na pele de uma pessoa quanto a ama"; "Pense na situação que te deixou mais feliz na sua vida... Pensou? Agora aproveite essa lembrança. ;-)". São desafios desse tipo que a página Baleia Rosa propõe aos internautas como uma resposta positiva ao jogo suicida que tem dado o que falar nos últimos dias.
"Eu fiquei muito impressionada quando soube desse jogo. Eu e um amigo decidimos então criar essas atividades que fossem positivas, que ajudassem na autoestima das pessoas. A gente queria incentivar as pessoas a fazerem bem para outras", conta a idealizadora da iniciativa, uma publicitária de 30 anos que preferiu não se identificar porque tem recebido muitas mensagens e não quer dar um rosto à baleia.
Criada no dia 13, a página já tem cerca de 2 mil seguidores e está gerando uma corrente do bem entre os usuários que, além de compartilhar os desafios, tiram fotos e postam nos comentários para provar que cumpriram as missões.
Além dos compartilhamentos, a página também tem recebido muitas mensagens de adolescentes pedindo ajuda. Por isso, a dupla de criadores buscou uma psicóloga que está respondendo às mensagens mais complexas. Eles estão surpresos com a repercussão, mas felizes. "A gente quer que isso se espalhe, que vire algo bom para as pessoas, que possa ajudar essas crianças".

SINPOL avalia estouro da criminalidade em Pernambuco e aponta medidas para combater a situação

Lamentavelmente, a crescente onda de violência em Pernambuco voltou a ganhar destaque na imprensa nacional. Dessa vez foi a Folha de São Paulo que estampou em matéria de capa deste domingo (16) que a “Violência explode, e PE regride uma década com 16 assassinatos por dia”. E como se já não bastasse, a própria Folha de São Paulo precisou corrigir-se com a última atualização dos números da violência no estado: em março, superamos a marca dos 17 homicídios diários, em média.
Em entrevista aos repórteres especiais da Folha, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áureo Cisneiros, expôs sua preocupação com a falta de medidas que efetivamente possam contribuir para a diminuição da violência no estado, como a valorização dos agentes de segurança pública, o aumento no efetivo e melhores condições de trabalho.
No final de 2014 o Sinpol já chamava a atenção do Governo do Estado para o iminente colapso na segurança pública, e em especial na polícia investigativa. Infelizmente tal prognóstico se concretizou. Na ocasião, o sindicato preparou um dossiê que foi entregue ao governador Paulo Câmara em 2015 no qual foram expostas deficiências e propostas de soluções para cada uma delas. O governo, no entanto, optou por não acolher as propostas encaminhadas e, à revelia do que diziam os agentes de segurança pública, trilhou o caminho que fez de Pernambuco um lugar cada vez mais inseguro e violento.

Para aposentadoria especial idade mínima será de 60 anos para homem e mulher

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), afirmou nessa terça-feira, 18, que pretende manter a igualdade na idade mínima entre homens e mulheres no caso de aposentadorias especiais. Na regra geral, as mulheres terão uma idade menor do que a dos homens: 62 anos contra 65 anos, respectivamente.
“Entendemos que a idade de 62 anos é o limite”, disse o relator, que esclareceu que essa idade será a maior que uma mulher terá de cumprir. Daí para baixo, ele não pretende mexer nas regras desenhadas. “Nas aposentadorias especiais, mantivemos idade mínima igual de 60 anos para homens e mulher”, afirmou.
“Acho que haverá reivindicações para que seja mantida mesma distância de três anos, para que isso seja transportado para aposentadorias especiais, mas nossa ideia é manter igualdade nos regimes especiais partindo de uma ideia de que os 62 anos são teto”, enfatizou o relator.
Oliveira Maia lembrou que a primeira proposta feita à bancada feminina foi a redução da exigência de tempo mínimo de contribuição, originalmente em 25 anos. Mas as deputadas refutaram essa possibilidade, dizendo que a idade mínima era mais simbólica em termos de tratamento diferenciado como forma de compensação.

Previdência: Tempo de contribuição para mulheres será reduzido

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), admitiu que a idade mínima das mulheres será menor do que 65 anos. “Acho que é muito grande a chance de mudar a idade da mulher”, disse o relator na noite desta segunda-feira (17), após reunião com o presidente Michel Temer e deputadas da bancada feminina na Câmara. Depois de relutar em revelar a nova idade mínima, Oliveira Maia disse que ficará entre 62 e 63 anos.
Com a flexibilização da idade mínima, a ideia de reduzir a exigência de tempo mínimo de contribuição (de 25 anos na proposta original) deve ser abandonada. “Não faz sentido ter dois benefícios”, disse Oliveira Maia. “Elas disseram que pra elas é muito significativo do ponto de vista da comunicação com a sociedade que seja preservada uma diferença de idade na aposentadoria. Para elas está muito claro que a mudança no tempo de contribuição não resolve.”
O martelo sobre a idade mínima – 62 ou 63 anos – só será batido após discussão interna da bancada feminina sobre a questão. A expectativa do relator é sair do café da manhã com Temer e deputados da base, marcado para esta terça-feira (18) no Palácio do Alvorada, já com a definição.
Diante da mudança na idade mínima das trabalhadoras, será necessário fazer uma série de adaptações nas regras que já haviam sido elaboradas, como a regra de transição. Segundo o relator, para compensar a concessão da idade mínima, é possível que a duração da transição das mulheres fique menor do que os 20 anos estabelecidos anteriormente.

Policiamento terá hora para acabar nas festas de São João em Pernambuco

 
Mesmo com a violência em alta, o policiamento durante as festas de São João em Pernambuco terão hora para acabar. Portaria da Secretaria de Defesa Social (SDS), com regras para a segurança no período junino, também determinou restrições aos horários de atuação da Polícia Militar.
De 2 a 22 de junho, período que antecede o São João, os locais de festas terão policiamento das 10h às 17h e das 20h à meia-noite. O mesmo acontecerá de 25 de junho a 2 de julho – período posterior. Somente nos dias 23 e 24 de junho, dias oficiais de São João, é que o horário de atuação da PM será um pouco maior. Ao invés da meia-noite, a polícia atuará até as 2h da manhã.
A medida não deve agradar comerciantes e o cidadão em geral que espera o ano todo pelo São João. Principalmente no município de Caruaru, no Agreste do Estado, conhecido como a capital do forró e que recebe turistas de todo o País.
SDS se pronuncia

A Odebrecht pagou a Lula, e Lula pagou a Odebrecht com recursos públicos. Quem perdeu com isso?

Lula viveu de obséquios. Vive. O dinheiro não o atrai. A rotina da política, tampouco. O conforto e as facilidades, sim. Terceiriza a missão de obtê-las.
Ricardo Noblat
Quem foi Marcelo Odebrecht? O mandachuva do país durante o reinado do PT? O chefe de uma sofisticada organização criminosa? Ou o “bobo da corte” afinal preso e forçado a delatar?
E Lula, quem foi? O primeiro operário a chegar ao poder? O maior líder popular da História? Ou o presidente que fez da corrupção uma política de Estado?
Marcelo será esquecido. Luiz Inácio Odebrecht da Silva, jamais.
Em dezembro de 1989, poucos dias após a eleição do presidente Fernando Collor de Melo, o deputado Ulysses Guimarães (PMDB-SP), ex-condestável do novo regime, almoçava no restaurante Piantella, em Brasília, quando entrou a cantora Fafá de Belém, amiga de Lula. “Como vai Lula?”, perguntou Ulysses. Fafá passara ao lado dele o domingo da sua derrota para Collor.
E contou: “Lula ficou muito chateado, mas começamos a beber e a comer, os meninos foram para a piscina e ele acabou relaxando”. Ulysses quis saber: “Tem piscina na casa de Lula?” Fafá explicou: “Tem, mas a casa é de um compadre dele, o advogado Roberto Teixeira”. Ulysses calou-se. Depois comentou com amigos: “O mal de Lula é que ele parece gostar de viver de obséquios”. Na mosca!
Lula viveu de obséquios. Vive. O dinheiro não o atrai. A rotina da política, tampouco. O conforto e as facilidades, sim. Terceiriza a missão de obtê-las.
O poder sempre o fascinou. E para conquistá-lo e mantê-lo, mandou às favas todos os escrúpulos que não tinha.
Os que o cercam em nada se surpreenderam com a figura que emerge das delações dos executivos da Odebrecht.
É um pragmático, oportunista, que se revelou um farsante. Emilio, o patriarca dos Odebrecht, decifrou Lula muito antes de ele subir a rampa do Palácio do Planalto. Conquistou-o com conselhos e dinheiro.
Perdeu nas vezes em que ele foi derrotado. Recuperou o que perdeu e saiu com os bolsos estufados quando Lula e Dilma governaram. Chamava-o de “chefe”. Emílio era o chefe.
Nos oito anos da presidência do ex-operário que detestava macacão e sonhava com gravatas caras, o país conviveu com o Lula que pensava conhecer e, sem o saber, também com Luiz Inácio Odebrecht da Silva, só conhecido por Emílio e alguns poucos.
“Cuide do meu filho”, um dia Lula pediu a Emílio. Que retrucou: “Cuide do meu também”. Emílio cuidou de Fábio. Lula, de Marcelo.
De Lula cuidaram Emílio e Marcelo, reservando-lhe uma montanha de dinheiro em conta especial para satisfazer-lhe todas as vontades. Lula retribuiu com decisões governamentais que fizeram a Odebrecht crescer muito mais do que a Microsoft em certo período.
A Odebrecht pagou a Lula, e Lula pagou a Odebrecht, com a mesma moeda – recursos públicos. Quem perdeu com isso?
A Odebrecht ganhou mais dinheiro à custa de Lula do que ele à custa dela, mas Lula foi mais esperto. Criou seu próprio banco, administrado pela empreiteira. E quando precisava sacar, outros o faziam em seu nome.
Imagina não ter deixado impressões digitais nas negociatas em que se meteu. A polícia já identificou muitas. E outras serão identificadas antes do seu depoimento em Curitiba.
Corrupção mata. Mata sonhos, esperanças, alucinações. Mata o passado, o presente e compromete o futuro. Mata também de morte morrida à falta de saneamento, hospitais, escolas, segurança pública. A impunidade mata tanto ou mais.
A hora e a vez são da Justiça. E ela será julgada pelo que fizer ou deixar de fazer. Arte: Antonio Lucena

Mega-Sena sorteia R$ 75 mi nesta quarta; prêmio pode render R$ 500 mil por mês

A Mega-Sena pode pagar, nesta quarta-feira (19), R$ 75 milhões, maior prêmio sorteado neste ano. O sorteio do concurso 1.922 será às 20h, em São Fidélis (RJ), onde está estacionado o Caminhão da Sorte.
Aplicado na poupança, o montante pode render quase R$ 500 mil mensais ao apostador que acertar os seis números da modalidade. Também é possível adquirir 15 helicópteros ou cinco imóveis de alto padrão, cada um deles no valor de R$ 15 milhões.
A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer lotérica do país. Clientes com acesso ao Internet Banking Caixa podem fazer as apostas pelo computador pessoal, tablet ou smartphone. Basta ter conta corrente na Caixa e ser maior de 18 anos. O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteio, quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte.

Papa envia carta a Temer e se recusa a visitar o Brasil

 
O Papa Francisco foi convidado pelo governo de Michel Temer, no final do ano passado, para visitar o País em 2017, quando se completam 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. Mas, em uma carta enviada nesta terça-feira (18), o líder católico afirmou que não virá ao Brasil, e ainda cobra o presidente para tomar cuidado “da população carente”.
Em um trecho divulgado da correspondência, Francisco pede para que Temer evite tomar medidas que possam agravar a situação dos pobres. “Sei bem que a crise que o País enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo”, escreveu o Pontífice, segundo trecho publicado pelo jornalista Gerson Camarotti, da “Globo News”.
Contudo, o líder religioso ainda acrescenta que “não pode deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo os mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumar ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira”.
Na carta, ele ainda escreve que “não se pode confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado”, citando a exortação apostólica “A Alegria do Evangelho”. A mensagem acontece em um momento em que o governo tenta aprovar reformas econômicas para garantir a confiança dos investidores.
Agenda cheia - Sobre o convite oficial realizado pelo governo de Michel Temer, Francisco afirma que não poderá aceitá-lo por causa de sua agenda intensa. Assim, afirma que não pretende visitar o País neste ano de 2017. Ainda segundo as informações divulgadas, o Pontífice afirmou que está rezando pelo Brasil e que “acompanha com atenção” os acontecimentos na maior nação da América Latina.

Boletim na íntegra com ocorrências registradas no dia 18 de abril 2017.

D-06 (EMBRIAGUEZ) B-07 (DESORDEM) C-14 (DANO)
Município : Afogados da Ingazeira-PE.
Local : Bairro Borges, Afogados da Ingazeira-PE.
Data/Hora : 182300ABR2017.
Imputado : R. V. da S., 34 anos, solteiro, agricultor.
Endereço : Bairro Borges, Afogados da Ingazeira-PE.
Vítima : S. V. da S., 71 anos, casado, aposentado.
Endereço : Bairro Borges, Afogados da Ingazeira-PE.
Resumo : A guarnição ordinária foi solicitada pela Central de Operações para fazer deslocamento até o endereço supracitado. Chegando ao local a vítima relatou que seu filho estava embriagado e quebrando alguns móveis de sua residência, vindo a danificar vários objetos. O policiamento fez a condução das partes a delegacia local, onde a vítima sofreu um ataque epilético e foi socorrido ao Hospital Regional Emília Câmara. A ocorrência foi passada a autoridade policial competente para adoção das medidas cabíveis.