Na ONU, Trump reforça discurso de Bolsonaro e ataca ‘globalismo’

Discursando depois de Jair Bolsonaro (PSL), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça (24) que o mundo enfrenta a “divisão essencial” que vem marcando a história “entre os que pensam que controlam e estão iludidos ao pensar que estão destinados a governar” e outros que defendem que podem dirigir seus os próprios destinos.
Em suas declarações, ele afirmou que o “futuro não pertence aos globalistas. O futuro pertence aos patriotas”. Trump defendeu que “por essa razão, nos Estados Unidos se está embarcando em “um emocionante programa de renovação nacional”.
Discurso afinado
O discurso de Trump é afinado com o de Bolsonaro. A corrente contra o chamado “globalismo” é uma das bandeiras da gestão do pesselista. Em junho, o chanceler Ernesto Araújo chegou a abrir um seminário no Itamaraty sobre o tema.
Trump afirmou em seu discurso que “o globalismo exerceu uma influência religiosa sobre os líderes anteriores, fazendo com que eles ignorassem seus próprios interesses nacionais. Esses dias acabaram.”
O líder americano destacou que os cidadãos dos Estados Unidos sabem que em um mundo em que uns querem conquistar e dominar seu país deve ser “forte em riqueza, em poder e em espírito”. (Via: Agência Brasil)