TRE causou série de transtornos na Eleição para Conselho Tutelar em Iguaracy. Promotor ainda tentou trazer urna para a Caatingueira mas não conseguiu liberação.

Todo o momento de apuração, do início ao fim, foi acompanhado de perto pelo promotor de justiça, que sanou todas as dúvidas que houveram, garantindo assim total lisura do pleito.
Apesar do município de Iguaracy ter investido em profissionais gabaritados para gerir a organização de todo o processo eleitoral e bem como também a organização da apuração para que tudo ocorresse com lisura e da melhor forma possível e Iguaracy ainda ter sido um dos únicos municípios de toda a região a colocar transportes para os eleitores, seguindo a rota utilizada no transporte escolar, o TRE acabou por prejudicar o andamento do processo eleitoral enviando uma quantidade de urnas bastante limitada, o que ocasionou um grande transtorno.
 Escola Dr. Diomedes: Muitos eleitores não 
aguentaram a espera e desistiram de votar
Com a oferta de transportes e o desejo da população de cumprir com o seu direito de cidadania, o número de eleitores bateu recorde nesta eleição ao Conselho Tutelar de Iguaracy.
Em determinado momento da apuração, o promotor Dr. Lúcio Luiz de Almeida explicou a todos que estavam presentes no momento, que ainda tentou fazer com que o TRE liberasse urnas para a Caatingueira, mas foi informado que como na comunidade só havia duas sessões não poderiam estar liberando conforme normas do órgão.
Para piorar a situação, o TRE além de enviar apenas uma urna para cada zona eleitoral, enviaram também um caderno por cada urna com o nome dos eleitores em ordem alfabética e não por sessão, com todas as sessões misturadas.
Mas por incrível que pareça, ainda tem gente querendo tirar proveito do sofrimento do povo para se engrandecer politicamente. 
No vídeo, momento em que o Promotor anuncia 
o nome dos candidatos eleitos ao Conselho
Em relação a correta contagem de votos, o evento foi conduzido com a presença do promotor, fiscais e candidatos, colocar em dúvidas a honestidade do processo, é colocar também em dúvidas o trabalho do promotor que estava presente fiscalizando todo o processo e a disposição de qualquer um que por ventura viesse a ter qualquer dúvida. Sobre o que anda-se publicando por ai, fica com a palavra o Senhor Promotor de Justiça, Dr. Lúcio Luiz de Almeida Neto.