https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Agricultores que tiveram débitos quitados pela prefeitura poderão realizar novos empréstimos de forma orientada junto ao BNB.

BNB em breve estará em Iguaracy entregando os termos de quitação e disponibilizando acesso a novas linhas de crédito. Município atuará para que novos empréstimos sejam através do crédito orientado.
Os agricultores que estavam inadimplentes junto ao Banco do Nordeste, atualmente estão numa situação confortável, isso graças a gestão do prefeito Zeinha Torres que quitou esses débitos e eles agora podem ter acesso a novas linhas de crédito. Para que isto acontecesse, foi realizado todo um processo burocrático, foi encaminhado um projeto de lei para Câmara de Vereadores autorizando o município a quitar os débitos, após algumas dificuldades com a oposição, o município finalmente conseguiu a aprovação, foi realizado também todo um processo burocrático junto ao Banco e agora os agricultores de Iguaracy estão com esses débitos quitados e prontos para terem acesso a novas oportunidades de empréstimos. 
Segundo o secretário Marcos Henrique, brevemente o gerente do Banco do Nordeste estará em Iguaracy realizando a entrega dos termos de quitação ao mesmo tempo em que um agente de desenvolvimento da instituição estará no local disponibilizando acesso a novas linhas de crédito. Os agricultores irão receber o termo de quitação de débito e já poderão sair com uma nova linha de crédito.
Crédito orientado - para que os agricultores não venham a passar pela mesma situação, o secretário Marcos Henrique disse que o município estará atuando para que a contratação de novos empréstimos, sejam através do crédito orientado, onde os recursos serão aplicados com o objetivo de fomentar a produção, contribuindo para com uma melhor qualidade de vida dos agricultores e que ao final, possam ter estrutura para honrar com os seus compromissos junto ao Banco.
O secretário ressaltou que o município também tem interesse de participar da compra dos produtos que serão produzidos pelos agricultores. "A gente fala muito em produção mas temos também que pensar na comercialização, temos ai o PNAE, que é um mercado institucional, onde o município apoia na produção e também na comercialização dos produtos" disse.