Coronavírus: em 24 horas, Pernambuco triplica número de casos em investigação

Em 24 horas, Pernambuco saiu de 12 casos em investigação para o novo coronavírus e passou para 38 casos. O secretário Estadual de Saúde, André Longo, avaliou que esse aumento é justificado pelo fato de mais de 30% dessas notificações serem de pessoas que são contatos próximos de outros casos que já era suspeitos. “
Na quinta-feira (12), tivemos as primeiras confirmações no Estado, e isso talvez tenha gerado um temor maior nas pessoas. E a gente observou, durante o dia da quinta, uma maior procura por atendimento nas nossas unidades públicas e privadas. Obviamente apareceram também alguns contatos de casos suspeitos”, frisa o secretário.
Ele ainda reforça que pessoas sintomas leves, que não fizeram viagem nos últimos 14 dias, não precisam ir para as emergências. “Precisamos diferenciar os quadros gripais com febre e sintoma respiratório, como coriza e tosse, apresentados pelas pessoas que viajaram nos últimos 14 dias ao exterior. Para elas, mesmo com sintomas mais leves, ainda estamos recomendando que procurem unidades de pronto-atendimento para que possa ser feita a coleta de amostras, pois permanecemos na fase de contenção do vírus”, diz.
O secretário acrescenta que pessoas que se enquadram nessa situação, mesmo com sinais brandos, devem procurar assistência, além daquelas que tiveram contato também com casos suspeitos ou confirmados. “Essa é uma característica diferente da população em geral que manifesta sintomas gripais leves e não viajaram para o exterior. Para essas pessoas, a vida é normal, como sempre foi. Não precisa procurar os serviços de urgência.” O orientação é que a população fique atenta a sinais de alerta que sugerem que uma gripe não está cursando bem, como febre que se prolonga por mais tempo e que não responde a antitérmicos, além de falta de ar.
A Secretaria Estadual de Saúde reafirma que este não é um momento para pânico, pois o órgão continua vigilante, educando sobre as medidas de prevenção e trabalhando para atender os casos suspeitos e confirmados, a fim de evitar novos adoecimentos. (Via: Jc Online)