Fim do mundo: Coronavírus ‘intensifica a intensidade e a frequência’ das profecias bíblicas

O CORONAVÍRUS está "aumentando a intensidade e a frequência" dos eventos profetizados na Bíblia, que levarão ao fim do mundo, afirmaram os pastores cristãos.
Mais de 5.000 pessoas morreram do vírus mortal COVID-19 e quase 140.000 foram afetadas em todo o mundo, no que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandêmica. Ontem, assistimos ao pior dia do mercado de ações em 30 anos, após um impasse entre a Arábia Saudita e a Rússia sobre os preços do petróleo, após o pânico causado pelo surto de vírus. Como muitos países entram em confinamento, os pastores cristãos Marko Kiroglu e Mark Osborne dizem que esses são apenas alguns dos sinais profetizados na Bíblia de que Jesus Cristo retornará.
Falando no canal do YouTube Countdowntochrist esta semana, Osborne disse: “Se você se voltar para Mateus 24 e começar no versículo quatro, Jesus está conversando com seus discípulos e eles querem saber quando o fim vai acontecer.
“Então Jesus começa a dar alguns sinais – e devemos ter cuidado porque ele está falando sobre sua Segunda Vinda.
“Ele começa dizendo ‘você ouvirá falar de guerras e rumores de guerras’, não estamos ouvindo isso?”
O Sr. Osborne continuou, apontando algumas das tensões mundiais que vemos hoje também.
Ele acrescentou: “Há tanta tensão entre nações – China e EUA, Arábia Saudita e Rússia, Turquia e Síria – e todas essas guerras e rumores.
“Mas, é mais específico do que isso – ‘veja que você não está alarmado, pois isso deve acontecer, mas o fim ainda não é, pois nação se levantará contra nação e reino contra reino e haverá pestilência e terremotos’.
“O que a Organização Mundial da Saúde disse sobre o coronavírus?”
Kiroglu respondeu: “Ontem, a Organização Mundial da Saúde declarou que era uma pandemia.”
Osborne explicou que a Segunda Vinda é como dar à luz, que os sinais se intensificam e se tornam mais frequentes.
Ele acrescentou: “Todos esses são os primórdios das dores de parto.
“Sempre houve guerras, sempre houve pestilências, mas parece que elas estão ficando fora de controle – cada vez mais frequentes.
“Parece cada vez mais intenso, como dores de parto.”
Kiroglu passou a colocar essa idéia no contexto de rumores de guerras em todo o mundo.
Ele disse: “A outra coisa é que, nas últimas duas semanas, toda a economia mundial está desmoronando por causa das guerras, China, Rússia e Arábia Saudita estão brigando pelo preço do petróleo.
“As nações sancionadas estão se opondo, a construção de armamento também está custando bilhões.
“Tudo isso está aumentando em intensidade e frequência.”
Osborne não acha que o coronavírus marcará a Segunda Vinda, porém, ele diz que é apenas o começo do fim dos tempos.
Ele continuou: “Acredito que, no meio de tudo isso, essa pestilência – o coronavírus – faz parte do sinal do fim dos tempos.
“Sempre houve essas coisas [pandemias], mas parece estar ocorrendo com mais frequência e intensidade.
“Está apontando para a vinda de Jesus.
“A questão é se devemos ter medo do coronavírus ou vivermos perfeitamente.
“Minha opinião é: tenha cuidado, não seja bobo, mas não tenha medo disso, porque o vírus não é o fim, não vivemos com medo”.