Governo quer antecipar três anos de saque do FGTS para estimular PIB

Motivado pelo baixo crescimento da econômia brasileira, o governo do presidente Jair Bolsonaro estuda novas medidas para liberar mais recursos do FGTS e, assim, estimular o consumo e a atividade econômica.
Uma das ideias que estão sendo estudadas é a permissão para os trabalhadores que optarem pelo saque-aniversário possam antecipar os resgates em até três anos somente para operações de crédito. O montante poderá ser sacado em dinheiro, como na antecipação do Imposto de Renda ou usado como garantia de empréstimo em qualquer banco.
Segundo informações de O Globo, o novo mecanismo está previsto em uma minuta de proposta do Ministério da Economia, e será submetida ao Conselho Curador do FGTS no fim deste mês. Caso seja aprovada, a expectativa é que ele aumente a adesão dos trabalhadores ao saque-aniversário em cerca de oito milhões de pessoas. A medida pode alavancar R$ 100 bilhões em crédito em quatro anos.
Caso a ampliação do acesso ao FGTS seja aprovada, essa será a sétima medida anunciada pelo governo para estimular a economia desde julho de 2019.
O Produto Interno Bruto (PIB), em 2019, cresceu pouco mais de 1% pelo terceiro ano seguido. O consumo das famílias teve o pior desempenho desde 2016. (Via: Agência Brasil)