https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Governo começa a entregar respiradores feitos no Brasil

Solução foi obtida em parceria das pastas da Saúde e da Economia após a China não entregar itens
http://www.afogadosveiculos.com/p/blog-page_15.html?m=1/
Após a China não conseguir entregar os cerca de 15 mil respiradores comprados pelo Brasil para suprir a demanda dos hospitais no país, o Ministério da Saúde conseguiu garantir uma solução nacional para os equipamentos e encerrará abril com a entrega de 272 unidades do dispositivo.
– Um fator importante na distribuição dos equipamentos será a qualificação dos profissionais de saúde. Nós já temos aparelhos distribuídos pelo Brasil e profissionais responsáveis por esses serviços. Quando colocamos mais respiradores no sistema também teremos que olhar quem vai trabalhar com eles e qual a capacidade de execução de cada localidade – disse o ministro da Saúde, Nelson Teich.
Os ventiladores são responsáveis por ajudar pacientes que não conseguem respirar sozinhos e seu uso é indicado nos casos graves de coronavírus (COVID-19), que apresentem dificuldades respiratórias.
No Brasil, atualmente existem 65.411 respiradores/ventiladores, sendo que 46.663 estão disponíveis no SUS. Os novos aparelhos servirão para o atendimento de acordo com a dinâmica da doença no país, especialmente em serviços que apresentarem maior sobrecarga.
A obtenção dos equipamentos na indústria nacional veio através de uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Economia, que realizou um mapeamento do parque industrial brasileiro.
Foi nessa pesquisa que apareceram empresas com escala pequena de produção, mas que tinham expertise, e outras que poderiam contribuir para expandir as entregas em um menor espaço de tempo possível.
– Encontrar soluções para dar mais capacidade de atendimento ao sistema é fundamental. Vamos utilizar essa solução para atender a demanda ao longo da epidemia no Brasil. Não adianta distribuir aleatoriamente para todos os estados – ressaltou Teich.
O ministro ainda completou destacando que a pasta busca novas soluções para conseguir executar o que foi proposto para o combate ao coronavírus no Brasil, e destacou a importância das parcerias com outras áreas do governo para alcançar os objetivos.
– O Ministério da Saúde está focado em aumentar a eficiência e a capacidade de entregar as soluções que foram planejadas nas últimas semanas. Uma interação com os outros ministérios é importante nesse processo de aumentar a capacidade das entregas para tratar da crise do coronavírus. Isso é parte dessa estratégia – completou.
Paulo Moura