https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Prefeito Zeinha esclarece acusações feitas pelo vereador Simão e mostra onde está a verdade!

Vereador chegou a dizer que a cozinha construída pelo prefeito Zeinha na Escola Dr. Diomedes caiu! Uma grande mentira para tentar enganar a população!
Com referência a um vídeo divulgado pelo vereador Simão Rafael, o prefeito de Iguaracy, Zeinha Torres, nesta quinta-feira (02), por volta das 13:30h, entrou em contato com a redação de nosso blog, onde decidiu que pelas inúmeras acusações inverídicas, tinha que se pronunciar para trazer a verdade dos fatos a população:
Sobre a situação das Estradas: o vereador acusou que as estradas não estavam sendo reformadas pela prefeitura, mas o prefeito disse que quem tem um mínimo de compreensão e entendimento, sabe que as estradas só poderão ser consertadas quando o período das chuvas se encerrarem, disse que tentar fazer isto agora, seria desperdício de dinheiro público, haja vista que a cada chuva forte que dá a situação volta ao que era antes ou até pior, isso sem levar em consideração que a terra está tão encharcada, que há locais em que a máquina poderá ficar atolada.
Fechamento de comércio e de barragens: sobre a questão que o vereador disse que o prefeito estava impondo ordens para fechar o comércio e fechar as barragens, o prefeito realçou que o momento que estamos vivendo não era para um vereador ou outra pessoa que esteja por trás do vídeo, estivesse misturando política com algo tão sério e que isto é uma irresponsabilidade, que o momento é de união, que todas as autoridades públicas municipais deveriam estar de mãos dadas, trabalhando com seriedade, orientando a população a não irem para as barragens evitando assim aglomerações. "Quem é contra isso, tá incentivando as pessoas a se arriscarem apenas por questões políticas, uma pessoa dessa não está nem aí para com o bem estar da população". Disse.
Sobre a proibição do ônibus do vereador rodar: o prefeito disse que não proibiu de forma nenhuma o ônibus do vereador circular, apenas reduziu a quantidade de 40 para 20 pessoas nestes tipos de transportes de passageiros no município, e que fez isto para cumprir o que está sendo recomendado pela lei, mas o vereador continua desobedecendo e insistindo em querer andar com o ônibus lotado de passageiros. O prefeito disse ainda que não entende como é que uma pessoa que se diz um cidadão representante do povo não consegue obedecer nem as leis, dando mal exemplo e incentivando as pessoas ao aglomeramento. "Ele fica acusando sem saber, primeiro tem que estar informado das coisas para poder falar, o que estamos colocando em prática na cidade de Iguaracy é em obediência ao decreto do Governo do Estado, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde", disse o prefeito.
Sobre a não distribuição das cestas básicas com o dinheiro da Câmara: primeiramente, o prefeito disse que não poderia já ter feito a entrega das cestas básicas se recebeu o documento autorizando a devolução do valor apenas nesta quarta-feira, dia 1, das mãos do presidente da Câmara, Manoel Olímpio, que estava na companhia do primeiro e segundo secretário, Fábio Torres e Jorge Soldado. "A gente tá lutando com dinheiro público, não pode só chegar e comprar, tem todo um processo", disse Zeinha que mandou um recado para o vereador dizendo que o mesmo estava muito preocupado com a distribuição das cestas básicas, mas mandou um recado para o vereador, que não se preocupe que ele não vai acompanhar a entrega, pois não é para político nenhum se aparecer, e que a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social é quem vai fazer um levantamento das famílias carentes que estão impedidas de trabalhar e que estão enfrentando dificuldades com a crise do coronavírus.
Cozinha construída pela gestão está intacta
Sobre a cozinha que "caiu" na Escola Dr. Diomedes: o prefeito disse que é assustador o quanto um ser humano é capaz de agir com tamanha má fé na tentativa de prejudicar os outros. O prefeito disse que a calçada que caiu foi da cozinha velha e que foi reformada no governo passado.
 Calçada da cozinha antiga que caiu!
"Fico sem entender como é que um político faz um vídeo contando uma mentira dessa, ou duas ou uma, ou ele sabe que tá mentido e mesmo assim se arrisca a cair em descrédito com a população, ou está confiando demais no que os outros estão lhe mandando dizer. Isso só vem a mostrar o despreparo e o desespero por parte desses nossos adversários políticos aqui no município de Iguaracy", disse Zeinha.
Sobre o veto: o prefeito Zeinha disse que o vereador ficou com muita raiva dele por conta do seu veto ao projeto de aumento dos vereadores e que inclusive, o mesmo votou contra o veto dizendo que não abria mão do seu aumento, mesmo o mundo estando diante de uma pandemia que tem matado muitas pessoas.
Sobre a merenda e outras considerações: o prefeito falou ainda em relação a merenda e mostrou que o vereador não é exemplo para estar falando mal de sua pessoa e nem de sua gestão: "porque ele não dá exemplo? É vereador e tá andando com ônibus atrasado? Sem para-brisa? Arriscando a vida da população? Enquanto muitos pais de família que não tem condições de pagar o documento muitas vezes tem os seus transportes apreendidos, o vereador fica aí pra cima e pra baixo rodando com o carro cheio de gente, e ainda dá uma de coitado, entendeu? Então assim, que exemplo um político desse pode dar para a população? Uma pessoa que quer incentivar aglomeração no momento em que a gente tá pedindo para que as pessoas fiquem em casa? Ninguém iria fazer isso se não fosse uma necessidade, aí ficar incentivando? Achando ruim porque as pessoas não estão indo para as barragens? Isso é exemplo que se dê? Ele e quem estava por trás orientando, estão se mostrando o tipo de políticos que são! Tudo o que o vereador disse ou foi orientado a dizer, não tem nada de verdade, ele não procurou saber qual foi a cozinha que caiu, não procurou nem se informar quando o dinheiro foi repassado da Câmara para a Prefeitura, e ainda falou sobre a merenda, mas a merenda é um recurso do Governo Federal, não é só pegar e fazer a distribuição, não é assim não, tudo tem que ter documentação, e estamos vendo tudo isto com calma e responsabilidade, pois ninguém sabe por quanto tempo vai durar esta crise", finalizou o prefeito.