https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Mais da metade dos domicílios de Pernambuco receberam auxílio emergencial em junho

Em junho, mais da metade dos domicílios pernambucanos receberam o auxílio emergencial entregue pelo governo federal para minimizas os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus entre os mais pobres. Ao todo, 1 milhão e 737 mil lares em Pernambuco, ou 56,9%, tiveram acesso ao benefício no mês passado. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Covid (Pnad Covid), divulgada nesta quinta-feira (23).
Com o resultado, o Estado ocupa o nono lugar no ranking nacional que mostra onde houve maior proporção de pessoas que tiveram o auxílio. A mesma tendência de alta ocorreu no Brasil, de 38,7% para 43%, e no Nordeste, que pulou de 54,8% para 58,9%. O valor médio do rendimento do auxílio em Pernambuco em junho também foi maior: passou para R$ 922, em contraste aos R$ 869 do mês de maio. “Direta ou indiretamente, esse contingente pode ter sido beneficiado com auxílio”, disse o diretor adjunto de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo.
Ainda de acordo com a pesquisa, entre os responsáveis pelos domicílios que receberam o auxílio emergencial em Pernambuco, 43% não tem instrução ou têm o ensino fundamental incompleto. Em seguida, estão as pessoas com ensino médio completo ou superior incompleto, que são 31,9% do total. Os que têm ensino fundamental completo ou ensino médio incompleto são 17%. Por fim, os responsáveis pelo domicílio que recebem auxílio emergencial e têm ensino superior completo recebem a menor fatia do benefício, com 7,5%.