Vacina de Oxford gera resposta positiva e imune contra Covid-19

Universidade de Oxford junto com a biofarmacêutica anglo-sueca AstraZeneca divulgaram um estudo, nesta segunda-feira (20), na revista científica The Lancet, mostrando que a vacina obteve bons resultados contra o novo coronavírus.
De acordo com os pesquisadores e cientistas, a resposta se refere às duas primeiras fases dos testes. Os efeitos colaterais foram pequenos e foram reduzidos quando os pacientes tomaram paracetamol. Alguns dos sintomas foram fadiga, dor de cabeça, outros sentiram dores musculares, calafrios, dor no local da injeção e temperaturas altas.
No Brasil, a terceira fase está ocorrendo de forma gradativa. As fases 1 e 2 foram realizadas no Reino Unido. Ainda serão necessários mais testes para a confirmação da vacina. Cientistas ainda procuram saber o quanto pode ser imune e se protege contra infecções. Outros estudos, incluindo idosos, devem ser feitos.
Apesar das respostas positivas, pesquisadores dizem que para ser ideal contra o vírus, seria necessário ter uma ou duas doses para garantir a redução da infecção.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO GOVERNO DE IGUARACY