https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Coronavírus e auxílio emergencial foram os assuntos mais buscados no Google em 2020


O ano de 2020 foi atípico e isso, provavelmente, é um consenso entre a população mundial. Foram meses de restrições causadas pela pandemia da Covid-19, o que se refletiu nas buscas do Google. No topo do ranking dos assuntos mais procurados na plataforma está, justamente, a palavra ‘coronavírus’, que teve o pico das pesquisas em março, mês em que a doença chegou com mais força no Brasil. Os dados são do Google Trends e foram coletados pelo BNews na manhã desta terça-feira (22).
De lá até aqui, com a necessidade de isolamento social, cuidados com a saúde, insegurança econômica, começaram a surgir as dúvidas, sendo a mais buscada na internet sobre o que é lockdown, essa palavra de origem em inglesa que restringe o ir e vir das pessoas, porém, neste caso, em benefício e proteção à vida.
Outras pesquisas seguiram em relação a perguntas quanto a quarentena e a pandemia, de modo geral, talvez muitas delas ainda sem respostas em pleno dezembro. Com o cenário de comércios fechados e crise econômica, os brasileiros passaram a tirar dúvidas quanto ao auxílio emergencial do governo federal, que termina no final deste ano, sem previsão de ser prorrogado. O termo foi o segundo do ranking entre as principais pesquisas no Google.
Entre os estados que mais buscaram informação sobre o auxílio do governo estão Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão e Bahia, e as dúvidas mais frequentes foram sobre o calendário de pagamento das parcelas do benefício.
Política
No entanto, além da pandemia, que ainda assola diversos países, no Brasil o ano de 2020 foi marcado por eleições municipais, assunto que ocupa a terceira posição entre os mais pesquisados no site de buscas. Entre a primeira e a segunda semana de novembro, quando aconteceu o primeiro turno, a variação de buscas teve alta de 300%. Já para o segundo turno, as pesquisas caíram 88%.
Além das eleições municipais brasileiras, a escolha do presidente dos Estados Unidos também despertou a curiosidade por aqui, não a toa o termo “eleições EUA” ter ocupado a quarta posição entre os assuntos mais pesquisados do país e os nomes de Donald Trump e Joe Biden terem ficado entre as cinco principais personalidades procuradas no Google.
Outros destaques entre as personalidades que despertaram a curiosidade dos brasileiros em 2020 são Luis Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde do governo de Bolsonaro, o ex-juiz Sérgio Moro, além do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un.Outros acontecimentos
Além de assuntos relacionados à política, o caso Mariana Ferrer ganhou destaque entre as buscas no Google em 2020, principalmente na primeira semana de novembro, quando foram divulgados detalhes do julgamento do caso de estupro que recaiu contra o empresário André de Camargo Aranha, inocentado pela Justiça após audiência marcada por polêmicas e humilhação da vítima.
As buscas pelo caso tiveram alta de mais de 1.300% entre setembro e novembro, com pesquisas alavancadas por Brasília, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Amazonas, a maioria voltadas para o termo “estupro culposo”, que, apesar de não existir na legislação brasileira, foi uma das teses utilizadas pela defesa do réu.
Já em setembro, a alta das pesquisas se concentrou na cédula de R$ 200, lançada pelo Banco Central do Brasil. Com a estampa do lobo guará, o dinheiro se tornou objeto de memes nas redes sociais, sendo a sétima nota na família do Real, que já conta com R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100.