Ludhmila perde preferência após Bolsonaro descobrir áudio

Ludhmila perde preferência após Bolsonaro descobrir áudio | Brasil |  Pleno.News
Ludhmila Hajjar, cardiologista que estava cotada para substituir Eduardo Pazuello, no Ministério da Saúde, perdeu a preferência na lista de nomes avaliados pelo presidente Jair Bolsonaro. O motivo seria um áudio atribuído à médica, no qual era critica o governo federal. As informações são do jornal O Globo.
Entre as declarações de Ludhmila, estaria uma gravação na qual o presidente é chamado de “psicopata”.
Segundo o jornal carioca, no áudio a médica também defende a eleição de Ronaldo Caiado (DEM), governador de Goiás, para o posto de presidente da República.

– Nem sei o que vai acontecer com esse Brasil. Vai pegar fogo. Só sei que quero o Caiado presidente, só isso. Porque ele foi corajoso. Chega. Tem que cair esse JB. É um psicopata, teria dito ela, no áudio.
Nas redes sociais, apoiadores de Bolsonaro também criticaram Hajjar, citando um vídeo em que a cardiologista aparece numa conversa com a ex-presidente Dilma Rousseff.