Aulas presenciais nas escolas da rede privada de Pernambuco voltam nesta segunda-feira

Escolas da rede privada de Pernambuco retomam as aulas presenciais nesta segunda-feira (5). No entanto, o retorno será divido em duas etapas. Ensino superior e cursos livres também podem reabrir nesta mesma data.
Na rede estadual, os colégios igualmente abrirão obedecendo uma escala, a partir do dia 19. Já as unidades das redes municipais poderão voltar às atividades presenciais a partir de 26 de abril, com cronograma definido por cada prefeitura.
As datas foram anunciadas pelo governo estadual, após o encerramento do período de 14 dias da quarentena mais rígida adotada em todo o Estado. Devido ao agravamento da pandemia de covid-19, as aulas presenciais para educação básica e ensino superior, público e privado, haviam sido suspensas no Estado em 18 de março. A rede privada de ensino tem cerca de 400 mil alunos, enquanto a rede pública soma 1,4 milhão de estudantes.
Nas escolas particulares, voltam as turmas da educação infantil e as séries iniciais do ensino fundamental. No dia 12 de abril, estarão liberados os estudantes das séries finais do fundamental e o ensino médio.
Para as escolas estaduais, o retorno começa, no dia 19, com educação infantil, séries iniciais do fundamental e o 3º ano do ensino médio. Na semana seguinte, dia 26, estarão aptos a voltar para as escolas os estudantes dos 8º e 9º anos do fundamental e o 2º ano do ensino médio. Por último, em 3 de maio, está permitida aula presencial para os 6º e 7º anos do fundamental e o 1º ano do ensino médio.
CASOS CONFIRMADOS
Foram registrados 635 novos casos da covid-19 em Pernambuco neste domingo (4), segundo o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Entre os casos confirmados, 74 (11%) são correspondente a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 561 (89%) são referente aos casos leves. Com as novas confirmações da doença, o Estado totaliza 355.617 casos da covid-19, sendo 36.589 graves e 319.028 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.
Na última quarta-feira (31), o governador de Pernambuco Paulo Câmara havia anunciado a interrupção no crescimento acelerado das demandas por leitos de UTI, registrado nas últimas quatro semanas no Estado. Ontem, o secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou que até sexta-feira (9), haverá abertura 50 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No entanto, o boletim divulgado pela SES mostra que a ocupação ainda é alta: 90% a taxa média.
Dos 2.773 leitos, na rede estadual, 1.558 são leitos de UTI cuja a ocupação está em 97%. Já os 1.215 leitos de enfermaria estão com 82% de ocupação. Na rede privada, o total de leitos é de 826 e a taxa de ocupação média é de 78%. Ou seja, são 511 leitos de UTI com a ocupação de 88% e 315 leitos de enfermaria com ocupação de 61%.