Ministro da Saúde diz que evitar lockdown é uma "ordem" e adverte: "Precisamos fazer dever de casa"

O quarto ministro da Saúde do governo Bolsonaro desde o início da pandemia de Covid-19, o médico Marcelo Queiroga, afirmou neste sábado (3), após reunião com a Organização Mundial de Saúde (OMS), que a ordem do governo Federal é evitar o lockdown.
No Brasil, contudo, não houve uma política de lockdown, somente medidas restritivas, quando funcionam supermercados e transporte público, por exemplo.
Sem explicitar quais seriam as atitudes corretas, Queiroga advertiu para que todos faça o seu "dever de casa".
"Evitar lockdown é a ordem, mas precisamos fazer nosso dever de casa. Não é fácil pedir a adesão da população", disse o ministro.
Na última sexta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar as medidas de restrição, necessárias para evitar a disseminação da doença.
As declarações surgem no pior momento vivido pelo país na pandemia, com média diária superior a 3 mil óbitos e um acumulado de mais de 330 mil vítimas. (Via: Agência Brasil)