Igrejas com celebrações presenciais estão suspensas em qualquer dia da semana até o dia 27 de junho no Sertão de Pernambuco

As igrejas e demais templos religiosos poderão voltar a receber fiéis aos finais de semana na Região Metropolitana do Recife (RMR). A flexibilização faz parte da atualização do Plano de Convivência com a Covid-19, divulgada pelo Governo de Pernambuco na quinta-feira (10).
Segundo os protocolos, as igrejas e templos podem abrir na RMR de segunda a sexta-feira, das 5h às 20h. Aos sábados, domingos e feriados, das 5h às 18h.
Mas o protocolo prevê restrição de capacidade de 30% dos templos, com limite máximo de 100 pessoas.
Em compensação nas 35 cidades da Macrorregião III, que abrange as Geres VI, X e XI [veja lista das cidades abaixo], os templos não poderão receber fiéis em nenhuma dia da semana até o dia 27 de junho. Nesses municípios, as celebrações deverão ser apenas virtuais.
Serviços essenciais
As restrições ao funcionamento de igrejas e templos é imposta apesar da lei que prevê o serviço religioso como essencial, sancionada pelo governador Paulo Câmara em 10 de maio.
Um trecho da lei cita que “em situações excepcionais, o Poder Executivo poderá determinar restrições quanto à realização presencial das atividades”.
As igrejas poderão abrir, mas apenas para serviços administrativos e sociais e para celebrações transmitidas virtualmente.
Sertão
Igrejas com celebrações presenciais suspensas em qualquer dia da semana até 27 de junho:
Geres VI
Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manari, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga e Venturosa.
Geres X
Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaracy, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira e Tuparetama.
Geres XI
Betânia, Calumbí, Carnaubeira da Penha, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada e Triunfo.