Zuckerberg quer aposentar celular com óculos que gravam Stories

Atualmente todos dependem do celular no dia a dia, mas isso deve mudar, no que depender de Mark Zuckerberg, do Facebook. Ele anunciou hoje óculos smart capazes de gravar Stories e postá-los nas redes sociais. Segundo Zuckerberg, o produto faz parte de um “futuro em que os smartphones não são a peça principal de nossas vidas.”
Num vídeo postado em seu perfil, Zuckerberg detalhou o funcionamento do produto. A captura de fotos e vídeos depende de duas câmeras de 5 megapixels posicionadas na frente dos óculos, ao lado de cada lente. O usuário poderá acioná-las por meio de um botão na lateral ou por comando de voz, chamando o assistente virtual do Facebook.

Ray-Ban Stories tem duas câmeras de 5 megapixels — Foto: Reprodução/Facebook
Recursos digitais também marcam presença graças a um botão liga/desliga, a um LED que avisa sempre que o consumidor estiver gravando aquele momento, e a alto-falantes posicionados nas hastes do gadget.
Diz o executivo que será possível atender ligações telefônicas diretamente a partir dos óculos. A ideia do império de redes sociais é livrar seus bilhões de usuários do uso constante do smartphone, para que foquem no que está acontecendo naquele momento.

Hastes do Ray-Ban Stories têm alto-falantes para ouvir ligações — Foto: Reprodução/Facebook
Alvo comum de críticas sobre quebra de privacidade, Zuckerberg se antecipou em dizer que as mídias ficam salvas nos óculos com emprego de criptografia, o mecanismo que impede que terceiros possam visualizar o material. O armazenamento permite cerca de 30 vídeos de até 30 segundos ou 500 fotos.
Apesar das características inteligentes, o equipamento não chega nem perto do Google Glass, que se propunha a incluir uma tela com informações importantes para o usuário. Para baixar as imagens é preciso de um aplicativo auxiliar rodando no telefone. O compartilhamento poderá ser feito com Facebook, Facebook Messenger, Instagram e WhatsApp. Haverá suporte a Twitter, Snapchat e outras plataformas.
A parceria com a Ray-Ban reflete a aposta numa peça de luxo icônica, que foi redesenhada para comportar itens eletrônicos. Ainda assim, a diferença é de apenas 5 gramas, segundo as empresas. Haverá mais de 20 variações, quatro cores e seis lentes possíveis – com dezenas de combinações.

Ray-Ban Stories custa US$ 299 — Foto: Reprodução/Facebook
O produto foi batizado oficialmente Ray-Ban Stories. Será vendido pelo preço sugerido de US$ 299 nos Estados Unidos, cerca de R$ 1.580 em conversão direta. A novidade também chega a Canadá, Reino Unido, Irlanda, Itália e Austrália.
O TechTudo apurou que não há previsão de lançamento no Brasil.

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232