Clima de insegurança em Iguaracy: Jovem é assaltado e espancado e comerciantes intimidados por desocupados.


Os comerciantes juntamente com a população que frequenta principalmente o centro da cidade de Iguaracy, vem reclamando do clima de insegurança que nos últimos tempos tem incidido sobre a nossa querida cidade.
Não estou desta vez me referindo a bandidagem e aos constantes assaltos a mão armada que anteriormente assustavam os moradores da cidade e que graças a Deus deram uma trégua.
O que tem-se notado é o surgimento de desocupados pelas ruas e que a todo custo querem "um trocado", onde alguns chegam a serem insistentes, utilizando-se inclusive de tom ameaçador, onde diariamente e incessantemente fazem o "porta a porta" nos comércios, adentrando aos recintos e causando importunação aos comerciantes e frequentadores.
Se já não bastasse o assédio que ocorre nas ruas e dentro dos comércios e até mesmo em residências, onde fomos sabedores que já tem senhoras idosas aterrorizadas e vivendo constantemente de portas trancadas devido as inoportunas visitas especialmente de um destes vadios, ainda esta semana um jovem iguaraciense de nome Victor Matheus foi interceptado por dois indivíduos supostamente drogados e além de ter sido espancado, lhe foi subtraído o celular e uma quantia em dinheiro. Veja o relato que consta em um poster de seu perfil do Facebook:
"Oi gente, passando aqui pra avisar que fui roubada ontem por dois caras daqui, um é mais conhecido como (...) e o outro (...), fui agredida, chutada, derrubada, e levaram meu celular e o pouco dinheiro que eu tinha, peço encarecidamente que se alguém ver um dos dois vendendo ou trocando um celular saibam que é meu, já abri B.O. mas parece que existem tramites que impedem a agilidade na ação dos policiais, ainda estou muito traumatizada por passar por isso na nossa cidade, peço muito a ajuda de todos vocês".

Sabemos que cedo ou tarde a realidade das capitais finalmente iriam começar a aflorar nos interiores, também sabemos que as drogas são sem dúvidas a maior motriz dos crimes e da delinquência que estamos acostumados a acompanhar pelos noticiários da TV, e que infelizmente, podem começar a serem matérias constantes de blogs do interior como o nosso se não forem tomado as devidas providências por parte das autoridades.
Por ser uma droga mais barata, o craque acaba também sendo o mais consumido pelos usuários de poucos recursos, e ninguém é ingênuo o bastante para não imaginar que esta substância já esteja rolando pelas ruas de nossa cidade, e isto é preocupante porque pode levar os usuários a cometerem qualquer loucura quando em abstinência.
Não quero com esta matéria chamar a atenção das autoridades pensando apenas no bem estar de um lado. Muitos vêem os dependentes químicos como um estorvo, o lixo da sociedade, ao invés de buscar também entender que há um problema de saúde pública que precisa ser resolvido.
Faço um convite as autoridades policiais, políticas e sociedade em geral, para pensar sobre quais ações poderiam serem realizadas para mudar essa situação. Punição e preconceito não é e nunca será uma medida eficaz. Mas qual a solução?
Se há pessoas que querem viver no espaço público por algum motivo, elas têm direito a isso. A cidade também é deles, agora o que não pode é a forma que estão agindo, adentrando os recintos, intimidando e amedrontando os comerciantes, principalmente as mulheres.
Antigamente era apenas um, hoje já vemos outros na mesma prática do "é melhor pedir do que roubar", sendo que "trabalhar" não quer! Um destes (todo mal encarado) chegou para uma comerciante local e soltou a pérola: "a rua tá esquisita hoje né?".

Este tipo de movimentação, especialmente no período da tarde, prejudica os negócios e espalha a sensação de medo entre os trabalhadores e frequentadores do coração da cidade. Isso vem aos poucos esgotando a paciência de uma parcela da população e se não forem tomadas as providências cedo, enquanto ainda é tempo, o pior pode acabar acontecendo, assim como já aconteceu com o jovem Victor Matheus em um dos bairros da cidade e que ainda aguarda providências da justiça.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232