Estudante que planejava massacre escolar no DF e fazia parte de grupo nazifascista é preso pela polícia

Com o suspeito foi encontrado um taco de baisebol, quatro celulares, uma arma e uma máscara do personagem Jason Voorhees, assassino do filme Sexta-Feira 13.
A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta terça-feira (29), um estudante de 20 anos acusado de planejar um massacre escolar.
Os agentes de segurança localizaram o jovem durante a segunda fase da Operação Shield, deflagrada para reprimir atos graves de violência e cumprir mandado de busca e apreensão contra o estudante.
Mandado de prisão
A PCDF fez a solicitação do mandado de prisão à Justiça com base em informações apuradas pela Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos e Agência de Investigações de Segurança Interna dos EUA, sobre indivíduos com possível intenção de praticar ato violento.
Os dados foram repassados à polícia do DF pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.
Nazifascistas e antidemocráticos
Em depoimento para a polícia, o estudante revelou que faz parte de um grupo com ideias nazifascistas e antidemocráticos.
No local em que o suspeito foi localizado, os policiais apreenderam, entre outras coisas, um taco de beisebol, quatro celulares, uma arma e uma máscara do personagem Jason Voorhees, assassino do filme Sexta-Feira 13.
Pornografia infantil
No celular do suspeito, os policiais encontraram vídeos e fotografias relacionados a pornografia infantil.
De acordo com o delegado responsável pelo caso, Dário Taciano de Freitas, a Operação Shield "neutralizou uma possível tragédia que poderia ocasionar consequências nefastas."
Com informações do SBT

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232