Eleição 2022: TSE trabalha com possibilidade de ataque hacker no dia da votação

O Tribunal Superior Eleitoral acredita que há a possibilidade de ser efetuado um ataque hacker no primeiro turno da eleição, em 2 de outubro. A informação é da colunista Malu Gaspar, do jornal O Globo.
Ao jornal, técnicos do TSE afirmaram que devem acontecer ataques “fortes” no primeiro turno. Em 2 de outubro, é esperado que mais de 156 milhões de eleitores brasileiros vão às urnas para votar para presidente, governador, deputado estadual ou distrital e deputado federal.
Internamente, o Tribunal Superior Eleitoral ventila a possibilidade de que grupos interessados em tumultuar o processo eleitoral ataquem o próprio site do TSE. Mesmo que tenham sucesso, isso não afeta a segurança das urnas eletrônicas, que não são conectadas à internet.
No entanto, segundo o jornal O Globo, a Corte teme que uma queda no site do TSE sirva como instrumento político para por em dúvida a lisura das eleições, levantando suspeitas sob a segurança das urnas eletrônicas.
A prioridade das equipes técnicas do TSE, agora, é impedir qualquer ataque hacker no período eleitoral, em especial na data de registros de candidaturas, que será em agosto, e no dia da votação.