Varíola dos Macacos: Ministério da Saúde recomenda uso de máscara para mulheres grávidas

O Ministério da Saúde, através de um documento divulgado nesta última segunda-feira (1º), passou a indicar o uso de mascaras faciais para mulheres grávidas, puérperas e lactantes como prevenção ao contágio da varíola dos macacos. O comunicado também pede para manter distância de pessoas com sintomas da doença e ressalta o uso de preservativo.
A nota técnica é assinada pelo secretário de Atenção Primária à Saúde, Raphael Câmara, e pela diretora do Departamento de Saúde Materno Infantil, Lana de Lourdes Aguiar Lima.
O texto ressalta um rápido aumento no número de casos de varíola dos macacos no mundo, que está associado à transmissão por contato direto e, provavelmente, pelo ar.
"As gestantes apresentam quadro clínico com características semelhantes às não gestantes, mas podem apresentar gravidade maior, sendo consideradas grupo de risco para evolução desfavorável", descreve a nota técnica.
O Ministério da Saúde afirma que gestantes, imunossuprimidos e crianças menores de oito anos estão no grupo de risco da varíola dos macacos. Portanto, segundo o documento, os laboratórios devem priorizar esses indivíduos para o diagnóstico porque complicações oculares, encefalite e óbito são mais comuns.