Bancos responderão a processo por não reabrir agências explodidas

O Procon de Pernambuco abriu processo administrativo contra instituições financeiras. Elas foram notificadas por estarem com unidades desativadas no estado, após terem sido alvos de explosões e arrombamentos. A medida do Procon foi divulgada na quinta-feira (8). Os bancos tinham sido notificados ainda em agosto e deveriam entregar, até a última segunda-feira (5), um cronograma de reabertura das agências destruídas ou um plano de ação com soluções temporárias para minimizar os prejuízos.
O prazo de entrega do cronograma tinha sido definido durante uma reunião no último dia 26 de agosto, com os representantes dos bancos, o Procon Pernambuco e as secretarias de Defesa Social (SDS) e Justiça e Direitos Humanos. Segundo o Procon-PE, apenas a Caixa Econômica Federal enviou o documento.
Ainda de acordo com o Procon, o Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander foram notificados. Durante o curso do processos, eles podem apresentar defesa, que será analisada e julgada. A multa a ser aplicada pode variar entre R$ 632,16 e R$ 7,7 milhões. O prazo para a defesa é de seis dias.

Histórico
O último ataque aconteceu na quinta-feira (9), em Rio Formoso, na Zona da Mata Sul do estado. Além desse, outros municípios pernambucanos foram vítimas de ataques recentes, como Iguaracy, Recife, Olinda, Ribeirão, Condado, Inajá, Machados, João Alfredo, Feira Nova, Macaparana, Buenos Aires, Orobó, Passira, Cumaru, Bom Jardim e Lagoa do Carro também tiveram casos semelhantes de assaltos.
Do G1 PE

Share/Bookmark

0 comentários: