Juíza é condenada por chamar porteiro de ‘bolo de banha’ no Rio

Ela terá que pagar R$ 10 mil ao funcionário do prédio onde mora, em Copacabana, no Rio de Janeiro Uma juíza terá que pagar uma indenização de R$ 10 mil ao porteiro do prédio onde ela mora, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, por tê-lo chamado de “bolo de banha”.
Segundo a coluna do jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, a condenada é Edna Carvalho Kleemann, da 12ª Vara Federal do Rio. A punição foi aplicada pela 1ª Vara Cívil do Rio.
O porteiro, Jailson Trindade, de 42 anos, não gostou de como a moradora se referiu a ele, como disse a sua defesa, representada pelo advogado Manoel Peixinho.

Share/Bookmark

0 comentários: