Agente que virou celebridade após escoltar Cunha era opositor de Dilma

Um dos responsáveis pela escolta em Brasília do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso nesta quarta-feira (19), o agente Lucas Soares Dantas Valença, lotado na Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal, se tornou uma espécie de celebridade instantânea nas redes sociais depois que as imagens em que aparece começaram a ser difundidas na internet.
Em mensagens no Facebook, posteriormente apagadas (veja reproduções mais abaixo), ele criticava a ex-presidente Dilma Rousseff, a quem atribuía "despreparo" e "apoio de uma massa de corruptos".
Na noite desta quarta, os seguidores dos perfis do policial na web já eram mais de 104 mil. Somente no Instagram, rede social para publicação de fotos, ele passou a ser seguido por 97,2 mil usuários. No Facebook, por 7,3 mil.
Nas redes sociais, ficou conhecido como "hipster da federal" e "policial gato". Está na PF desde 2014 e chegou a integrar o Comando de Operações Táticas (COT) da corporação. Antes, pertenceu à Polícia Militar do Distrito Federal.
Segundo informações publicadas no Facebook, é solteiro, torce para o Flamengo, gosta de rock, é fã de séries, de videogame e praticante de esportes radicais.
Ana Paula AndreollaDa TV Globo, em Brasília

Share/Bookmark

0 comentários: