PREFEITURA DE CARNAÍBA

Plano contra Aedes prioriza ambulatório para chikungunya em Pernambuco

A Secretaria de Saúde de Pernambuco lançou, na manhã dessa terça-feira (06), o Plano Estadual de Enfrentamento das Doenças Transmitidas pelo Aedes aegypti. As ações contemplam o combate ao mosquito, compra de equipamentos e mobilização social. A novidade deste ano é o ambulatório para pacientes com chikungunya no Hospital Getúlio Vargas (HGV) e a realização de exames de confirmação da doença em todas as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres).
O plano foi divulgado durante um seminário promovido pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), em Gravatá, no Agreste do estado. Na ocasião, houve ainda a prorrogação do decreto de situação de emergência por mais 180 dias. Em vigor desde o dia 1º de dezembro de 2015, a medida tem por objetivo destravar possíveis entraves burocráticos e agilizar processos de mobilização contra o Aedes.
“Ainda tem muito a ser feito. Esse número [de casos de dengue, febre chikungunya e vírus da zika] precisa baixar, mas já conseguimos baixar em 24% os números de casos notificados. Mesmo tendo duas doenças a mais [febre chikungunya e vírus da zika]. Então, isso já é um reflexo das ações que foram feitas em 2015”, pontua o secretário estadual de Saúde, Iran Costa.
Também foi adiantado no evento a estruturação da vigilância epidemiológica da febre amarela silvestre, também transmitida pelo Aedes aegypti. Até o final de 2017, cada uma das 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) irá contar com pelo menos uma referência em reabilitação em microcefalia. Hoje, já há referências em funcionamento em dez Geres.
Contando com dois reumatologistas no HGV, o ambulatório de problema articular da chikungunya está atendendo pacientes com dores crônicas provocadas pela febre. Segundo a pasta, cerca de 180 pessoas já são atendidas no local.
A partir do próximo ano, todas as 12 Geres também terão capacidade de realizar a sorologia para chikungunya. Entretanto, a sorologia para os casos do vírus da zika ainda são feitas apenas no Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, da Fiocruz PE.
Faltando pouco menos de um mês para terminar 2016, a secretaria ainda pretende capacitar 530 profissionais das unidades de alta complexidade e 75 das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para padronizar o atendimento aos pacientes infectados pelas arboviroses. A meta para 2017 é capacitar os profissionais das redes municipais e os coordenadores de arboviroses.
Arboviroses
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até o dia 3 de dezembro deste ano, foram registrados 111.616 casos suspeitos de dengue. O dado, segundo a pasta, evidencia uma redução de 27,7% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram notificados 154.467 casos suspeitos. Já chikungunya apresenta 58.097 casos notificados e o vírus da zika 11.347 casos.
Quando se trata de microcefalia, o estado notificou, entre 01 de agosto de 2015 e 26 de novembro de 2016, 2.204 casos. Deste, 1.467 foram descartados, 395 confirmados e 248 permanecem em investigação. Com 94 óbitos estão em investigação. (G1)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: