PREFEITURA DE CARNAÍBA

Versão pernambucana de ‘Seu Lunga’ atrai turistas a Triunfo, no Sertão de PE

“Proibido entrar neste local sem permissão”. É com esta frase que o aposentado Lourival dos Santos, de 80 anos, recebe visitas na casa dele, que é uma das atrações turísticas mais procuradas de Triunfo, no Sertão de Pernambuco. O idoso é conhecido na região como “Seu Lunga 2″, uma referência ao icônico personagem nordestino, conhecido pelas respostas ao ”pé da letra” e diretas.
Basta conversar um pouco com Lourival para perceber que ele não tem papas na língua. À equipe de reportagem da TV Asa Branca, por exemplo, ele falou: “Minha vida particular não interessa a ninguém”. O aposentado também se mostra impaciente quando pergunta algo que o outro não sabe a resposta. “Quantas flores têm no Brasil? Não tem nenhum ideia? Você estudou quantos anos? Quatro anos e não aprendeu a saber aonde tinha flor”, disse.
O aposentado não acha que tenha o temperamento parecido com o de “Seu Lunga”. Para o idoso, ele apenas “fala o que pensa”. “Aquilo que eu tenho vontade eu falo. Agora, tem resposta que merece resposta”, disse Lourival dos Santos.
A mulher de Lourival, Regina Maria Gusmão, garante que com o tempo aprendeu a não se importar com as respostas sinceras do marido. “Ele não é ignorante, não. São as brincadeiras dele. Eu já me acostumei”.
Casa como ponto turístico
Não é apenas a personalidade única do idoso que atrai visitantes à casa dele, mas também as habilidades de construção do pai de Lourival, João Neco, que desenvolvia projetos sem nunca ter estudado e sem o auxílio da tecnologia. Tudo o que João fez permanece conservado pelo filho.
A casa de Lourival é toda feita de pedras e foi construída em 1920. O pai dele, João Neco, construiu uma cacimba em uma parte do terreno para armazenar uma grande quantidade de água e ajudar os moradores da região. O que serviu para as pessoas não sofrerem com a falta de água, virou atração turística.
“Começou em 1932, quando foi na segunda semana de dezembro de 1935 quando cavou 14 metros ele achou água. Seis anos de seca”, afirmou o aposentado sobre a construção da cacimba.
A cacimba tem 14 metros de profundidade e foi cavada sem ajuda de nenhuma máquina. O pai de Lourival ainda construiu um túnel para facilitar o acesso à água. Grande parte das paredes do túnel é formada por pedras e o local nunca sofreu abalos. Tudo permanece intacto por mais de oito décadas.
Do terreno da casa, é possível ter acesso aos túneis por meio de escadas. Cada túnel foi construído com uma largura diferente, pensando em acolher pessoas de diversos tamanhos. A curiosidade é que tudo isso foi feito para evitar um possível encontro com o cangaceiro Virgulino Ferreira, o Lampião.
Até hoje, o idoso guarda as ferramentas de trabalho que ajudaram o pai em toda a construção, e quem visita o local vai embora maravilhado pelas obras construídas e pela personalidade de Lourival. Para visitar a casa é necessário pagar uma taxa de R$ 2. O espaço fica aberto todos os dias das 8h às 17h.
Confira abaixo a reportagem da TV Asa Branca:

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: