PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Fortes chuvas cairão no Nordeste em Outubro, afirma estudo

O fenômeno climático La Niña já começa a se configurar no Pacífico, e a partir do início da próxima Primavera deve ser tão prejudicial para a agricultura quanto El Niño.
É o que dizem os meteorologistas da Climatempo, apontando que haverá secas no Sul e aumento das chuvas no Norte e Nordeste, por conta de mudanças significativas nos padrões de precipitação e temperatura ao redor da Terra.
La Niña é a fase fria de um fenômeno atmosférico-oceânico. Ela é caracterizada pelo esfriamento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical. O especialista projeta que La Niña já esteja presente no Brasil a partir do próximo mês de Outubro, permanecendo ao longo de 2017.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Lei Seca: multa será mais pesada para quem for pego ao volante alcoolizado

Quem for pego pela Operação Lei Seca dirigindo alcoolizado ou se recusar a fazer o teste do bafômetro, a partir do dia 1º de novembro, pagará uma multa muito superior ao valor cobrado atualmente, que é de R$ 1.915. Devido a mudanças na legislação de trânsito, o valor subirá para R$ 2.934,70 e o motorista ainda terá a carteira de habilitação suspensa pelo prazo de 12 meses.
O motorista que falar ao celular enquanto dirige também será penalizado com mais rigor: de infração média (multa de R$ 85,13) para gravíssima (R$ 191,54). E quem estacionar indevidamente em vaga de idoso ou deficiente perderá sete pontos na carteira.
De acordo com o coordenador da Lei Seca, tenente-coronel da Polícia Militar, Marco Andrade, para que o trânsito seja humanizado, é necessário à contribuição de todos. Existe o esforço legal de tentar inibir as transgressões através das penalizações. A multa é para chamar a atenção. “O grande objetivo é a reeducação, não temos prazer em multar”, explicou.
A Operação Lei Seca, iniciada em 2009, trouxe uma mudança para a realidade da segurança nas ruas e estradas do Estado do Rio. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o número de mortes em 2009 foi de 59 por 100 mil veículos. No ano passado, ficou em 29 para cada 100 mil veículos, uma redução de aproximadamente 50%.
Segundo o coronel Marco Andrade, “quando começamos, há sete anos, 20% dos motoristas eram flagrados sob efeito do álcool. Hoje, este número caiu para 7%. Da mesma forma, esperamos um amadurecimento com relação ao uso do cinto de segurança no banco de trás, com a não utilização do celular ao volante e o respeito às regras de velocidade. Precisamos que a sociedade compre essa ideia”, afirmou.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o quarto país do mundo com o maior número de mortes em acidentes de trânsito por ano. O país tenta cumprir uma meta estipulada pela Organização das Nações Unidas (ONU): uma redução em 50%, no período 2011-2020, de casos fatais em acidentes viários.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Reforma da Previdência também atingirá classe política, diz Temer

O presidente Michel Temer afirmou que a reforma da Previdência atingirá todos os setores de forma equânime, inclusive a classe política. Hoje, os parlamentares têm um regime próprio de previdência, por exemplo. O presidente não soube dizer, no entanto, como será o funcionamento, pois só recebeu um esboço breve sobre o assunto. Ele ainda esclareceu que a reforma também será enviada ao Congresso na forma de Projeto de Emenda à Constituição.
“Recebi um primeiro esboço da reforma e olharei mais atentamente após a viagem à Índia e ao Japão, mas vai ser geral, vai atingir a todos, evidentemente vamos fazer uma coisa equânime, não vai ter distinção de setores. Por exemplo, não vai ter diferença entre a previdência geral e a de funcionários públicos. Esse é um ponto que já está definido”, disse em entrevista à rádio CBN nesta terça-feira.
No caso dos militares, que também têm um regime especial de previdência, o presidente reforçou que ainda não sabe como vai funcionar, mas lembrou que a categoria sempre teve tratamento diferenciado em função das peculiaridades da carreira.
Temer reconheceu que a discussão sobre as mudanças na aposentadoria será mais “polemizada”, mas disse que o governo fará ainda mais reuniões do que fez para debater a PEC do Teto, porque tem consciência de que, se nada for feito, “daqui a alguns anos, não vai haver dinheiro para pagar a aposentadoria.”
O presidente ainda disse que espera a resistência de alguns setores da sociedade sobre as mudanças na previdência, mas disse que o governo vai enfrentá-la. E reforçou que vai conversar com as centrais sindicais, empresários e parlamentares sobre o assunto. “Qualquer acréscimo na previdência vai ter resistência, mas faz parte e vamos enfrentar. Meu lema é o diálogo”
Temer disse que os governadores o procuraram em função de um movimento nacional para aumentar a contribuição previdenciária de 11% para 14%. Ele pediu para que eles se reúnam para decidir o tema e depois retornem para discutir o assunto, que pode ser alterado por meio de projeto de lei.
Sacrifícios. Temer afirmou que a aprovação da PEC 241 em primeiro turno ontem por um placar expressivo “tem gerado uma credibilidade cada vez maior na nossa economia”, mas destacou que ainda serão feitos sacrifícios pelo governo e cidadãos. “Não foram poucas as manifestações de natureza nacional e internacional para revelar que o Brasil é um país sério, que leva a sério as contas públicas”, afirmou.
“Se haverá sacrifícios? É possível, uma ou outra coisa, mas em que todos colaboraremos”, completou.
O presidente disse que está “realmente trabalhando” para reunificar o país e voltou a falar sobre a necessidade de sacrifícios. “Estamos trabalhando pela pacificação nacional que passa muitas e muitas vezes por aparentes sacrifícios”, afirmou.
Temer voltou a rebater os argumentos de muitos que “levantaram a voz” para dizer que a proposta acaba com investimentos em saúde e educação. “Eu quero registrar pela enésima vez que isso não vai acontecer”, disse, ressaltando que as áreas são importantes para o governo e que isso foi “bem compreendido pela Câmara”. O presidente disse ainda que esse “primeiro gesto” de aprovar a PEC vai ajudar na retomada da confiança e do crescimento.
A medida é tida pelo governo como crucial para o reequilíbrio das contas e deve ser a marca da gestão Temer. Segundo um interlocutor do Planalto, o presidente quer que a medida seja o verdadeiro legado de seu governo ao País, a exemplo do que foi o Plano Real do governo Fernando Henrique Cardoso.
Temer disse ainda que é preciso “fechar os ralos da administração pública” e citou as medidas de revisão de auxílio doença e seguro de acidente de trabalho, que com uma readequação podem gerar uma economia de R$ 8 bilhões a R$ 9 bilhões. O presidente disse ainda que “não sem razão” manteve os programas sociais do governo da ex-presidente Dilma Rousseff. “Não só mantivemos como revalorizamos”, afirmou.
Do Estadão

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Samsung suspende a produção e venda do Galaxy Note 7

A Samsung confirmou nesta terça-feira o fiasco do Galaxy Note 7 ao suspender sua produção, pedir a seus sócios que interrompam a venda do aparelho de última geração e recomendar aos usuários que desliguem o aparelho por conta do risco de explosão.
“Reajustamos recentemente os volumes da produção para realizar uma exaustiva investigação e um controle de qualidade, mas ao considerar prioritária a segurança do consumidor adotamos a decisão final de interromper a produção do Galaxy Note 7”, afirma a empresa sul-coreana em um comunicado.
A gigante sul-coreana tenta agora limitar as repercussões para sua imagem do escândalo das baterias explosivas, um dos maiores reveses comerciais da empresa, em um momento de concorrência exacerbada.
A decisão foi elogiada pela Agência Americana de Segurança do Consumidor, que advertiu contra os riscos do “phablet”, como são chamados os modelos que ficam no meio do caminho entre os smartphones e os tablets.
O anúncio da principal fabricante mundial de smartphones provocou uma forte queda de 8% das ações da Samsung na Bolsa de Seul.
Com a decisão, a Samsung comprova a derrocada do Galaxy Note 7, lançado com grande expectativa pela Samsung em agosto, com a esperança de pressionar sua grande rival Apple.
A Samsung se viu forçada a ordenar em 2 de setembro um recall em escala mundial de 2,5 milhões de unidades do Note 7, depois que alguns phablets pegaram fogo com a explosão da bateria no momento de recarregar o aparelho.
As imagens de telefones completamente queimados, que circularam nas redes sociais por todo o planeta nas últimas semanas, representaram uma grande humilhação para uma empresa que afirma ser inovadora e prezar pela qualidade.
Gestão de crise desastrosa
A gestão da crise pela Samsung também foi muito criticada, já que o grupo reconheceu de forma implícita nesta terça-feira pela primeira vez que os aparelhos distribuídos para substituir os primeiros milhões de exemplares vendidos também tinham problemas.
“Na primeira vez é possível pensar em um erro. Mas se você repete duas vezes o mesmo erro no mesmo modelo, isto gera uma considerável perda de confiança dos consumidores”, afirma Greg Roh, da HMC Investment Securities.
“O motivo dos consumidores decidirem pela Apple ou Samsung é a confiabilidade do produto. Nesta situação, o dano em termos de imagem será inevitável e a Samsung terá que trabalhar muito para inverter a tendência”, completa.
Um dia depois de anunciar um “ajuste” nos volumes de produção do Note 7, para realizar uma “profunda investigação” dos incidentes, a Samsung decidiu nesta terça-feira suspender a produção do modelo.
Também pediu “a todas as operadoras e redes varejistas que deixem de vender e trocar o Galaxy Note 7”.
A Samsung orienta ainda todos os donos de um modelo original do Galaxy Note 7 ou de um aparelho substituído que “desliguem e parem de utilizar o phablet”.
A decisão da Samsung foi elogiada por Elliot Kaye, presidente da Agência Americana de Segurança do Consumidor (CPSC).
A Autoridade de Aviação Civil (FAA) dos Estados Unidos divulgou novas recomendações e pediu aos passageiros que possuem o Note 7 que não utilizem ou recarreguem a bateria em voo. Também solicita que o aparelho não seja guardado na bagagem.
Fiasco de 10 bilhões de dólares?
No domingo, a gigante americana das telecomunicações AT&T e sua concorrente alemã T-Mobile anunciaram que interrompiam as operações com os Galaxy Note 7 à espera de investigações adicionais.
Linda Sui, especialista em telefonia móvel na Strategy Analytics, calcula que o caso pode custar à Samsung “10 bilhões de dólares ou mais”.
O fracasso do Note 7 é ainda mais inquietante por acontecer em um momento crítico para o grupo, que enfrenta uma transição complicada de gerações em sua direção.
Na semana passada, o fundo americano Elliott Management jogou mais lenha na fogueira ao propor a divisão do grupo em duas empresas independentes.
Do Diário de Pernambuco

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Vazão do São Francisco permanecerá em 800 m³/s

O impasse dominou a reunião promovida nesta segunda-feira (10.10) pela Agência Nacional de Águas (ANA) para analisar os impactos da vazão reduzida no reservatório de Sobradinho, na Bahia. O motivo está na discordância da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) em assumir os custos relativos aos estudos que atendam as condicionantes fixadas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) antes de conceder a autorização para reduzir a vazão de 800 para 700 metros cúbicos por segundo (m³/s).
Da relação de exigências apresentadas pelo Ibama, a Chesf disse que não lhe caberia assumir os custos de estudos que versam sobre lagoas marginais; socioeconômicos; monitoramento da fauna; e monitoramento da água subterrânea.O superintendente da Chesf, João Henrique Franklin, argumentou que a companhia é apenas uma concessionária, motivo pelo qual não lhe caberia assumir os custos relativos às exigências apresentadas. Com isso, a vazão permanece no patamar atual, de 800 m³/s.
A posição da Chesf foi informada na reunião da ANA, mesmo após encontro entre os dois entes, na semana passada. Na oportunidade, a Diretoria de Licenciamento do Ibama, responsável por analisar o pedido, modificou os termos, sem alterar o escopo das condicionantes. A posição da Chesf desencadeou um amplo debate com entendimentos favoráveis e contrários a essa postulação. O presidente da agência federal, Vicente Andreu, sugeriu que as decisões relativas à redução de vazão sejam transferidas para o dia 17 de outubro, ficando todos na expectativa de que até lá possa haver consenso entre as instituições.
O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda, participou da reunião no escritório do colegiado, em Maceió (AL), por videoconferência. Representantes de outros entes envolvidos na questão também participaram das discussões.
ASCOM – Assessoria de Comunicação do CBHSF

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Marinha abre seleção com 450 vagas de nível superior e remunerações de R$ 8 mil

A Marinha do Brasil lançou processo seletivo para Oficiais Temporários de 2ª Classe da Reserva da Marinha (RM2), para ambos os sexos, totalizando 450 vagas de ensino superior em diversas áreas, tais como Saúde, Humanas e Exatas. As inscrições estarão abertas entre os dias 13 de outubro e 11 de novembro.
Os interessados devem ter mais de 18 anos e menos de 45 em 2017. As remunerações iniciais para os aprovados são de R$ 8 mil.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Mais de 240 mil agricultores brasileiros vão receber Garantia-Safra

Neste mês de outubro, 243.692 agricultores familiares de 202 municípios dos estados de Minas Gerais, Ceará, Pernambuco e Piauí receberão o benefício do Garantia-Safra. O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) autorizou o pagamento do benefício por meio de portaria publicada, na segunda-feira (19) de setembro, no Diário Oficial da União.
O Garantia-Safra busca auxiliar agricultores familiares que se encontram em municípios do Nordeste e do Semiárido sujeitos a perdas de safra devido à seca ou ao excesso de chuva. O benefício é pago em cinco parcelas de R$ 170 cada, totalizando R$ 850 por produtor. Os pagamentos seguem as mesmas datas definidas pelo calendário de benefícios sociais da Caixa Econômica Federal. O Fundo Garantia-Safra é composto por contribuições do agricul tor, do município, do estado e da União. Os municípios e estados que ainda não efetuaram o aporte podem fazer a contribuição, a qualquer momento, para que seja realizada a verificação de perdas e, em caso de confirmação, ocorra o pagamento. Podem participar do Garantia-Safra, agricultores familiares com renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio, e que possuem área total a ser plantada entre 0,6 hectare e cinco hectares.
Têm direito a receber o pagamento, agricultores aderidos e residentes em municípios com perdas mínimas de 50% da produção de algodão, arroz, feijão, mandioca ou milho, por falta ou excesso de chuva. (Informou Anchieta Santos)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Desembargador sugere que “pessoa mais pobre até gosta de ficar na prisão”

"O criminoso da violência urbana, pessoa mais pobre, esse não liga e até gosta de ficar um pouco lá. Dali a pouco é solto, fuma maconha, bebe… É essa a realidade”, disse o desembargador!
No julgamento de habeas corpus de réus da Operação Pripyat, o desembargador Paulo Espírito Santo deu sua opinião sobre a situação do sistema carcerário do país: “As pessoas – no caso dos empresários – deveriam pensar: eu prefiro ganhar menos a passar pelo que está passando aquele grande empresário, um dos maiores construtores do Brasil, há dois anos preso. Porque ele deve estar sofrendo. Mas isso nunca passou pela cabeça delas porque essa questão carcerária não as ameaçava. Elas não acreditavam naquilo. O criminoso da violência urbana, pessoa mais pobre, esse não liga e até gosta de ficar um pouco lá. Dali a pouco é solto, fuma maconha, bebe… É essa a realidade”.
Atualização: Após a publicação da nota, o desembargador, por meio da assessoria de imprensa do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, encaminhou o seguinte esclarecimento:
“Entendo que cabe um esclarecimento acerca do trecho extraído das reflexões que fiz, ao proferir o voto condutor, mantendo a prisão dos impetrantes, no julgamento dos habeas corpus relacionados à Operação Pripyat. E o faço para que não reste aos leitores a impressão de que corroboro qualquer forma de ideologia preconceituosa. Pelo contrário, quem teve a oportunidade de ouvir a íntegra da minha fala há de lembrar que, nela mesma, fiz severas críticas a qualquer forma de preconceito, vício de caráter que reputo execrável.
Na verdade, o que destaquei, na ocasião, foi à constatação, acessível a qualquer cidadão, de que o país está passando por uma transformação rápida, profunda, virtuosa e, oxalá, sem volta. O bandido pobre sabe, desde que decide – ou é levado por qualquer circunstância da vida – a seguir pelo caminho da criminalidade, que a prisão, em algum momento, fará parte da sua biografia. É ingenuidade não reconhecer essa triste realidade, que, sendo tão corriqueira, deixa de representar uma verdadeira punição do poder público.
Na minha declaração, o que quis evidenciar foi que, com os novos tempos inaugurados com a Operação Lava Jato e os processos dela derivados, os poderosos que cometem crimes vão ter de entender que, sim, a cadeia também será seu destino. Falei, portanto, como um alerta à sociedade, como um elogio a esse grande evento da nossa história republicana e, sobretudo, como uma crítica ao fato de que acabamos aceitando o inaceitável, ou seja, de que prisão foi feita para pobre e de que, dependendo do status social, a lei se aplicaria de forma distinta, para uns e para outros”.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Itapetim; Agricultor desaparecido é encontrado morto dentro de forno de carvão.

 
A Polícia foi procurada pela filha da vítima J E F C, de 52 anos, casado, agricultor, informando que por volta das 17h00min deu por falta do seu pai e que juntamente com populares começaram a procurá-lo na mata e que somente às 08h00min da manhã de ontem(12), localizaram o corpo, que possivelmente seria do desaparecido, dentro de um forno de carvão aceso no assentamento Nova Aliança, local de trabalho da vítima. Segundo informações, provavelmente a vítima teria ido ver se o carvão estava pronto e devido à temperatura passou mal, vindo a cair dentro do forno. Segundo populares a vítima não tinha inimigos nem antecedentes criminais. A ocorrência foi registrada na Delegacia local para as medidas cabíveis.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Brasil está entre os 50 piores lugares do mundo para as meninas, diz relatório

Reprodução/Pixabay
O alto número de casamentos infantis – antes dos 18 anos de idade – e de meninas grávidas na adolescência coloca o Brasil entre os 50 piores países do mundo para se nascer mulher, segundo ranking divulgado pela organização não governamental internacional Save The Children. De acordo com o relatório Every Last Girl, o Brasil é o 102º lugar entre 144 países analisados.
A situação do Brasil coloca o país 14 posições atrás do Paquistão (88º lugar), país da jovem Malala Yousafzai, ganhadora do prêmio Nobel da Paz por sua luta pelos direitos das mulheres e conhecida por ter sido perseguida e quase assassinada pelo Taliban em seu país. O relatório destaca ainda o fato de o Brasil estar apenas três posições à frente do Haiti, mesmo tendo renda média considerada alta, enquanto a ilha é um dos lugares mais pobres do mundo.
A situação dos países ricos, no entanto, também está aquém do esperado. Embora possuam Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre os mais altos do mundo, países como Austrália (21º no ranking), Reino Unido (15º), Canadá (19º) e França (18º) ficaram em posições consideradas ruins pela Save The Children.
“Nem todos os países ricos tiveram performances tão boas quanto poderiam”, observa o relatório. “Isto é devido, na maior parte, à baixa proporção de mulheres membros do Parlamento e à taxa relativamente alta de fertilidade adolescente”, diz o documento.
Representação política: O relatório da Save The Children leva em consideração para o ranking alguns fatores em especial – taxas de casamentos infantis, gravidez na adolescência, mortalidade materna, representatividade feminina no parlamento e índice de conclusão do ensino médio pelas garotas. O estudo também aborda outras questões que influenciam a qualidade de vida das meninas pelo mundo, como acesso a serviços de saúde e educação sexual, violência de gênero, suscetibilidade a conflitos e desastres, além da exclusão econômica.
Em alguns casos, a fragilidade das garotas está especialmente relacionada à condição social delas. O documento observa que “na maioria dos países, garotas de famílias pobres são alvos preferenciais do casamento prematuro do que seus pares de famílias ricas”. E ainda que “as garotas de algumas regiões em particular de alguns países são desproporcionalmente afetadas” pelo casamento infantil. Este é o caso da Etiópia, em que, em algumas regiões, 50% das meninas se casam antes dos 18 anos. Na capital, Adis Abeba, a taxa é de 12%.
Por outro lado, alguns países pobres têm desempenho consideravelmente positivo em algumas questões, como a voz feminina na política. Ruanda é o país do mundo com maior representatividade feminina no parlamento, com 64% de congressistas mulheres. Este fator coloca o país na 49ª posição no ranking, mais de 50 pontos à frente do Brasil, que tem apenas 10% de deputadas federais e 15% de senadoras.
“Ouvir as garotas e valorizar o que elas dizem ser suas necessidades é essencial para determinar políticas que vão permitir que essas necessidades sejam conhecidas. Amplificar as vozes das garotas é condição central para cumprir a promessa da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável de não deixar a 'ninguém para trás'”, pontua o relatório.
A questão da representatividade feminina na política é o único fator que pesa contra Suécia, Finlândia e Noruega, os três melhores países para se nascer garota, segundo o ranking da Save The Children. Nesses países, o índice de mortalidade materna e de casamento infantil é zero e as taxas relativas a não conclusão do ensino médio ou de gravidez na adolescência são muito baixas. A baixa quantidade de mulheres no parlamento é o único fator negativo que aparece relacionado a eles.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Agricultores alimentam animais com erva daninha durante a seca em PE

Agricultores usam a malva - uma erva daninha - para alimentar os animais durante a estiagem em Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Segundo o ambientalista Homem bom Magalhães, a malva é uma erva que não prejudica o bioma da caatinga e não precisa de muitos cuidados para o cultivo. Ela é usada para alimentar galinhas, vacas e porcos.
O ambientalista explicou que a erva não precisa ser plantada ou irrigada. Ele espalha as sementes da malva na terra com a ajuda do vento. Segundo ele, a planta ajuda a proteger o solo e é usada para alimentar os animais no sítio onde ele mora na zona rural.
Homembom Magalhães explicou que é preciso respeitar os recursos disponibilizados pela natureza. "Seja responsável pelo uso dos recursos naturais. A água, o vento, tudo isso você tem que aproveitar. Nunca tirar uma planta nativa da caatinga e colocar outra porque essa que é adaptada para viver no semiárido".
Os agricultores usam a erva quando ela ainda está verde - colocam na máquina forrageira e a malva já sai triturada. Segundo Magalhães, quanto mais moída, melhor para o animal comer. Depois de triturada, ela é estocada em sacos que ficam fechados durante 120 dias.
Magalhães explicou que elas precisam esperar os quatro meses para que ocorra o processo de fermentação, essencial para a retirada da acidez e toxinas da erva, e para liberar as vitaminas necessárias para os animais. Só depois disso, pode ser servida. Um saco com 60 quilos pode alimentar uma vaca por quatro dias.
No estoque de Magalhães há 10 sacos de 60 quilos cada. O suficiente para alimentar, junto com a ração, as 3 mil galinhas e 120 porcos durante dois meses. "Entra a economia da ração e está fácil de buscar. A mão de obra é menor e o animal não precisa andar para buscar essa alimentação", afirmou o ambientalista.
Para o gerente regional do Instituto Agrônomo de Pernambuco (IPA), Fernando Nogueira, "essas plantas tem um potencial muito grande de alimentação. Tanto dos bovinos e caprinos, quanto das aves. O que mais se caracteriza aqui na região é a ultilização delas na alimentação de aves.
Do G1 Caruaru com TV Asa Branca

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Governo Temer quer regras mais rígidas para soltar presos

O governo Michel Temer quer aumentar o tempo de cumprimento de pena em regime fechado de condenados por corrupção ativa e passiva e por crimes praticados com violência ou que representem grave ameaça. O Ministério da Justiça prepara proposta que altera a Lei de Execução Penais para endurecer a progressão da pena. Hoje, para haver a mudança de regime prisional, é necessário que o preso cumpra pelo menos 1/6 do tempo de condenação. A ideia é elevar esse período mínimo para a metade da pena.
Com a mudança, por exemplo, o tempo exigido para a progressão de pena para uma condenação de 5 anos e 4 meses por roubo qualificado com uso de arma de fogo passaria de 11 meses para 2 anos e 7 meses. No caso de corrupção ativa, a progressão de regime para uma pena de 4 anos e um 1 mês aconteceria a partir de 2 anos, e não mais de 8 meses como é atualmente.
O governo pretende discutir a iniciativa ainda neste mês com os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e enviá-la ao Congresso até o final de novembro. A alteração tem como objetivo acabar com o que o governo chama de “distorções no cumprimento do regime fechado”.
Clique aqui e leia a matéria na integra da Folha de S.Paulo:

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Ministério da Integração libera R$ 25 milhões para a Adutora do Agreste

As obras da Adutora do Agreste irão receber R$ 25 milhões para a conclusão da primeira fase do projeto. O anúncio foi feito pelo Ministério da Integração Nacional na segunda-feira (11) e divulgado na terça (11). Esta primeira etapa irá beneficiar mais de 1,3 milhão de pessoas em 23 cidades de Pernambuco. O início da adutora está localizado em Arcoverde, no Sertão.
De acordo com o ministério, "o empreendimento vai ampliar o abastecimento de água do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF)". A primeira fase das obras está organizada em cinco lotes que somam 571 quilômetros de extensão, incluindo adutoras, reservatórios, estação de tratamento de água, entre outras estruturas de engenharia. Atualmente, esta etapa está 37% executada, com 68% dos tubos instalados, conforme constam nos dados do Ministério da Integração.
Além desse trecho, a Adutora do Agreste possui interligações que vão assegurar água para 14 municípios dos 23 previstos, são elas: a bacia do Jatobá, em Tupanatinga e Ibimirim, e a adutora Moxotó. A etapa de Ibimirim garante o abastecimento de Arcoverde desde 2015, segundo o Governo Federal.
Por meio da interligação à Adutora Moxotó, a água do PISF ainda irá beneficiar as cidades de Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, São Bento do Una e Tacaimbó. A outra interligação da Adutora do Agreste em Tupanatinga irá permitir o abastecimento de água em mais sete municípios: Iati, Águas Belas, Itaíba, Tupanatinga, Buíque, Pedra e Venturosa. A previsão é concluir o trecho em dezembro deste ano.
Do G1 Caruaru

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Dom Egídio critica nível de campanhas no Pajeú. “Deixou muitas desuniões. Teremos muito trabalho a serviço da paz”

Por Nill Junior
O Bispo Diocesano Dom Egídio Bisol aproveitou a homilia da celebração histórica que marcou a entronização da Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida na Catedral para criticar decisões tomadas como a aprovação da PEC do teto dos gastos públicos, além de criticar as ações parlamentares em causa própria.
Também o nível e a rivalidade de algumas campanhas eleitorais no Pajeú. Dom Egídio fez uma analogia afirmando que à Imagem Peregrina não escapou a seu olhar sobre essa realidade. Citou Rubens Ricúpero: “Qualquer sociedade será julgada pela maneira como trata os mais pobres, os mais frágeis, os mais vulneráveis”.
Dom Egídio lembrou a recente aprovação da PEC do limite dos gastos públicos. “Nesses dias discutiram limites para gastos em saúde e educação . Os mesmo não tiveram preocupação quando trataram lá atrás do aumento dos próprios salários. Parece que se encontra solução para outra finalidades, pratica copiada em outras instâncias”, disse.
A última fala foi encarada como crítica indireta às Câmaras de Vereadores que recentemente chegaram a discutir aumento de subsídios, como Afogados e Serra Talhada. “Precisamos encontrar caminhos parta barrar a onda destruidora dos pobres”.
O bispo também falou da divisão verificada em vários municípios após uma campanha política muito acirrada. “Tudo parecia justificar, como agressões, calunias, pessoas das nossas comunidades entrando nessa sujeira, como se a fé a caridade o bom sendo ficasse trancados”.
Acrescentou: “A campanha deixou atrás de si muitas feridas, muitas desuniões difíceis de serem saradas. Temos grande campo de trabalho para os próximos meses a serviço da paz entre grupos e comunidades. Parece-me urgente parar de identificar as pessoas pela cor da bandeira e pelos números. Zelar pela justiça e a paz”.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...