PREFEITURA DE CARNAÍBA

Pernambuco registra 2.037 homicídios entre janeiro e abril de 2017

Pernambuco registrou 2.037 homicídios entre janeiro e abril deste ano. Os números foram divulgados pela Secretaria de Defesa Social na tarde desta segunda-feira (15), durante coletiva de imprensa. Em março, foram 549 homicídios. Em abril, o número apresentou uma diminuição: 514 assassinatos no Estado.
De acordo com a SDS, dos 514 homicídios, 298 foram de pessoas envolvidas com a atividade criminal; 85 mortas em conflitos na comunidade; 46 sem a motivação definida; 24 mortas em crimes contra o patrimônio; 19 mortas em conflitos afetivos ou familiares; 16 em outras motivações; 16 excludente de ilicitude; e 10 mortas por feminicídio.
Sobre a redução de 35 mortes, o secretário Ângelo Gioia comentou que ainda não há o que se comemorar. "Ainda não temos nada a comemorar, mas são indicativos de que estamos trabalhando no caminho certo. Temos todas a razões para acreditar que continuaremos nessa sinalização de redução", comentou o secretário.
Gioia acredita que o Pacto Pela Vida trouxe bons frutos ao Estado. "Os números que apresentamos hoje são a prova cabal de que o Pacto pela Vida tem tudo para continuar trazendo segurança e bem estar para a população de Pernambuco", disse o secretário.
Segundo ele, o programa precisou de ajustes. "Em dois meses de mudanças de metodologia e forma de enfrentar a criminalidade, já vemos uma descendente na curva de homicídios e demais modalidades criminosas", disse Gioia. Segundo ele, a situação ainda é preocupante.
"Ainda é preocupante. Principalmente, quando se fala em homicídios. Mas o noticiário do dia a dia e os números provam que estamos no caminho correto. A polícia tem que continuar na extensividade e atuando no foco da criminalidade", disse o secretário Ângelo Gioia.
Outros números: Segundo a SDS, ainda no mês de abril, foram 102 assaltos a ônibus, 126 estupros e 9.257 Crimes Violentos contra o Patrimônio. Ainda segundo a SDS, em abril, foram 229 pessoas presas. (Via: Folha PE)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: