PREFEITURA DE CARNAÍBA

Cidades do Sertão de Pernambuco apresentam redução no número de casos de arboviroses

Em Pernambuco, de acordo com o 4º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), 153 municípios encontram-se em situação de risco elevado para transmissão de arboviroses, doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue, a zika e a chikungunya. Somente este ano, cerca de dez mil casos de dengue foram notificados. O número ainda é menor que o do ano passado e a redução foi de 90,8 %.
No Sertão do estado houve uma redução no número de casos. Em Petrolina, foram registrados 101 casos de dengue, 38 de chikungunya e 08 de zika no primeiro semestre deste ano. Em 2016, no mesmo período, só em relação ao vírus da dengue foram registrados mais de mil casos. De acordo com informações da Secretaria de Saúde do município, a redução foi de mais de 1000 % em relação ao primeiro semestre do ano passado.
Em Araripina, apenas um caso de dengue e dois de chikungunya foram confirmados. Em 2016, só de chikungunya foram 545 casos confirmados. Não houve registros de contaminação pelo vírus da zika. Em Salgueiro, foram confirmados dois casos de dengue e dois de chikungunya. Também não houve registros para o vírus da zika, na cidade.
Doença
As arboviroses são doenças causadas pelos ‘arbovírus’, como o vírus da dengue, o zika vírus, a febre chikungunya e a febre amarela. A dengue, a chikungunya e a zika são transmitidas pelo memso mosquito: o aedes aegypti. Apesar de haver peculiaridades nos sintomas, no geral, os pacientes com alguma dessas doenças apresentam febre, dores de cabeça, dores nas articulações e enjoo, entre outros sinais.
Prevenção
A prevenção é feita com a eliminação do mosquito transmissor – o aedes aegypti. É necessário manter caixas d’água, jarras, cisternas, poços e outros reservatórios bem fechados; as lixeiras tampadas e secas; manter limpo os bebedouros de animais; manter os pneus em local seco; guardar garrafas secas de cabeça para baixo; encher os pratos de planta com areia; e retirar pontos de água acumulada.
Do G1

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: