Mostrando postagens de Maio 20, 2017Mostrar tudo

Fase Municipal dos Jogos Escolares ano 2017 em Iguaracy foi encerrado com sucesso e com a presença do prefeito Zeinha.

 
A capitã do time, Camille Ramos, recebendo o troféu das mãos do Prefeito Zeinha 
como campeã mirim feminino dos jogos escolares.
Foi encerrada com sucesso na tarde deste sábado (20), na cidade de Iguaracy, a Fase Municipal dos Jogos Escolares 2017, realizada entre os dias 18, 19 e 20 de maio, pela Secretaria de Educação, em parceria com a Diretoria de Esportes. O evento contou com a participação de 4 escolas do município, entre as redes municipal e estadual de ensino que competiram entre si nas modalidades de futsal.
Essa fase municipal serviu para classificar as equipes que representarão o município nos Jogos Escolares Fase Regional, que ocorrerá na cidade de Afogados da Ingazeira, onde representantes escolares de outros municípios competirão no objetivo de se classificarem para a Fase Estadual e depois para a Fase Nacional, consequentemente. 
 
 
Este ano três modalidades foram disputadas no futsal, a Escola Dr. Diomedes Gomes Lopes conseguiu classificar duas equipes, o Mirim Masculino e o Mirim Feminino. Já a Escola Municipal Judite Bezerra da Silva, emplacou o Infantil Masculino, todos classificados para a próxima fase nos Jogos Regionais onde se unirão as equipes do atletismo para representarem o município de Iguaracy.

Para a entrega das medalhas e troféus às equipes campeãs, estavam presentes o Prefeito do Município José Torres Lopes Filho, sua esposa Mary Delanea Souza Pinheiro Dos Santos, diretora da 10ª Gerência Regional de Saúde, a Secretária de Educação, Rita de Cássia Mendes de Melo Siqueira, o Diretor de Esportes, Adriano Paz de Siqueira, a Secretária de Finanças, Maria Ligia Martins Torres, e o Diretor de Cultura, Edjanilson Rodrigues de Souza, um dos principais coordenadores do evento.
(Fotos Bruno Lopes e Romário Teixeira / Matéria Sérgio Coelho)
1 - As Fotos desta matéria para compartilhar no Facebook você encontra clicando AQUI
2 - Veja Fotos exclusivas dos Jogos Escolares clicando AQUI e AQUI
http://www.blogtvwebsertao.com.br/search/label/GOVERNO%20ZEINHA

Doação de leite materno tem queda de 34% no principal banco de Pernambuco

Nessa sexta-feira (19) foi celebrado o Dia Mundial da Doação de Leite Humano. A data, no entanto, não é apenas para comemoração. Apesar de ser o alimento mais perfeito para os recém-nascidos, o número de doações está diminuindo. O banco do Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (Imip), no Centro do Recife, é o principal do Norte e Nordeste. Este ano, a unidade registrou uma baixa de 34% no volume do produto na unidade, além de uma redução de 21% do número de doadoras inscritas.
Todas as mães que dão à luz bebês no Imip recebem orientações sobre a importância de amamentar os filhos e as dicas para estimular a produção de leite. A unidade segue o modelo brasileiro de bancos de leite, que foi exportado para 24 países ao redor do mundo.
Os pré-maturos, que nascem com baixo peso, e os bebês doentes, que não conseguem sugar o peito da mãe, são os que mais precisam do leite materno. Quando a mãe não consegue produzir o alimento, os bancos são a garantia do alimento mais completo que eles poderiam ter.
Pernambuco tem seis postos de coleta e dez bancos de leite humano. O do Imip processa 290 litros por mês, com cerca de 1.400 doadoras por ano. O leite passa por um processo de pasteurização pra eliminar os microorganismos nocivos à saúde. Além do produto, são necessários potes de vidro, com tampas plásticas, para que o leite seja armazenado sem danos à qualidade ou riscos de contaminação.
Do G1

“Brasil está passando por um processo de cura por parte de Deus”, diz teólogo

Estudioso acredita haver o agir de Deus por traz das denúncias de corrupção.
por Jussara Teixeira (repórter especial)
O Brasil tem sido sacudido quase que diariamente por denúncias e fatos que provam e levantam dúvidas sobre a idoneidade de grande parte da classe política. Em meio a escutas, fotos comprometedoras, e documentos os mais diversos, fatos tem sido expostos revelando os bastidores do tráfico de influência em todos os escalões do governo, regado a generosas propinas, capaz de comprar favores, contratos e benesses das mais diversas.
De acordo com o reverendo Alex Belmonte, teólogo e mestre em hermenêutica bíblica, as últimas revelações e investigações fazem parte de um projeto divino.
“Estamos passando por um processo de cura por parte de nosso Deus, estamos só no início. Há décadas os crentes vêm declarando que o Brasil é do Senhor Jesus, e já vimos vários movimentos e investigações com intuito de sanar várias de nossas mazelas. Mas não será nessa geração nem na próxima que Deus vai sarar nossa nação”, diz, sobre o lento processo de apuração de fatos e punição dos culpados.
“Tudo que está acontecendo no nosso país revelando corrupção e os atos de justiça contra essas pessoas é um projeto de Deus, que está sendo executado por causa das orações dos santos, ou seja, todas as revelações de corrupção e corruptos, são respostas às orações da igreja de Cristo”, diz, lembrando das numerosas marchas da igreja em favor do Brasil empreendidas nos anos 80/90.
Ele lembra ainda que há homens e mulheres de Deus nas altas esferas que estão influenciando positivamente o curso dos acontecimentos. “Há uma ação de Deus quando a justiça entre os homens é promovida”, afirma, comentando sobre os inúmeros processos junto ao Ministério Público.
Segundo o teólogo, existe um fundo espiritual por trás de toda a corrupção brasileira. “Quando há uma prática de suborno ela tem o poder de desviar os rumos da justiça. Atos de injustiça cometidos exercem influência, todas as gerações são atingidas. Isso acontece na história das nações e não é diferente no Brasil, o suborno e corrupção existem desde o descobrimento, esses hábitos e costumes estão arraigados na nossa cultura”, analisa.
Mas o estudioso avalia que “estamos no rumo certo”, já que as irregularidades estão sob investigação. “Deus está no controle de todas as coisas. O homem, tudo que semear ele vai colher”, cita. E continua, citando a soberania de Deus: “Há uma ação de Deus quando a justiça dos homens é promovida. Quando a lei criminaliza uma atividade ilegal, e prevê penas, ele está fazendo o que é justo, e isso reflete a justiça de Deus”.
Sobre a possibilidade de termos um presidente cristão, segundo ele, é fato que nos países em que dirigentes cristãos, piedosos e tementes a Deus assumiram o poder, a nação prosperou, cresceu e houve melhoras em todos os sectores. Mas ele ressalta que tal pessoa não pode advir de um cristianismo anêmico, mas sim refletir o verdadeiro brilho de Jesus.
Belmonte lembra que a corrupção não está isolada nos altos escalões, mas figura cotidianamente na vida dos brasileiros, por meio das “pequenas corrupções do dia-a-dia”. Segundo ele, muitos ignoram que cometem corrupção, e atos nesse sentido não são isolados, cada um contribui para a corrupção generalizada em diversos setores da sociedade.
Ele lembra que o dever dos crentes é orar para que a justiça humana se torne um reflexo da justiça divina, pois Deus é que institui as autoridades e Ele é justo. “O dever do cristão é orar e cumprir seu papel de cidadão, para que a justiça humana seja um reflexo da justiça de Deus.” (Gospel Prime)

OSSO DURO DE ROER: Temer não se entrega, diz que houve edição no áudio e pedirá ao STF suspensão do inquérito!

O presidente Michel Temer afirmou nesta sábado (20), em pronunciamento de 12 minutos e meio no Palácio do Planalto, que ingressará no Supremo Tribunal Federal (STF) com um pedido de suspensão do inquérito aberto com autorização do ministro Edson Fachin para investigá-lo.
Ele também afirmou que não deixará a Presidência. “Digo com toda segurança, o Brasil não sairá dos trilhos. Eu continuarei à frente do governo”.
Na noite de 7 de março, Temer recebeu o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, na residência oficial do Palácio do Jaburu. O empresário registrou a conversa com um gravador escondido e depois apresentou a gravação a investigadores da Operação Lava Jato, da qual se tornou delator.
“Li hoje no jornal ‘Folha de S.Paulo’ notícia de que perícia constatou que houve edição no áudio de minha conversa com o sr. Joesley Batista. Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos. Incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação, levou muitas pessoas ao engano induzido e trouxe grave crise ao Brasil. Por isso, no dia de hoje, estamos entrando com petição no Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito proposto até que seja verificada em definitivo a autentiticidade da gravação”, declarou o presidente.
Veja outras declarações do presidente no pronunciamento:
“As incoerências entre o áudio e o seu depoimento [Joesley] comprometem a lisura do processo por ele desencadeado. “
“Quero lembrar da acusação de que eu dei aval para a compra de um deputado. Não existe isso na gravação, mesmo tendo sido adulterada. E não existe porque eu não comprei o silêncio de ninguém.”
“Ele [Joesley] é um conhecido falastrão, exagerado. Depois, em depoimento, podem conferir, disse que havia inventado essa história, que não era verdadeira. Era fanfarrosnice que ele utilizava naquele momento.”
“O autor do grampo está livre e solto, passeando pelas ruas de Nova York […]. Não passou nenhum dia na cadeia, não foi preso, não foi julgado nem punido. E pelo visto não será

Site de Michel Temer é retirado do ar

O site pessoal do presidente Michel Temer (PMDB) está fora do ar desde o fim da tarde desta sexta-feira (19). O domínio foi atacado por hackers e os administradores decidiram tira-lo do ar, por segurança.
Já o site do Palácio do Planalto publicou matéria em que Temer se defende da conversa gravada com o dono da JBS, Joesley Batista.
"A revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção ainda não dimensionada. Portanto, todo um imenso esforço de retirar o País de sua maior recessão pode se tornar inútil. E nós não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho feito em prol do País", afirmou.

JBS: R$ 175 milhões em propina à chapa Dilma-Temer

 
Folha de São Paulo
Diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud detalhou, em delação premiada, valores pagos pela empresa para comprar os partidos da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer na eleição presidencial de 2014.
Conhecido como “o homem da mala”, pelo papel protagonista na articulação das propinas, Saud teria destinado em nome da empresa quase R$ 175 milhões às legendas.
Para se ter ideia, foram cerca de R$ 5,1 bilhões em gastos oficiais e declarados nas eleições de 2014, incluindo os pleitos para a Presidência da República e também para os governos estaduais.
O delator deixa claro que o valor não corresponde ao total pago pela empresa a título de propinas, mas sim a um movimento no início da campanha.
A maior parte, diz, foi paga mediante notas fiscais falsas para simular serviços prestados. “No final, vamos ter citado mais de cem escritórios de advocacia, tudo notas falsas”, diz.
Segundo o relato de Saud, “todos os partidos tinham consciência de que isso [os valores repassados] era propina paga pelo PT” em retribuição ao suporte do partido ao grupo de Joesley Batista.
O presidente da República, Michel Temer (PMDB), então candidato a vice-presidente com Dilma, era o maior articulador desses repasses ilegais, diz Saud.
“Com relação à Dilma [Rousseff], não posso afirmar [que ela tinha conhecimento], porque nunca estive com ela, graças a Deus”, respondeu o executivo quando perguntado se a ex-presidente petista tinha consciência desses pagamentos.
“Já com Michel Temer”, ele completa, “tenho certeza que sabia de todos [os acertos financeiros], porque eu mesmo o comuniquei. Estive com ele muitas vezes, não foram poucas”.

FOMINHA: ‘Pedi ao Aécio que parasse de me pedir dinheiro’, disse Joesley Batista

A delação da JBS entrega duas acusações contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). Nas duas, o tucano é acusado de pedir propina: 63 milhões de reais em 2014 e mais 2 milhões de reais nos primeiros meses de 2017.
A contrapartida seria a atuação em favor do grupo empresarial J&F e uma prometida, mas não entregue, liberação de 24,1 milhões de reais em crédito de ICMS. Aécio ainda teria se comprometido a trabalhar para aprovar no Congresso a lei de abuso de autoridade e o projeto de anistia ao caixa dois de campanha eleitoral.
Candidato à Presidência da República em 2014, o tucano foi afastado do cargo de senador, licenciou-se da presidência do PSDB nacional e só não foi preso porque o Supremo rejeitou um pedido da Procuradoria-Geral da República. A irmã dele, a jornalista Andrea Neves, não teve a mesma sorte. O senador é suspeito de ter cometido os seguintes crimes: corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro, constituição e participação em organização criminosa e obstrução de investigação.
Os detalhes da propina a Aécio foram revelados em depoimentos de integrantes da cúpula do frigorífico, especialmente o sócio Joesley Batista, interlocutor direto do senador, e o ex-diretor Ricardo Saud, a quem cabia executar os pagamentos em dinheiro vivo. Em 2014, parte da propina serviu para compra de apoio partidário à campanha presidencial do tucano. Segundo Saud, o dinheiro abasteceu os cofres de diretórios e caciques de vários partidos que apoiaram, formal ou informalmente, a candidatura do tucano ao Planalto.
Aécio Neves recebeu dinheiro outras vezes da JBS, conforme a delação. Joesley Batista também disse que comprou um imóvel – um “predinho” superfaturado – de um jornal em Belo Horizonte, por 17 milhões de reais, para que o dinheiro chegasse nas mãos do tucano, em 2015. No ano passado, Aécio pediu mais 5 milhões de reais a Joesley, durante um encontro pessoal na casa do tucano.
O delator afirma que, diante dos sucessivos pedidos, teve que implorar para que as exigências de dinheiro cessassem. “Eu chamei um amigo dele, o Flávio Carneiro, e pedi para o Flávio pedir ao Aécio para parar de me pedir dinheiro, pelo amor de Deus, porque eu já estava sendo investigado”, declarou Joesley. O senador deu um tempo nas investidas.
Assista o vídeo:

Com a sexta maior bancada do Congresso, PSB rompe com Temer e pede renúncia

Com a sexta maior bancada das duas Casas do Congresso, o PSB decidiu desembarcar do governo Temer neste sábado (20). A legenda é a quarta maior em número de senadores (sete), empatado com o PP. Na Câmara, a sigla é a sétima mais representada, com 35 deputados federais.
O posicionamento foi divulgado depois de reunião da Executiva Nacional do partido que começou por volta das 10h e entrou pela tarde deste sábado (20), em Brasília.
O PSB deixa o governo após a instalação da nova crise política causada pela delação premiada de executivos da JBS, que levou à abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB).
Políticos do partido também foram citados na delação. Segundo o executivo Ricardo Saud, Paulo Câmara e Geraldo Julio teriam tratado de propina para a campanha de Eduardo Campos à presidência em 2014. Em nota, ambos repudiaram as afirmações.
Durante entrevista, o presidente da sigla, Carlos Siqueira, disse que o partido pede a renúncia de Michel Temer e eleições diretas. “Nunca fomos governo, porque desde o começo nos negamos a indicar cargos, muito embora tenha um ministro indicado por setores do partido. Primeiro, sugerimos ao presidente que, para facilitar a solução para nosso País, ele renuncie o mais rápido possível”, afirma Siqueira.
O senador Fernando Bezerra Coelho, pai do ministro de Minas e Energia, não chegou à reunião da executiva até o momento, apesar de integrar o grupo. O senador tem mantido apoio ao presidente Michel Temer.
Em entrevista ao Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, Bezerra avaliou como “positivo” o pronunciamento do presidente Michel Temer e afirmou que é necessário “cautela e prudência” do PSB sobre decisão de permanência do partido na base. “Está todo mundo conversando, não temos uma posição final. Vamos ver como será a decisão amanhã”, disse. (Via: Blog do Jamildo)

JBS diz que deu R$ 15 milhões em propina para campanhas de Eduardo e Paulo Câmara e ainda cita Geraldo e FBC

Em delação premiada, o diretor da JBS Ricardo Saud afirma ter negociado propina para as campanhas de Eduardo Campos, falecido em 2014, e Paulo Câmara, ambos do PSB.
Ainda de acordo com o delator, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, o governador Paulo Câmara e um homem chamado Henrique, eram mandados por Eduardo para tratar de propina.
“Exatamente no dia que ele faleceu [Eduardo], eu estava com o Henrique que era a pessoa dele que ele mandava… Ou o Henrique, ou o Paulo Câmara ou o Geraldo Julio para ir lá tratar da propina”, afirma Saud.
O delator contou ao Ministério Público Federal (MPF) que foi procurado por Geraldo Julio, após a morte de Eduardo, pedindo para que fosse honrado o pagamento do que havia sido negociado com Eduardo.
“Com a morte do Eduardo, o Paulo e o Geraldo me procurou e disse que tinha que honrar o pagamento para ganhar a eleição em Pernambuco em homenagem a Eduardo”, disse Ricardo Saud. “Aí chegamos ao meio termo de pagar o total e ainda dar uma propina ao Paulo Câmara em dinheiro vivo lá em Pernambuco”, completou.
Ricardo Saud afirma que trabalhava com propinas para três campanhas de candidatos à Presidência em 2014: a de Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). Na delação, Ricardo afirma que estava empolgado com o pernambucano, pois era “um cara novo, de futuro”.
“A gente estava trabalhando com a Dilma, com propinas para Dilma, com o Aécio e com o Eduardo Campos e estávamos muito empolgados com a candidatura do Eduardo, estivemos com ele, o Paulo Câmara o Geraldo Julio. Um cara novo de futuro e decidimos investir nele e colocamos um limite para iniciar. Disse a ele: nós vamos deixar 15 milhões de propina, se você começar a crescer a gente vai te alimentando, melhorando isso aí e depois a gente acerta se você ganhar. E isso foi feito”.
O delator conta que Eduardo indicou o Henrique e o dono da JBS, Joesley Batista, indicou o próprio Ricardo para tratar de valores para o socialista.
Ele ainda cita que o senador pernambucano Fernando Bezerra Coalho foi “beneficiado” na época em um R$ 1 milhão. “Começamos a pagar e a primeira coisa que fizemos é que se ele fosse crescendo, iríamos fazer o investimento que fizemos no Aécio. Aí fizemos R$ 14.650 milhões em pagamentos através de notas fiscais avulsas e pagamentos em espécie. Depois R$ 210 mil em 27/06/2014 para a HNJ consultoria que é do próprio Henrique e R$ 1 milhão para Arcos que é do André Gustavo. A Arcos foi apresentada pelo Fernando Bezerra que era candidato ao Senado”, disse.
Em nota, Fernando Bezerra Coelho diz que as afirmações do delator “não correspondem à verdade”. “A defesa do senador, representada pelo advogado André Luiz Callegari, afirma que todas as doações para a campanha de Fernando Bezerra Coelho ao Senado foram devidamente declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. A defesa do parlamentar, que não teve acessos aos referidos autos, repudia as declarações unilaterais divulgadas e ratifica que elas não correspondem à verdade”, diz a nota divulgada pela assessoria de FBC.
Na oposição, o deputado Alvaro Porto, do PSD, gravou uma mensagem nas redes sociais cobrando que o governador Paulo Câmara desse explicações aos pernambucanos. O parlamentar, que está na base de sustentação de Paulo Câmara na Alepe, disse que o governador chegou a cobrar uma explicação de Temer, na véspera, comentando os escândalos do cenário nacional.
“Seu aliado e prefeito do Recife, Geraldo Júlio, em entrevista pela manhã pediu a renuncia de Michel Temer. Mas em delação premiada, o diretor da JBS, Ricardo Saud, afirma ter pago também 15 milhões em propina para Eduardo Campos, Paulo e Geraldo. E agora governador? Chegou sua vez de dar explicações ao povo pernambucano. Faça melhor, siga o conselho do seu colega de partido e renuncie!”, declara o parlamentar.
Respostas:
Paulo Câmara
“Venho repudiar, veementemente, a exploração política do depoimento do delator Ricardo Saud, que, já antecipo, não corresponde à verdade. Não recebi doação da JBS de nenhuma forma. Nunca solicitei e nem recebi recursos de qualquer empresa em troca de favores. Tenho uma vida dedicada ao serviço público. Sou um homem de classe média, que vivo do meu salário.
Como comprovará quem se der ao trabalho de ler o documento que sintetiza a delação, o próprio delator afirma (no anexo 36, folhas 72 e 73) que nas doações feitas ao PSB Nacional “não houve negociação nem promessa de ato de ofício”, o que significa que jamais houve qualquer compromisso de troca de favores ou benefícios. Desta forma, é completamente descabido o uso de expressões como “propina” ou “pagamento”.
Reafirmo a Pernambuco e ao Brasil que todas as doações para a minha campanha foram feitas na forma da lei, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral”.
Paulo Câmara
Governador de Pernambuco
Geraldo Júlio
“Diante da menção ao seu nome por um dos delatores da JBS, divulgada hoje pela imprensa, o Prefeito Geraldo Julio repudia veementemente as acusações e esclarece que nunca tratou de recursos ilegais com essa empresa ou com qualquer outra. O próprio documento divulgado pela justiça registra que as doações feitas a campanha nacional do PSB não foram por troca de favores. Todas as doações recebidas pelo partido foram legais.”
Geraldo Julio
Prefeito do Recife
Via: Blog do Jamildo

SERÁ NESTE SÁBADO A MISSA DE 30 DIAS DA MÃE DO VICE-PREFEITO DE IGUARACY


Será celebrada hoje às 19 horas, na Igreja de São Sebastião em Iguaracy, a missa de 30 dias pela alma de Dona Terezinha Alves, mãe do médico, ex-prefeito e atual vice-prefeito de Iguaracy, Dr. Pedro Alves. A família enlutado convida a todos para participarem deste ato de fé e solidariedade cristã.

Cantora serra-talhadense Leya Emanuelly explica saída da banda Xcalypso e detona Ximbinha

A cantora serra-talhadense Leya Emanuelly , ex-vocalista da banda Xcalypso, deu detalhes sobre sua saída do grupo e falou sobre a complicada relação com Ximbinha.
Em texto publicado em seu perfil oficial no Instagram nessa quinta-feira, 18 de maio, Leya deu a sua versão dos fatos.
Leia o texto na íntegra:
“Não posso sair com a imagem de uma pessoa irresponsável, pois não fui e isso não seria justo comigo e nem com quem acredita em mim e no meu trabalho. Saí porque não conseguia me manter no Pará, e já não conseguia ter um relacionamento profissional e pessoal saudável com meu ex patrão. Peço desculpas a todos os fãs e admiradores, não falei quase nada antes sobre minha saída da banda Xcalypso, pois havia um contrato que me impossibilitava de fazer qualquer pronunciamento a respeito e só recebi uma cópia depois que vim embora. (Meu advogado está cuidando disso)
Gostaria de esclarecer alguns pontos:
Eu não saí da banda para me dedicar ao concurso de miss, jamais iria abandonar meu trabalho e deixar as pessoas na mão de uma forma tão irresponsável.
Vim para casa, Serra Talhada-Pe pois precisava de cuidados médicos e não tinha condições de me tratar lá em Belém-PA pois não recebia ajuda de custo da banda.
Estava precisando ganhar algum “extra” paralelo a banda, e pensei: Já que estou em casa e vou participar desse concurso “talvez me abra portas para desfiles, fotos…” Já que eu não poderia ganhar “extras” fazendo shows como cantora em outros lugares.
Foi muito difícil tomar a decisão de sair, fiz da XCalypso meu projeto de vida, mas depois de ter pensado, refletido, e de ter tentado por enumeras vezes conversar e resolver da melhor forma, expondo todos os pontos e quase sempre sem nenhum êxito. Já não tinha um porquê, continuar ali.
Quero dizer que no inicio a gratidão não cabia no peito, por estar trabalhando com o “Ximbinha” e com aquela equipe, era um sonho se tornando realidade, com certeza.
Posso dizer que tive grandes experiências e criei muitas expectativas em cima daquele trabalho, como em qualquer projeto que estive envolvida sei que nada acontece da noite pro dia, posso dizer que não foi falta de paciência, mas com certeza por abuso dela. Não me julgo ingrata pois me doei muito mais do que recebi e chega um momento em que tudo deve ser colocado em uma balança. Nunca aceitei nenhuma das propostas indecentes que surgiram durantes todos estes 12 anos de trabalho e jamais deixei que me ofendessem de qualquer maneira e não foi diferente com ele. Me vi longe de casa, da minha família e amigos, passando por muitas dificuldades principalmente financeiras, com poucas pessoas para confiar e contar, sendo muitas vezes julgada sem direito de defesa, me sentia mal, pois “vesti a camisa” de uma pessoa que posteriormente sem o mínimo de respeito se julgou no direito de me insultar, gritar, e fazer julgamentos com palavras baixas, denegrindo a minha imagem e meu caráter. A gratidão acabou ali. Nunca recebi um pedido de “Desculpas” em nenhuma das vezes que esse tipo de cena aconteceu. A algum tempo já vinha me sentindo “impotente” devido a essas e outras situações, que infelizmente já transpareciam no meu trabalho. Estou me tratando, pois tive crises de ansiedade constantes e não sabia o que estava acontecendo comigo… Tive problemas com insônia, tonturas, audição,vocal, ansiedade, depressão… Por isso vim para casa, para perto das pessoas que se preocupam comigo. Peço perdão por estas falhas que de alguma forma transpareceram. “As vezes nosso corpo reage de uma forma que não temos o controle.” Graças a Deus, já estou ficando bem. Os que quiserem continuar me acompanhando, logo terei novidades a respeito do meu trabalho. Agradeço pela atenção e paciência de todos!”
Da TV Foco

Delação contra Temer suspende reformas da Previdência e trabalhista

Temidas e criticadas por grande parte da população, as reformas trabalhista e da Previdência ganharam mais tempo para discussão. Por conta do cenário de crise institucional estabelecido com a possibilidade de o presidente Michel Temer (PMDB) ter de deixar o cargo por ter sido envolvido diretamente na Operação Lava-Jato, os parlamentares decidiram parar a tramitação dos textos.
A divulgação dos áudios comprometedores contra o presidente Michel Temer (PMDB) nesta quinta-feira parou a tramitação da Reforma Trabalhista no Senado Federal. A tramitação do projeto de lei complementar (PLC 38/17) foi suspensa sem data para voltar à discussão.
O relator da matéria nas comissões de Assuntos Econômicos e Assuntos Sociais, senador Ricardo Ferraço (PSDB/ES), considerou o assunto “secundário” diante da crise institucional pela qual passa o país. “Na condição de relator do projeto, anuncio que o calendário de discussões anunciado está suspenso. Não há como desconhecer um tema complexo como o trazido pela crise institucional. Todo o resto agora é secundário”, anunciou em nota.
O parlamentar considerou a crise criada pelas delações do dono da JBS, Joesley Batista, “devastadora” e disse que é preciso priorizar uma solução. O relatório da reforma, já aprovada na Câmara, seria entregue na terça-feira (23) e a votação em plenário estava prevista para os dias 12 e 15 de junho. Já os senadores de oposição ao governo Temer, esperam que a suspensão seja permanente.
Previdência: O deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), relator da Reforma da Previdência na Câmara, também entende que não é possível avançar com a votação da proposta de Temer no atual cenário. “De ontem para cá, a partir das denúncias que surgiram contra o presidente da República, passamos a viver um cenário crítico, de incertezas e forte ameaça da perda das conquistas alcançadas com tanto esforço. Certamente, não há espaço para avançarmos com a Reforma da Previdência no Congresso Nacional nessas circunstâncias”, afirmou em nota.
Segundo o deputado, é preciso concluir as investigações sobre o que de fato ocorreu no caso do possível aval do presidente Temer a medidas do executivo da JBS para tentar barrar o avanço da Lava-Jato, antes de votar qualquer mudança na lei.
“É hora de arrumar a casa, esclarecer fatos obscuros, responder com verdade a todas as dúvidas do povo brasileiro, punindo quem quer que seja, mostrando que vivemos em um país em que a lei vale para todos. Só assim é que haveremos de retomar a Reforma da Previdência Social e tantas outras medidas que o Brasil tanto necessita”, disse. (Via: Correio Braziliense)

Cármen Lúcia rebate rumores de que pode assumir a Presidência

Em uma conversa informal com jornalistas, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse nesta sexta-feira (19), que o Brasil vai sobreviver ao conteúdo das delações da JBS, rebateu os rumores de que poderia eventualmente assumir a Presidência da República e afirmou que pretende continuar na magistratura “até o último dia”.
“Estou no lugar que eu tenho a obrigação constitucional de estar e estarei com muito gosto”, disse a ministra. Cármen fez uma visita-surpresa de 13 minutos aos repórteres que cobrem o STF para verificar as instalações do comitê de imprensa, que devem ser reformadas.
“Fui muito honrada de ter tido oportunidade de ser juíza, me sinto muito bem na magistratura e, se Deus quiser, até o último dia que eu estiver aqui, que eu tiver saúde, condições de estar aqui, eu vou estar cumprindo a minha função com o mesmo gosto que eu cumpro hoje”, completou a ministra, cujo nome tem sido especulado nos bastidores no caso de uma eventual eleição indireta.
Questionada se acompanha com aflição a crise política que se instalou no País nos últimos dias, a presidente do STF disse que está “o tempo todo” preocupada com os rumos do Brasil.
“Preocupada com o Brasil nós estamos o tempo todo. O papel do Poder Judiciário, no que a democracia ajudar, nós estamos fazendo. As instituições estão funcionando, o Brasil está dando uma demonstração de maturidade democrática. Os percalços fazem parte das intempéries”, comentou.
Na avaliação da presidente do STF, “o mundo inteiro está preocupante”. “Momento de grandes transformações, não tem modelo prévio. O mundo está girando e eu estou igual a roda viva”, afirmou.
Indagada se o Brasil vai sobreviver às delações, respondeu: “O País sempre vai sobreviver, porque o País é o povo. E o povo, o ser humano, tem o instinto de vida muito mais forte que o de instinto de morte. As gerações, eu acredito muito que vão vir coisas e pessoas boas, depois que a gente já tiver ido embora”.
Construção
Ao falar com uma repórter com cinco meses de gestação, Cármen brincou: “Ó, fala pra ele (o bebê) assim: ‘nós estamos construindo outro Brasil, não se preocupa com isso, não. Na sua hora, nós vamos ter arrumado tudo”.

O MAGO: Joesley Batista, o Delator Que Fez Marcelo Odebrecht Parecer Office Boy

 
A mansão estava vazia. Silenciosa. Do lado de fora, a segurança, reforçada. Em uma sala de TV, brinquedos espalhados, deixados para trás. Sua família evadira-se para Nova York dias antes. Naquela noite de abril, Joesley Batista tentava conceber como chegara ali, à condição de delator. “Eu sempre achei que crime organizado era coisa de assaltante de banco, de ladrão de gado, de gente com espingarda em beira de estrada...”, disse. Não havia melancolia ou remorso em sua confissão. Numa cadeira na varanda de sua casa no Jardim Europa, bairro mais do que nobre de São Paulo, vestindo o uniforme dos empreendedores de sua geração (camisa branca e blazer escuro), Joesley resgatava na memória o momento em que se deu conta de que ele próprio era membro de uma organização criminosa.
Contou que começou a assimilar o conceito do crime sem armas quando o Congresso aprovou a Lei Anticorrupção, em 2013, que previa pesadas punições a empresas que pagassem propinas a agentes públicos (essa mesma lei prevê a “ação controlada” a que a Polícia Federal recorreu com Joesley para armar os flagrantes que demoliriam nossa já combalida República).
A ficha de que ele poderia ser enquadrado como um criminoso foi caindo conforme Joesley, que sempre se gabou de não ler jornais e revistas, passou a acompanhar o noticiário sobre a Operação Lava Jato. “De repente, fui ‘veno’ que era crime organizado”, disse o empresário, que engole os “d” dos gerúndios. Ele se identificou com aqueles outros empresários, em sua maioria empreiteiros, imiscuídos com políticos, abastecendo de dinheiro sujo suas campanhas e comprando deles as leis que lhes interessavam. Joesley se reconheceu neles. E agiu.

TÁ TUDO DOMINADO: JBS ajudou campanhas de 1.829 candidatos de 28 partidos

Apostando em um futuro bom relacionamento com prováveis candidatos que fossem eleitos em 2014, a J&F (holding controladora do grupo JBS) destinou mais de R$ 500 milhões para ajudar a eleger governadores, deputados estaduais, federais e senadores de todo o País, segundo os delatores. Em um dos depoimentos que prestou ao Ministério Público Federal (MPF), com quem firmou acordo de delação premiada já homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o diretor de Relações Institucionais e Governo da J&F, Ricardo Saud, entregou um levantamento detalhado em que aponta todos os candidatos financiados pela empresa.

Boletim na íntegra das ocorrências registradas no dia 19 de Maio 2017.

(TENTATIVA DE HOMICÍDIO)
Município : Itapetim – PE
Local : Bairro Paulo VI, Itapetim - PE
Data/Hora : 191530MAI2017
Vítima-1 : C. M. L. S., 19 anos, solteiro, profissão NI.
Endereço : Bairro Paulo VI, Itapetim - PE
Resumo : A GT Local foi solicitada pelo agente da Polícia Civil, para se deslocarem até o hospital local, pois o mesmo havia socorrido uma vítima de disparo de arma de fogo. Chegando ao hospital, o agente da PC informou ao policiamento que se tratava de uma tentativa de homicídio em que a vítima foi atingida por dois disparos de arma de fogo, tendo um dos disparos transfixado um braço, e no outro braço o projétil ficou alojado. A vítima foi transferida para o hospital de Garanhuns, mas, não corre risco de morte. Diligências foram feitas no intuito de localizar o autor dos disparos, porém, sem êxito. A ocorrência foi repassada a DP local para serem tomadas as medidas cabíveis.
________________________________________________________________________________
(EMBRIAGUEZ) (DANO AO PATRIMÔNIO PÚBLICO)
Município : Tuparetama– PE
Local : Centro, Tuparetama-PE
Data/Hora : 191620MAI2017
Imputado-1 : J. L. S., 53 anos, divorciado, mecânico
Endereço : Centro, Tuparetama-PE
Resumo : A GT Ordinária foi solicitada pela central da 3ª CPM para averiguar uma ocorrência no endereço mencionado. Chegando ao local, o policiamento localizou o imputado, que apresentava visíveis sinais de embriaguez alcoólica, causando desordem e transtornos as pessoas presentes no local. Diante do fato, o imputado foi conduzido a DP de Afogados da Ingazeira para serem tomadas as medidas cabíveis.
__________________________________________________________________________________
(ACIDENTE DE TRÂNSITO COM LESÃO CORPORAL)
Município : Carnaíba-PE
Local : PE-320, zona rural de Carnaíba-PE
Data/Hora : 191745MAI2017
Imputado-1 : M. A. S., 37 anos, casado, borracheiro
Endereço : Centro, Afogados da Ingazeira-PE
Resumo : A GT ordinária realizava rondas no endereço citado quando se deparou com um acidente de trânsito. A vítima conduzia a motocicleta SHINERAY XY, 150 CY, vermelha, placa PGR-4886, quando perdeu o controle e veio a cair, sofrendo um corte na testa e várias escoriações pelo corpo. O policiamento fez o socorro do mesmo para o hospital de Carnaíba, onde foi atendido e ficou em observação. A moto foi entregue aos familiares da vítima. Diante dos fatos a ocorrência foi passada a disposição da DP local para serem tomadas as medidas cabíveis.
________________________________________________________________________________
(INVASÃO DE DOMICÍLIO)
Município : Tabira-PE
Local : Centro, Tabira-PE
Data/Hora : 191900MAI2017
Imputado-1 : E. S. B., 24 anos, estado civil não informado, desocupado
Endereço : Fátima I, Tabira-PE
Vítima-1 : M. A. N. L., 28 anos, viúva, aposentada
Endereço : Centro, Tabira-PE
Resumo : A GT local foi solicitada por populares para averiguar uma ocorrência no endereço mencionado. Chegado ao local, a testemunha informou que o imputado invadiu a casa da vítima, quando ela percebeu a sua presença, teria o questionado, momento em que, ele aproveitou para subtrair um aparelho celular da marca Samsung no valor 1.450,00 (um mil, quatrocentos e cinquenta reais), como também, armou-se com uma tesoura para ameaçá-la. A vítima conseguiu desarmar o imputado, momento em que a testemunha conseguiu pegar o aparelho celular. O imputado evadiu-se do local, porém foi localizado momentos depois no centro da cidade. Diante do exposto, a ocorrência foi encaminhada a DP de Afogados da Ingazeira para as medidas cabíveis.
________________________________________________________________________________
(ACIDENTE DE TRÂNSITO COM LESÃO CORPORAL)
Município : Afogados da Ingazeira-PE
Local : Centro, Afogados da Ingazeira-PE
Data/Hora : 191930MAI2017
Imputado-1 : A. P. S., demais dados N/I.
Endereço : Bairro Izídio Leite, Afogados da Ingazeira-PE
Vítima : J. L. V., 43 anos, casado, agricultor
Endereço : Bairro São Braz, Afogados da Ingazeira-PE
Resumo : A GT foi acionada pela Central de Operações para verificar um acidente de trânsito no endereço citado. O policiamento chegando ao local foi informado por populares que o imputado, apresentava visíveis sinais de embriaguez alcoólica ao conduzir o veículo CELTA, cor preta, placa PFD-3110, quando colidiu com a motocicleta Yamaha, cor vermelha, placa PFF-4378 conduzida pela vítima. No impacto do acidente a vítima perdeu na hora o dedo mindinho do pé esquerdo, sendo socorrido ao Hospital Regional para atendimento médico. O imputado evadiu-se do local deixando o carro, no entanto, levou a chave do veículo, após uma revista no seu interior foi encontrado uma latinha de cerveja. Diligências foram realizadas na tentativa de encontrar o imputado, porém sem êxito. Diante do fato, os veículos foram conduzidos à DP local e a ocorrência passada a disposição para serem tomadas as medidas cabíveis.