PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

“Cristo me libertou da homossexualidade” atravéz da oração, afirma ex-gay.

Janaína Lemos pede que cristãos “não parem de orar”, pois é “fruto de oração”
Janaína Lemos, ex-gay, contou seu testemunho recentemente, na Igreja Bíblica Cristã e declarou que foi bombardeada por pensamentos homossexuais, mesmo sendo cristã e estando em plena comunhão com Deus.
Ela se converteu aos 17 anos, tinha facilidade para entender a Bíblia, estudou teologia e trabalhava como professora de escola dominical na igreja. “Tendo uma vida reta”, ela enfatizou. Era noiva e mantinha um “relacionamento bíblico”, além de ter uma vida de oração.
Janaína conta que fazia evangelismo, dentro de favelas e hospitais e, aparentemente, não havia nada que pudesse desviá-la dos caminhos de Deus. Mas, depois de pensar como seria se relacionar com uma mulher, aos 22 anos, ela se perdeu.
Sem ter amigos gays, nem frequentar ambientes gays, ela conta que nunca havia sentido esse desejo antes, nem mesmo na adolescência. Quando o “pensamento começou a crescer” como ela explica, passou a gostar de se imaginar com uma mulher.
“Um abismo chama outro abismo”
Depois de um ano, relata que saiu da igreja, entregou o cargo e explicou ao pastor que queria experimentar o pecado. “Eram como estacas fincadas na minha mente”, descreve.
Ela se relacionou com várias mulheres, se envolveu no mundo das drogas, passou por três overdoses e frequentou todos os ambientes gays do Rio de Janeiro. Janaína chegou perto da morte várias vezes e passou três dias na UTI. “Era um pecado atrás do outro e eu não tinha temor de nada”, disse.
Perda da identidade cristã
“Eu perdi tanto minha identidade cristã que eu já achava anormal ver um casal hetero. Eu já tinha repugnância por ver um homem e uma mulher juntos”, lembra.

Janaína explica o pecado da homossexualidade: “A Bíblia diz que todo pecado que você comete dentro do corpo atinge o Espírito Santo, por isso ele cria raízes, porque você se relaciona com o próprio demônio de prostituição, são cadeias intermináveis que só podem ser quebradas com a presença do Senhor”.
Como se libertar da homossexualidade?
“Eu sou fruto de oração”, ela reconhece. Mas além das orações, Janaína revela que é preciso haver uma ação humana para a libertação – a renúncia. Depois de citar Lázaro, ela exemplificou lembrando que Jesus ordenou aos homens “tirai a pedra”.
“O milagre pra sair da homossexualidade não vem de você, isso que eu queria enfatizar – esse milagre vem do Senhor, mas a parte de tirar a pedra vem de mim e de você”, ressaltou.
Depois de várias renúncias, Janaína enfatiza que veio a libertação “e você não se vê mais preso dentro desse pecado”. Ela acredita que o aumento crescente da homossexualidade aponta para a volta de Cristo.
Existe uma saída
“Posso dizer que esse é um caminho de morte, mas é um caminho que tem saída e solução. A sua parte é querer renunciar esse pecado. E a parte de Deus é te tirar desse pecado e quebrar essa cadeia que te prende”, assegura.
“No início, a renúncia parece doer, mas logo vem a graça, a graça que te dá a paz, a graça que te renova, que te restaura”, acrescenta.
Ao afirmar que “só Jesus pode quebrar essas cadeias malditas da homossexualidade”, Janaína alerta que as pessoas não nascem assim. “Isso é um pecado do inferno, isso é uma ideia maligna na sua mente que vai te conduzir à morte”.
E deixa um alerta: “Pais, mães, não façam vista grossa se vocês estão notando algo errado no seu filho […] Seu filho não nasceu pra viver dentro da homossexualidade. Querem mudar a identidade. Nasceu menino, coloca ‘indefinido’ e ele vai decidir… Não! Deus criou homem e mulher”, conclui.
Assista!

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...