Bancada evangélica apresentará projeto para criminalizar a homofobia com ressalvas

A bancada evangélica vai apresentar nas próximas semanas na Câmara dos Deputados um projeto que criminaliza a homofobia no Brasil. De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, o deputado Marco Feliciano (Pode-SP) foi incumbido de elaborar a proposta.
A ideia é que a homofobia seja enquadrada como crime de racismo, ressalvando a liberdade de consciência religiosa, diz o parlamentar.
“Se eu estou com a minha família em um restaurante, um casal está se beijando ao meu lado e eu levanto e saio, sem agredir ninguém, não posso ser tido como criminoso”, diz. As igrejas poderiam continuar abordando o assunto em tom crítico.
A iniciativa é uma resposta ao STF, que no início do ano começou a julgar a criminalização da homofobia, mas suspendeu a votação.