Malha viária de Pernambuco será expandida com pavimentação e requalificação de estradas importantes para o desenvolvimento da economia.

 
A malha rodoviária estadual de Pernambuco será expandida através de um programa que inclui pavimentação e requalificação de estradas importantes para o desenvolvimento da economia. Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, um projeto está sendo desenvolvido com previsão de conclusão em dezembro. Pernambuco conta com cerca de 10 mil km de rodovias estaduais, mas apenas metade é asfaltada. Cerca de 5 mil km de estradas, em sua maioria vicinais e leitos naturais de passagem, ainda estão em terra batida (foto). É o caso das PEs 630 e 615, no Sertão, que ligam a Região do São Francisco à do Araripe.
A demanda para recapear importantes rodovias é antiga, sobretudo pelo setor econômico das regiões do Araripe e do São Francisco e pela necessidade de escoamento das produções. No ano passado, o tema chegou a ser debatido na Assembleia Legislativa do Estado. No caso da PE-630, as obras de pavimentação chegaram a ser iniciadas na década 1980, mas foram paralisadas no mesmo período.
De acordo com a secretária da Seinfra-PE, Fernandha Batista, o levantamento e o diagnóstico dos trechos não asfaltados acontece em paralelo à execução do programa “Caminhos de Pernambuco”, lançado em maio, que vai requalificar 5.554 km de rodovias estaduais já pavimentadas. “O programa Caminhos de Pernambuco está reestruturando as vias já existentes, mas estamos trabalhando na expansão da malha rodoviária. Neste período chuvoso, por exemplo, a situação das estradas sem asfalto gera muita insegurança aos motoristas. Mas é um plano à parte, a ser entregue até dezembro, para a construção de leitos naturais”, frisou a secretária Fernandha Batista.
⏩    Mostrar matéria completa  
Dezessete rodovias estaduais e uma rodovia federal, a BR-232, no trecho entre Recife e Caruaru, concessionado ao Governo de Pernambuco, estão passando por obras de requalificação. Os serviços de engenharia começaram no dia 20 de maio pela BR-232, na altura do bairro do Curado. O plano entrou também na PE-275, no trecho de Grossos até a divisa da Paraíba, na PE-360, a partir da entrada da BR-110 até o começo da BR-316, em Floresta. Todas as estradas estão recebendo serviços de capinação, desobstrução de dispositivos de drenagem e recuperação asfáltica e devem ser concluídos em agosto. Em setembro, os trechos já recuperados começam a receber nova sinalização.
No Grande Recife, uma das principais vias de transporte público, a PE-15, está recebendo os serviços. Na PE-60, as intervenções começaram no perímetro urbano do Cabo de Santo Agostinho, próximo ao Shopping Costa Dourada. A via liga a Região Metropolitana à Zona da Mata Sul e recebe um fluxo diário superior a 10 mil veículos. Além destes, estão em andamento obras nas PEs 90, 109, 149, 626, 647, 50, 73, 430, 507 e 177.
Neste primeiro mês de trabalho, 180 km de rodovias em todas as oito regiões do estado foram requalificadas. “Em cada regional, temos três equipes atuando. A prioridade na escolha das rodovias foi o grau de deterioração, o tipo de intervenção que receberia e o tráfego. Ao todo, são 1.248 profissionais e 633 máquinas trabalhando simultaneamente”, explicou a engenheira civil.
O programa “Caminhos de Pernambuco” prevê a continuidade da reestruturação das estradas estaduais até 2022, com um orçamento de R$ 505 milhões. “Apesar de o programa estar planejado para ser realizado em três anos e meio, nosso objetivo é que, dentro de um ano, tenhamos 2 mil km de rodovias requalificadas, porque isso influencia diretamente na logística e na economia regional”, completou Fernandha.
PESQUISA
No ano passado, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou em pesquisa que 94,9% das rodovias estaduais estavam em situação regular, ruim ou péssima. Deste percentual, quase 60% foram classificadas como péssimas. As melhores rodovias de Pernambuco, de acordo com a CNT, são as que estão sob gestão privada. O estudo levou em consideração critérios como tipo de pavimento, sinalização, geometria da via e pontos críticos. Remendos, afundamentos, ondulações e falta de sinalização adequada são os problemas apontados pela pesquisa.
PE noticias
Reproduzido por Blog Tv Web Sertão
...............................................................
AFOGADOS VEÍCULOS.COM - Lojas, Peças e Serviços em Afogados (CLICK AQUI)