Dnocs dá prazo de até 30 dias para solucionar problemas na barragem da Ingazeira

O prefeito da Ingazeira e presidente do Cimpajeú, Luciano Torres (PSB), esteve participando nesta quinta (29) de uma reunião na sede do Dnocs, em Recife, para tratar sobre o assunto da barragem de Cachoeirinha (Barragem da Ingazeira), onde várias famílias estão prejudicadas, tanto pelo avanço das águas, bem como pela falta de energia em que a Celpe fez desligamento em vários locais devido aos fios em contato com a água estarem conduzindo energia elétrica e causando choque elétrico nas pessoas que entrarem em contato com a água.
Luciano disse que a reunião foi bastante proveitosa e que alguns encaminhamentos foram tirados. De acordo com o prefeito da Ingazeira, a primeira alternativa que a Celpe tinha colocado em pauta era a de baixar dois metros na lâmina d’água para a retirada dos postes que estão submersos e colocar novos postes, mas que essa proposta foi totalmente descartada pelos presentes. Uma nova proposta foi colocada, com um prazo de até 30 dias para concluir os serviços sem mexer na lâmia d’água e que essa proposta foi de imediato aceita.
A partir de hoje, os municípios atingidos (Ingazeira, São José do Egito, Tabira e Tuparetama) devem fazer levantamento das pessoas que estão atingidas pela falta de energia e enviar para a Celpe para que a mesma possa fazer a religação da energia.
Ainda, segundo Luciano, foi tratado também sobre a pesca, o uso do agrotóxico nos plantios às margens da barragem, da retomada do projeto das estradas do contorno dos municípios e que possam formar um Conselho de Usuários da Barragem da Ingazeira.
Quanto às indenizações, 320 pessoas foram feitas reavaliações e o que o Dnocs está no aguardo de um Decreto presidencial para que sejam feitos esses pagamentos. (Afogados Online)