Menores do que esperado, atos pró-Bolsonaro superam os pró-Lula

O Dia do Trabalhador deste ano foi palco de uma disputa de militâncias políticas em manifestações pelo país. Os principais atos aconteceram em São Paulo e Brasília, e tiveram a participação do presidente Jair Bolsonaro (PL), que discursou a seus apoiadores por vídeo, e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que participou de evento organizado por centrais sindicais no centro da capital paulista.
Apesar de convocações feitas por lideranças de cada campo político ao longo das últimas semanas, os atos tiveram um público menor do que o esperado por seus organizadores. A situação criou uma disputa de narrativa nas redes sociais. No Twitter, por exemplo, a palavra “fiasco” foi alçada aos assuntos mais comentados, os Trending Topics, ao ser usada tanto por bolsonaristas quanto por simpatizantes de Lula para criticar o outro lado.
Imagens aéreas fornecidas pela Polícia Militar de São Paulo mostram que tanto a Avenida Paulista, onde se reuniram os partidários de Bolsonaro, quanto a praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, onde estava a militância de esquerda, ficaram com muito espaço vazio. As cenas, porém, mostram vantagem para a presença bolsonarista. Veja uma colagem com imagens dos dois atos por volta das 16h deste domingo:
Vídeo:

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232