‘Deixarei o governo de forma democrática’, diz Bolsonaro a Biden

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou hoje (9) ao presidente norte-americano, Joe Biden, que deixará o governo “de forma democrática”. O encontro entre as duas autoridades ocorreu durante a Cúpula das Américas, em Los Angeles, nos Estados Unidos.
“Neste ano, temos eleições no Brasil, e nós queremos, sim, eleições limpas, confiáveis, e auditáveis, para que não sobre nenhuma dúvida após o pleito. Eu tenho certeza que será realizada neste espírito democrático. Cheguei pela democracia e tenho certeza que, quando deixar o governo, também será de forma democrática”, disse.
A declaração de Bolsonaro ocorre dois dias depois de um novo ataque ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), afirmando que ele e as Forças Armadas “não farão papel de idiota”. Desde o início do ano, o presidente tem retomado a ofensiva contra a Corte Eleitoral, questionando o sistema de votação e apuração, e tentando colocar em xeque o resultado das urnas.
O ataque do presidente da República foi uma resposta à declaração do presidente do TSE, ministro Edson Fachin, que disse no mês passado que as eleições são assunto para as “forças desarmadas” após sucessivos questionamentos dos militares ao processo eleitoral. Todas as perguntas enviadas pelas Forças Armadas ao tribunal foram respondidas, e passaram a ser utilizadas por Bolsonaro para tentar jogar suspeita em cima das urnas eletrônicas.
“As Forças Armadas descobrem centenas de vulnerabilidades [nas urnas], apresentam nove sugestões, não gostaram. Eleição é coisa para forças desarmadas. Convidaram eles para que, ora bola? Para fazer papel de quê? Eu que sou chefe das Forças Armadas. Nós não vamos fazer o papel de idiotas. Eu tenho a obrigação de agir. Tenho jogado dentro das quatro linhas, não acho uma só palavra minha, gesto ou ato fora da constituição”, disse Bolsonaro.
Fonte: UOL

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232