PREFEITURA DE CARNAÍBA

Resgatando a tradição: Samba de Coco “Grupo Romão Alexandrino” volta a se apresentar nas festividades do São João do Gonzagão em Iguaracy.

Durante as festividades do São João do Gonzagão 2017 em Iguaracy, aconteceram varias apresentações culturais em seu polo que fica localizado na Praça Antônio Rabêlo no centro da cidade. Uma das apresentações mais aguardadas com certeza foi a do Samba de Coco que depois de anos sem atividades, o governo municipal conseguiu trazer de volta para o pátio de apresentações, resgatando assim uma importante tradição que vinha esquecida.
A meta agora é trazer o bacamarte no ano que vem, diz organizadores.
A nossa reportagem esteve conversando com o Senhor Zé Nogueira e o Adelmo Jerônimo que são dois dos fundadores do Samba de Coco e Bacamarteiros da cidade.
Inicialmente, Zé Nogueira falou que a Associação dos Coquistas de Iguaracy, o “Grupo Romão Alexandrino”, tem esse nome em homenagem a um dos fundadores, já falecido, que juntamente com ele, Adelmo e o Inácio Jerônimo, entre outros, ajudaram a fundar o Samba de Coco. Zé Nogueira disse que o grupo a principio era mais coquista, mas os bacamarteiros vieram logo em seguida ficando como valorosos soldados do grupo de samba de coco.
Artistas do Samba de Coco com o Prefeito Zeinha e o Secretário Marquinhos
que é filho de um dos fundadores da arte em Iguaracy, o Inácio Jerônimo.
Zé Nogueira disse que Iguaracy estava de parabéns juntamente com toda a equipe do Samba de Coco, “foram 12 anos de prisão em um sistema que talvez não gostasse de nossa cultura, mas agora, recebemos o convite do prefeito Zeinha, do secretário de cultura e do povo de Iguaracy, porque esta cultura nunca morreu, estava encravada na memória de nosso povo, e hoje, nós voltamos e viemos para ficar”. Zé Nogueira disse ainda que trazer o Samba de Coco de volta para o São João do Gonzagão foi apenas uma vitória, e que a meta agora era trabalhar com o apoio do prefeito Zeinha para também trazer os bacamarteiros, “porque nós não somos apenas samba de coco, somos também bacamarteiros, então vamos fazer o possível para que o ano que vem o grupo esteja completo”, disse Zé Nogueira que também já foi vereador na cidade.
Mestre Zé Nogueira puxa o Samba de Coco com diferentes canções e letras 
marcantes que enaltecem a cultura e a tradição nordestina, atrás dele seguem os 
irmãos Inácio e Adelmo Jerônimo.
Adelmo Jerônimo disse que para ele era um prazer estar de volta a Iguaracy para dançar o samba de coco e reviver com seus amigos uma tradição tão importante na cidade e que por um momento ficou esquecida. Disse que apesar de atualmente estar morando na cidade de Gravatá, a cidade de Iguaracy está eternizada para sempre em seu coração.
João Sibiu, o mais idoso do grupo, mostra em seus passos a importância de se
preservar esta cultura para que outras gerações também conheçam
Adelmo também é um dos representantes da cultura do bacamarte e do samba de coco em Gravatá, disse que o grupo de sua cidade é muito grande e também muito valorizado pelo governo municipal, disse que durante o ano são muitas as apresentações aos quais são convidados.
Repassando a cultura para as novas gerações com a participação de crianças
Adelmo confessou que para poder prestigiar o samba de coco de Iguaracy, teve que deixar de lado em Gravatá umas das maiores apresentações que fazem nesta época, disse que seu grupo iria sair de trio elétrico atirando de bacamarte, mas que deixou tudo de lado quando soube da volta do samba de coco em Iguaracy, “eu não poderia deixar de prestigiar o resgate cultural de algo tão importante para mim e para o município” disse.
 
Finalizando a conversa que tivemos com dois dos principais fundadores do Samba de Coco e do Bacamarte na cidade, o Senhor Zé Nogueira falando novamente com o nosso blog disse que a maioria dos integrantes mais antigos foram embora para outras cidades, a exemplo do Adelmo Jerônimo, mas que o Grupo Romão Alexandrino iria formar uma nova equipe para voltar ao esplendor de antigamente, disse ter ficado muito emocionado quando viu crianças participando e dançando samba de coco junto com eles, enalteceu ainda a participação do Grupo dos Quilombolas das Queimadas, onde após se apresentarem, convidaram o samba de coco de Iguaracy para dançarem junto com eles, disse que foi um momento que nenhum deles jamais irão esquecer, “hoje temos o retrato de Iguaracy no coração da gente, e o povo de Iguaracy tem o retrato da gente no coração deles, e isso envaidece a gente” finalizou.
ASCOM - Governo de Iguaracy/PE
Para ver e compartilhar estas e outras fotos, CLIQUE AQUI para acessar o álbum da matéria em nossa página no Facebook

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: