Agentes de endemias passam a atuar com aplicativos de monitoramento em Pernambuco

Os agentes de endemias dos municípios pernambucanos, responsáveis pelas visitas domiciliares para detecção, tratamento e eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti, ganharam um novo aliado para a rotina de trabalho, o aplicativo e-visit@PE. A tecnologia permitirá o envio das informações das visitas em tempo real. O objetivo é agilizar e otimizar a consolidação dos dados e a tomada de decisões pelos gestores municipais e estadual.
Nesta terça-feira (7), agentes dos sete municípios da VII Gerência Regional de Saúde (Geres), região com o maior percentual de aumento nas notificações de dengue e chikungunya e zika este ano receberão celulares com acesso ao aplicativo. Ao todo, serão 83 aparelhos, todos com acesso à internet. A expectativa é, até o final do ano, todos os municípios pernambucanos estejam utilizando a tecnologia. Por ano, mais de R$ 1,8 milhão serão investidos para manutenção desse trabalho.
Com o aplicativo, os agentes poderão informar as casas visitadas e quais recusaram ou estavam fechadas; os focos positivos para o Aedes, quantos foram tratados e se houve a necessidade de usar larvicida; se há pessoas com suspeita de alguma das arboviroses no domicílio, entre outros dados.